Cão se apavora com fogos de artifício e se atira pela janela

Monet se feriu gravemente. Fato demonstra o risco dos fogos de artifício para os animais.

O fato ocorreu no dia 16/11/2017, em Umuarama, noroeste do Paraná. Monet, um cão da raça Border Collie, de três anos, se assustou ao escutar uma série de fogos de artifícios lançados pela vizinhança.

Atordoado, Monet escalou a pia da cozinha, abriu sozinho a janela e se atirou de três metros de altura. A queda foi séria e Monet está internado com a coluna fraturada. Os veterinários temem que o cãozinho nunca mais consiga mexer as patas traseiras.

Mariana Anizelli, 31 anos, é a tutora de Monet. Ela conta que mora em Umuarama há 1 ano e desde sua chegada tem estranhado o uso de fogos de artifício. Segundo ela, são comerciantes e estudantes os principais responsáveis pelo lançamento diário de rojões de forma indiscriminada. A intenção de Mariana e do marido era levar Monet para Londrina, cidade de origem do casal, onde um adestrador ensinaria o cãozinho a ter menos medo dos fogos. Dias antes Monet já tinha repetido o ato de se atirar pela janela depois de ter escutado os fogos. Daquela vez, porém, os vidros estavam fechados.

Como era de se esperar, o caso ganhou as redes sociais e gerou muito assunto. Um lado se posicionou a favor de quem solta os fogos, já que este é um hábito tradicional do país e que é responsabilidade dos donos protegerem e afastarem os cães do barulho. Porém, muitas pessoas apoiaram Mariana, uma vez que soltar fogos de artifício na cidade perturba não somente animais, mas também pessoas idosas, doentes nos hospitais e bebês.

Em alguns municípios os legisladores, preocupados com o bem-estar e sossego dos seus habitantes, criaram leis que delimitam o uso dos fogos. A polícia informa que para haver algum tipo de penalidade é preciso identificar o autor. A criminalização é possível desde que haja uma representação do ofendido contra o acusado.

Contudo, na maioria dos lugares não existe legislação específica e o que se espera é, no mínimo, educação e bom senso de quem gosta de lançar rojões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *