Um vira-lata no presépio

Aconteceu em Minas Gerais: cachorro escolhe um presépio para dormir e viraliza na internet.

O fato foi registrado em Santa Rita do Sapucaí, um município de pouco mais de 40 mil habitantes situado no sul de Minas Gerais. Um cachorro abandonado decidiu que o presépio instalado no adro da Igreja de Santa Rita de Cássia, padroeira da cidade, era um bom lugar para as sonecas diárias, especialmente durante a noite e nos momentos de Sol mais forte.

Tradicionalmente, o presépio é montado no dia 8 de dezembro (Dia da Imaculada Conceição), mas a imagem do Menino Jesus só é depositada na manjedoura na tarde do dia 24, poucas horas antes da meia-noite, o momento do advento, em que “Deus se fez entre nós”, de acordo com o dogma cristão.

vira-lata-presepio-1

Um cachorro vira-lata, o mais novo personagem do presépio natalino.

O cachorro escolheu exatamente a manjedoura para se instalar com muito conforto (pelo menos, para um cão de rua). Sob o olhar vigilante de São José e Nossa Senhora, aquecido pelo hálito do jumento e da vaca, o simpático vira-lata parece ter finalmente encontrado acolhimento. Será um sinal dos céus para cuidarmos melhor dos cães e gatos?

A foto foi postada no site de humor Catioro Reflexivo. Já recebeu mais de 45 mil curtidas e dois mil compartilhamentos. Estes números devem se multiplicar pelo menos até o Dia de Reis (6 de janeiro), data “oficial” de desmontagem dos presépios e demais motivos natalinos.

Os moradores de Santa Rita do Sapucaí tornaram-se fãs do cãozinho, que já ganhou uma manta, além de porções regulares de ração canina, levadas por amigos anônimos.

Não é a primeira vez

Em 2008, no Município de Criciúma (SC), uma cachorrinha também vira-lata, cansada de perambular sem rumo pelas ruas, deparou-se com um presépio e não teve dúvidas: rapidamente, aninhou-se ao lado da imagem do Menino Jesus.

 A cadelinha de Criciúma e o novo “amigo”.

A cadelinha de Criciúma e o novo “amigo”.

Sem cerimônia, a cadelinha parecia ter encontrado o seu porto seguro. Talvez ela tenha ouvido um trecho do Sermão do Monte, transcrito no Evangelho segundo Mateus: “Bem-aventurados os mansos e pacíficos, porque eles verão a Deus”.

Aparentemente, o presépio deu sorte à cachorra. Da mesma forma que está ocorrendo atualmente, as imagens passaram a circular na internet e rapidamente surgiram candidatos a levar a “personagem do presépio” para casa. Ela rapidamente foi adotada.

Em 2013, o “milagre de Natal” aconteceu em Paulista (região metropolitana de Recife, PE). Um presépio montado na entrada da Igreja Santa Elizabeth Regina tornou-se o centro das atenções depois de ser tornado em palco para o parto de uma cadela.

Mais um parto na manjedoura: desta vez, de uma cadela.

Mais um parto na manjedoura: desta vez, de uma cadela.

A fêmea pariu sete cachorrinhos, que permaneceram escondidos no presépio, atrás das imagens de São José e Nossa Senhora. A “mãe que deu à luz no presépio” recebeu água, ração e, tão logo a representação foi desmontada, toda a família encontrou novos lares.

Estamos torcendo para que o mesmo aconteça com o cãozinho de Santa Rita do Sapucaí. Afinal, Jesus nasceu em um presépio para demonstrar humildade, mas também para demonstrar solidariedade. Em época de Natal – que significa glória, paz e boa vontade – quem sabe o simpático vira-lata encontre uma nova família – e nem precisa ser sagrada.

Receba atualizações do Cães Online no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente