Polícia salva cão trancado no carro no ES

Caso de negligência aconteceu em Cariacica, Espírito Santo.

Mais uma vez nos deparamos com um caso de maus tratos contra animais. Desta vez, contudo, o final foi feliz. A polícia militar de Cariacica, durante um patrulhamento de rotina no dia 21 de novembro, foi abordada por populares para avisar que um cão estava preso dentro de um veículo.

Imediatamente os policiais se dirigiram ao local onde foi constatado o fato. O animal já estava em sofrimento por causa do pouco ar que restava no interior do carro.  Os agentes não conseguiram localizar a dona para libertar o cão e se viram obrigados a abrir o veículo eles mesmos para resgatá-lo. Somente 15 minutos depois a mulher apareceu, sendo encaminhada à Delegacia Regional de Cariacica para dar explicações.

Saiba o que é Overheating

Overheating, ou superaquecimento em português, é o que ocorre quando um cão (ou uma pessoa) é exposto ao calor excessivo. Depois de algum tempo uma série de sintomas começa a acontecer e, em alguns casos, podem levar ao óbito. A temperatura aumenta em torno de 80% na primeira hora e a partir disso as condições de saúde do envolvido começam a piorar. Os sinais mais comuns são respiração mais rápida, hipersalivação, saliva espessa, falta de coordenação motora, tremor muscular, vômito, diarreia, desmaio, convulsões e, por fim, a morte. Cães são muito sensíveis a alterações de temperatura e todo cuidado é pouco. O interior do veículo pode alcançar facilmente os 70 graus.

Além dos sintomas acima, o animal pode ficar ansioso por estar preso e sozinho, e começar a destruir os estofados do carro. Este material contém substâncias que podem intoxicá-lo e levar o animal a ter outros tipos de problemas.

No Brasil não existe lei que proíba alguém de deixar um cão preso dentro do veículo. Geralmente acontece uma denúncia contra o dono do animal que poderá responder por maus tratos.

E ai, qual sua opinião sobre a atitude dos policiais?

Fonte: folhavitoria.com.br

2 Comentários

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *