Família cuida de mais de 3000 cachorros em Taiwan

São mais de três mil cães de todos os tipos, cuidados por uma única família.

Taiwan é um pequeno Estado insular no Extremo Oriente. Fundado em 1912, atualmente é um pequeno arquipélago, reconhecido pela Organização das Nações Unidas, mas a China reclama a autoridade. O país desvinculou-se da República Popular da China depois da Revolução Comunista, em 1949. E é em Taiwan que vive uma família responsável por cuidar de três mil cães de todos os tipos e idades, com ou sem raça definida.

O Santuário da Sra. Hsu (em Taipé, capital de Taiwan), como ficou conhecido o abrigo dos milhares de cães desabrigados (o maior de Taiwan), já está ativo há pouco mais de cinco anos. Alguns animais são disponibilizados para a adoção, mas a maioria não encontra tutores, seja pela idade avançada, seja por problemas de saúde. Apesar de ser uma organização não governamental, a estrutura é familiar.

Veja também: Conheça a história do Australiano que sonha em cuidar de todos os cães do mundo

Os cuidados estão a cargo de família Hsu e de algumas dezenas de voluntários, inclusive veterinários, que dedicam algumas horas semanais para ficar com os cães. Muitos voluntários acabam se apaixonando e adotando alguns cães. É o caso de Angel Wang, que trabalha no santuário desde 2015 e adotou, dois anos depois, a cadela Huei Huei.

Além dos cuidados prestados pelos voluntários, o santuário também conta com o apoio de algumas dezenas de doadores, que ajudam a financiar os muitos gastos com alimentação, exercícios, limpeza deste grande santuário, um exemplo a ser seguido no mundo todo.

As atividades tiveram início com apenas alguns animais na casa da família Hsu, mas, logo no primeiro ano, um amante de pets doou instalações suficientes para abrigar os milhares de cães, com infraestrutura para os cuidados básicos.

Além da estrutura médica, o abrigo conta com salas especiais para brincadeiras, leitos para todos os mais de três mil cães e uma sala para banho e tosa. Nos dias quentes, os animais se divertem nos jardins. O santuário também acolhe gatos em um espaço reservado, mas o gatil ainda é um esboço de um projeto maior.

Veja também: Conheça a incrível história do homem que alimenta dezenas de cães abandonados

A maioria dos cães do santuário foi encontrada abandonada, mas há vários exemplos de animais resgatados em acidentes de trânsito e outros que foram submetidos a maus tratos por seus antigos tutores; existem inclusive animais que se acidentaram em armadilhas preparadas por fazendeiros para impedir que os animais invadam e estraguem as plantações. Muitos cães do abrigo passaram por amputações ou sofrem de paralisia nas pernas.

Próteses são adaptadas de acordo com o porte, para permitir que os animais mantenham a capacidade de locomoção. O serviço é feito por um dos voluntários do santuário, sempre de acordo com as necessidades de cada pet.

Abandono de cães

O abandono de cães e gatos é um problema recorrente em Taiwan. Todos os anos, milhares de pets são largados em ruas e praças. Algumas prefeituras do país promovem campanhas massivas de vacinação e esterilização, mas, em algumas localidades, a população de cachorros e gatos que vivem nas ruas é maior do que a própria população humana.

Há pouco mais de um ano, em abril de 2017, Taiwan se tornou o primeiro país asiático a proibir formalmente o abate de cães e gatos – até então, o consumo de carne dos pets era relativamente comum, mas não majoritário entre a população. Isto aumentou exponencialmente o total de cães e gatos abandonados. Um pouco antes, em fevereiro, a eutanásia para animais sem donos já havia sido proibida.

O Santuário da Sra. Hsu também recebe visitantes que queiram adotar cães ou apenas passar algumas horas brincando com eles. O abrigo possui uma página no Facebook para divulgar o projeto, mas os textos estão redigidos em chinês.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *