Deslizamento na China revela heróis de quatro patas

Tragédia já deixou mais de cem desaparecidos.

As fortes chuvas dos últimos dias na China provocaram uma tragédia no lugarejo de Ximno. Uma montanha deslizou e soterrou dezenas de casas deixando, sob os escombros, mais de cem pessoas desaparecidas.

Mas não foi apenas isto que fez os olhos do mundo se voltar para este pequeno lugarejo. As imagens viralizadas de dois cães tocaram fundo no coração das pessoas.

ACOMPANHE CÃES ONLINE!
Inscreva-se no Canal: https://goo.gl/HU37EA
Curta no Facebook: https://www.facebook.com/caesonline/
Participe do Grupo: https://www.facebook.com/groups/caesonline/
Siga no Instagram: https://www.instagram.com/caes.online
Deslizamento na província de Sichuan (China) – 24/06/2017

Uma delas mostra um simpático cãozinho ajudando nas buscas em meio aos destroços. As chances de encontrar sobreviventes diminuem a cada hora, mas o animalzinho não parece se importar com o tamanho da sua missão. A foto mostra o cão sendo transportado por um guindaste, deslocando-o sobre as ruínas do que restou do lugar. A esperança é que ele, entre outros cães farejadores, consiga encontrar vida debaixo das rochas que desceram montanha abaixo.

Deslizamento na província de Sichuan (China) – 24/06/2017

Outra história, mais emocionante ainda, comoveu as pessoas envolvidas no resgate e os telespectadores que acompanham as notícias pela TV. Um cachorrinho branco e com o olhar triste se recusa a sair de um determinado lugar. Dá a entender que ele sabe que seu dono está sob aquele monte de entulhos.

As imagens mostram uma das socorristas falando com ele:

“Há alguma coisa? Cachorrinho, onde está seu dono?”

Os usuários da rede social Weibo estão preocupados com o futuro do cão. Muitos, inclusive, estão se dispondo a adotá-lo.

Toda a comoção resultou também em denúncias contra o consumo de carne de cachorro, comum em certas partes da China.

Até hoje (27/07/2017) foram confirmadas 15 mortes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *