Cão faz operação de mudança de sexo. Entenda o motivo…

Molly nasceu fêmea, mas com o passar do tempo seu comportamento mudou.

Molly é uma jack russel de 18 meses com uma história de vida bem interessante. Como o nome já diz, Molly nasceu menina. Porém, à medida que foi crescendo, seus tutores, Mary e Frank, notaram que o comportamento da cadelinha começou a ficar um pouco diferente.

ACOMPANHE CÃES ONLINE!
Inscreva-se no Canal: https://goo.gl/HU37EA
Curta no Facebook: https://www.facebook.com/caesonline/
Participe do Grupo: https://www.facebook.com/groups/caesonline/
Siga no Instagram: https://www.instagram.com/caes.online

Ela passou a ter atitudes tipicamente de cachorros machos. Por exemplo, quando Molly ia fazer xixi, ela levantava a patinha, o que causava estranheza nos seus donos.

Intrigados, Mary e Frank a levaram a um veterinário onde foi constatado que Molly tinha testículos, um pequeno apêndice e um ovário.

O caso de Molly era extremamente raro e os veterinários decidiram fazer uma operação de mudança de sexo. O fato ocorreu na Escócia em junho de 2016 e em 10 anos foi a segunda vez que isso aconteceu.

Hoje Molly está plenamente recuperada. O desconforto que sentia antes por ter órgãos masculinos e femininos desapareceu. Mas aí surgiu outra questão. Se Molly biologicamente era um cão, o seu nome deveria permanecer o mesmo? Frank pensou em até mesmo trocar o nome para Olly, mas no fim das contas o casal decidiu que Molly seria sempre Molly para eles.

Já o veterinário Ross Allan mostrou toda sua surpresa com o caso. Veja o que ele disse:

“Nunca vi nada assim em quinze anos como veterinário e talvez nunca mais volte a vê-lo.”.

E você o que acha desta história? Deixe sua opinião.

Via: http://metro.co.uk/

2 Comentários

Deixe um comentário
  1. A história de Molly é INCRÍVEL, é a primeira vez que soube que aconteceu esse tipo de esse tipo de situação com animais.

  2. Olá, minhas cadelas também levantam a perna para mijar, acredito que elas tenham pegado essa mania vendo os outros cães mijarem na rua também. Ou será que não?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *