Amos, o cocker spaniel abandonado

É difícil imaginar o que sofreu Amos, um pequeno cocker spaniel, abandonado nas ruas.

O fato ocorreu em Los Angeles, Califórnia, uma das maiores cidades dos EUA, em setembro de 2016. Amos foi encontrado faminto, praticamente à beira da inanição. A cocker spaniel, tentando se abrigar debaixo de uma casa, estava apavorado e não conseguia se mexer.

Um transeunte tirou uma foto e enviou-a para a Hope for Paws (esperança para as patas). Sem esta atitude, Amos não teria sobrevivido. De acordo com moradores da região em que o cachorro estava perambulando, ele já estava nas ruas há um mês.

ACOMPANHE CÃES ONLINE!
Inscreva-se no Canal: https://goo.gl/HU37EA
Curta no Facebook: https://www.facebook.com/caesonline/
Participe do Grupo: https://www.facebook.com/groups/caesonline/
Siga no Instagram: https://www.instagram.com/caes.online

amos-cocker-spaniel-abandonada-3

A Hope for Paws é uma organização não governamental sediada em Los Angeles, com bases em diversos locais do mundo, que atua no resgate, tratamento e adoção de cães e outros animais perdidos, abandonados e maltratados. O objetivo da entidade é educar a população, para romper o círculo vicioso de negligências e abusos, além de encontrar novas casas para os pets.

O resgate do cocker spaniel

Eldad Hagar, um dos supervisores da ONG, e sua assistente Lisa Arturo, se mobilizaram para recuperar o cocker spaniel. O cachorrinho entrou em pânico quando viu os socorristas e tentou fugir desesperadamente, um claro sinal de que havia sofrido maus tratos antes de ser abandonado.

amos-cocker-spaniel-abandonada-1

Lisa aproximou-se com cuidado e lentamente ofereceu alguns bocados de um sanduíche, mas o medo de se aproximar de humanos era de cortar o coração, demonstrando os dias terríveis vividos por Amos. A desconfiança só começou a desaparecer com os cuidados prestados pela assistente.

Amos não pôde recusar a oferta. Os dias de terror que o cachorrinho viveu estavam prestes a terminar. Eldad conseguiu agarrá-lo no momento em que ele se preparava para escapar. Geralmente, cães submetidos a tamanho estresse recusam alimento quando são capturados, mas isto não acontecer com o cocker spaniel: ele estava com muita fome e devorou o sanduíche oferecido.

amos-cocker-spaniel-abandonada-2

O cão foi encaminhada para a ONG, onde recebeu tratamento veterinário, banho, vacinas, vermífugos e alimento. Atualmente, Amos é um animal saudável, alegre e foi inserido no programa Add to your Family: Adopt (acrescente à sua família: adote). Um ferimento na pata já foi curado, assim como o prolapso da glândula da terceira pálpebra, conhecido como “olho de cereja”; agora, ele encontrou uma família em Santa Bárbara, também na Califórnia, para finalmente superar as feridas da alma.

O cocker spaniel é descrito pelos tratadores como extremamente dócil, um animal perfeito para qualquer família, inclusive para a companhia de crianças e idosos. Amos tem cerca de cinco anos e apega-se com facilidade com as pessoas que se aproximam. Os cães da raça vivem em média 14 anos, mas alguns deles surpreendem e superam os 20 anos de idade.

2 Comentários

Deixe um comentário
  1. Enquanto isso, em São Paulo,
    cadê o poodle FOFO?

    Ajudem o FOFO, de 12 anos,
    poodle branco baixinho, orelha direita menor,
    SEM PONTA DA LÍNGUA
    e COM RABINHO de 8cm,
    macho castrado, a voltar para casa!
    Segurem-no e liguem já,
    F. 11 99617-9795.
    GRATIFICA-SE BEM!
    COMPARTILHEM até acharmos o FOFO,
    poodle branco baixinho, lingueta!
    ZL, Sampa, SP e Brasil,
    cadê o poodle FOFO?

    Até o BOECHAT,
    da Band News,
    quer muito saber:
    https://soundcloud.com/luiz-carlos-barboza/aud-20160905-wa0005-aac

  2. Uma situação dramática que vem afligindo a harmonia e o bem-estar de um lar paulistano na Bela Vista, região central de São Paulo, há mais de três meses: o desaparecimento, DA CASA DO CUIDADOR, na zona Leste de São Paulo, no dia 10/07/2016, do cãozinho poodle FOFO, um dos cinco cães que fazem parte dessa família que mora num apartamento duplex.
    O cãozinho poodle FOFO, que NÃO TEM A PONTA DA LÍNGUA, fugiu na Rua Lourenço de Miranda, 132, Jd. Novo Carrão / Vl. Nova Iorque, São Paulo – SP. Ocorre que não era para o poodle FOFO e os outros cães estarem hospedados lá, mas sim no hotelzinho onde já eram clientes e muito bem tratados, da Sra. Eli, também na zona Leste.
    Numa atitude muito temerária – TOTALMENTE DIFERENTE DO COMBINADO E PAGO -, o amigo cuidador e transportador, Antonio Carlos Ferreira, premido por desastrosa situação financeira, decidiu, unilateralmente, hospedar os cinco cães em sua casa – que não tinha infraestrutura para tanto -, junto com sua cachorra Mel, de grande porte. Não prestou! No sábado, 09/07/2016, fugiu um cãozinho caçula, o Espiga – mas que acabou sendo recuperado no mesmo dia. A tragédia maior ocorreu no dia seguinte, o fatídico domingo, 10/07/2016: desta vez foi o poodle FOFO que fugiu para não mais ser encontrado até hoje, num sofrimento que já se estende por mais de 90 dias!
    Como temos tentado de tudo para localizá-lo e resgatá-lo, sem êxito, apelamos a vocês no sentido de aumentarmos as chances de recuperarmos nosso poodle FOFO, que é o xodó do nosso bebê Miguel, de dois anos, e de minha esposa Vanusa – e, inclusive, dos nossos outros quatro cães, que também estão se ressentindo demais de sua falta.
    Informo que, inclusive, abrimos uma página sobre ele no Facebook, “Cadê o poodle FOFO”, e um grupo no WhatsApp, “Procura-se o poodle FOFO”, onde temos contado com a enorme ajuda de uma rede de pessoas amigas, de militantes e de protetores da Causa Animal que já vêm colaborando e muito nessa divulgação e procurando manter-nos com alento, firmes, fortes e determinados nesse nosso objetivo conjunto.
    Muita gente amiga nos alerta que, para atingirmos esse objetivo de localizar e recuperar o poodle FOFO, seria importantíssimo conseguirmos uma divulgação em um veículo de massa como a TV, o que temos tentado insistentemente, mas não temos logrado êxito até o momento.
    Assim, submetemos esse caso à apreciação de vocês, rogando que nos ajudem em tudo que lhes seja possível para que consigamos superar esse drama, essa fatalidade que nos atingiu e que já se prolonga por três longos e sofridos meses.
    Seguem anexo prospectos, textos, fotos, filmes e até o áudio da repercussão feita pelo âncora Boechat, em seu jornal matinal muito conhecido, de grande audiência, na Band News FM.
    Agradecemos antecipadamente por todo o apoio e ajuda que possam nos conceder, ficando à disposição para tudo o que estiver ao nosso alcance.

    Com muita esperança,

    Engº Luiz Carlos Barboza
    Fones e WhatsApp Vivo:
    11 9.9856-5027 – Vanusa;
    11 9.9617-9795- Luiz Carlos;
    11 3105-8184 – LC
    [email protected]
    [email protected]
    https://www.facebook.com/luizcarlos.barboza.9
    https://www.facebook.com/poodleFOFO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *