Por que Deus criou o cachorro? Vídeo que vai emocionar até mesmo aqueles que não gostam de cães

Mesmo depois de ter criado Eva, Deus achou que Adão precisava de um companheiro. Então, criou o cachorro.

Conta o Livro da Gênese, o primeiro do Antigo Testamento, que Deus criou os céus, a terra e tudo que nela habita em seis dias. No último, foram criados os animais e, por fim, o homem. Acreditar nisto, avaliar que é uma alegoria ou simplesmente entender que tudo não passa de lenda é uma prerrogativa de cada um. De qualquer forma, se for verdade, a criação do cachorro deve ter ocupado mais tempo.

Afinal, o “melhor amigo do homem” foi criado com todo o capricho. É capaz de defender uma casa e brincar com uma criança; conduzir um cego e passar horas ao pé do dono naqueles momentos tristes, apenas para levantar o astral.

O cachorro é um exemplo perfeito de dedicação: ele ama, mesmo quando corre o risco de ser expulso pelo mau humor da família. Ele é fiel, mesmo que traiam a sua confiança ou tratem-no de forma injusta: quantos cães são abandonados nas ruas e estradas, não é mesmo?

deus-criou-cachorros-1

A criação dos cachorros

Ainda de acordo com a tradição judaica, a criação divina aconteceu na seguinte ordem: a luz; o firmamento (o céu); as águas separadas do elemento seco, que passou a fornecer plantas; o Sol, a Lua e as estrelas; os peixes e aves; as demais criaturas vivas (incluindo o homem).

O cachorro, porém, é um ser à parte. E, uma vez que Deus descansou no sétimo dia (conforme narrado no texto bíblico), a criação do nosso companheiro deve ter sido posterior. Existem pessoas que gostam de cães (a maioria). Outras não gostam. Consideram-no servil demais.

Bad dogs – Cães que as algumas pessoas dizem ser do mal

Certamente, existem “maus” cachorros e alguns deles, às vezes, cruzam o nosso caminho. Mas serão estes cachorros realmente ruins? Se uma criança humana – um ser racional, como gostamos de classificar a nós mesmos – que recebe uma educação inadequada pode se tornar um adulto perverso, o que dizer de um animal, que só pede água, comida e carinho?

Alguns legisladores pretendem banir algumas raças, porque são extremamente violentas (e quero crer que eles são bem intencionados em seus atos). No entanto, basta olhar um pouco para trás: o simpático buldogue inglês foi desenvolvido para lutar com touros! Depois disto, vieram os dobermanns, bull terriers, pitbulls. A culpa é dos cachorros ou dos criadores?

Na verdade, as raças caninas criadas para serem violentas tiveram dois caminhos: a extinção ou a “conversão para a docilidade”. Mesmo que nós queiramos transformá-los em verdadeiras máquinas de matar (e alguns cachorros foram convocados inclusive para lutar em guerras), a fidelidade e a constância – em uma palavra: o amor – sempre fala mais alto.

Deve ter sido por isto que Deus criou o cachorro: para servir incondicionalmente (sem esperar recompensas), para brincar, fazer companhia, ficar triste quando estamos tristes. É claro, um afago e um petisco nos momentos certos não fazem mal a ninguém.

deus-criou-cachorros-6

Às vezes, um cachorro usa os dentes – afinal, são as suas armas de ataque e defesa. Alguns cães chegam a morder o próprio dono. Mas qual seria a motivação para este “ato selvagem”? Um cachorro bem treinado não faz mal a ninguém – a não ser, talvez, a algumas almofadas e pés de mesas.

deus-criou-cachorros-3-roendo

Às vezes, um cachorro rouba comida, mas isto não é maldade, é instinto. Às vezes, ele mata um passarinho, mas, uma vez mais, é instinto. Com toda a nossa racionalidade, nós ainda nos deixamos levar pelas ferramentas com que a natureza nos dotou, o que se pode reprovar na conduta de um cãozinho (ou canzarrão)?

Às vezes, um cachorro irrita: ele faz xixi no tapete, rosna para o gato, persegue o carteiro. No entanto, o estímulo para tais atitudes (necessidades fisiológicas à parte) foi dado por nós mesmos. Dos cachorros, exigimos vigilância, defesa, trabalho – além de servir de olhos para cegos, eles conduzem trenós, atuam em operações policiais, trabalham como terapeutas em hospitais, resgatam acidentados e muito mais (a lista é longa, não caberia aqui).

deus-criou-cachorros-xixi-tapete-5

Além disto, eles adoram estar ao nosso lado. Gostam de correr no parque atrás de uma bola ou até mesmo de um graveto, sentir o vento quando colocam a cabeça para fora da janela de um carro em movimento, dormem aos nossos pés (ou de conchinha, tudo depende das predileções dos donos), brincam com uma borboleta, uivam para a Lua… E, depois disto, viram o pescoço em nossa direção, como se estivessem pedindo que aprovássemos todas estas atitudes.

deus-criou-cachorros-2

Já está cientificamente comprovado, com exames, testes e observações de conduta: os cachorros amam os humanos. Talvez tenhamos sido feitos uns para os outros. O que não pode ter comprovação, porém, é a criação. Contudo, se existe Deus – e eu acredito nisto, qualquer que seja a expressão da divindade –, ele reservou um momento especial para criar este amigão, que não guarda mágoa nem rancor, mesmo quando nós expomos as nossas piores facetas.

Mas por qual motivo tanto foi escrito sobre a criação e existências dos cães? Para que você reflita e logo após veja este vídeo incrível, com legendas em português, emocione-se e veja o quanto especial são nossos melhores amigos.

Gostou? Ajude-nos COMPARTILHANDO com seus amigos, familiares e contatos nas redes sociais.

Receba atualizações do Cães Online no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

12 Comentários

  • Deus não só fez os cachorros, mas todos os animais que existem sobre a face da Terra e o mais importante OS ABENÇOOU. Eles são seres que eu e você precisam de amor, carinho e respeito. Deus abençoe os animais.

  • Já possui um cachorro por nome DUQUE, outro por nome NINHO, outro por nome PEPY,, outro por nome DUKE, outro por nome KIKA e outro por nome NEGÃO. Tenho os dois últimos os demais já se foram, mas todos me amaram e eu os amei e jamais esquecerei a doçura, o amor, a fidelidade, o carinho que eles me proporcionaram em todos os tempos. Parabéns pela linda reportagem, emocionante.

  • ESTOU COM 78 ANOS, E DESDE PEQUENINA , CONVIVI COM CACHORRINHOS, HOJE TENHO A JUDY UMA LHASA APSO DE 16 ANOS SOFRIDOS SIM, MAS COM TODO CONFORTO E CARINHO, SOMOS SÓ NOS DUAS, É EU A AMO TANTO QUE CHEGA A DOER, ELA É DE UMA MEIGUICE COM TODOS, NUNCA MORDEU NINGUÉM É MINHA PAIXÃO, MINHA VIDA RAZÃO DE AINDA EXISTIR, TENHO CERTEZA QUE DEUS NA SUA INFINITA MISERICÓRDIA CRIOU ESSAS COISINHAS PURAS DE AMOR E SENTIMENTOS. PARA APRENDERMOS COM ELES O AMOR SINCERO, QUE DEUS ABENÇÕE A TODOS BJSSSSSSSSSSSS

  • Acho os cães maravilhosos, mas não concordo , por exemplo, no caso da foto do bebezinho de touca rosa. A criancinha pequenina, ainda não tem capacidade para escolher se gosta ou não de cães. Além do mais, uma criança recém nascida é muito sensível às alergias e outras doenças e os cães, possuem secreções e bactérias que os humanos não têm.

Comente