Bombeiros encontram cachorro esperando ajuda em uma estrada de terra remota

Em uma estrada de terra, uma equipe dos bombeiros encontrou um cachorro pedindo ajuda.

Uma equipe americana de bombeiros encontrou uma vítima improvável: à beira de uma estrada de terra quase deserta, no Colorado (oeste do país), eles se depararam com um cachorro deitado, pedindo ajuda. Ele parecia estar dolorido e não queria que encostassem em seu corpo.

A estrada é pouco movimentada e fica em uma região montanhosa – o Colorado é a “casa” das montanhas Rochosas. Os bombeiros encontraram uma pequena figura imóvel, ao lado do leito carroçável. Inicialmente, eles pensaram se tratar de um animal selvagem atropelado – um gambá ou guaxinim, por exemplo, que são espécies comuns na região.

O encontro aconteceu em Pagosa Springs, capital do Condado de Archuleta. A região é pouco povoada – todo o condado tem pouco mais de 13 mil habitantes – e a estrada fica a 8 km do centro da capital.

cachorro-pede-ajuda-a-beira-da-estrada
CRÉDITOS: EDDIE TOBIN

O local em que o cachorro foi socorrido é bastante elevado: Pagosa Springs fica a 2.200 metros de altitude. O cachorro foi encontrado no final do outono, em um dia chuvoso, com a temperatura abaixo dos 10°C. Longe de tudo, sem o apoio dos bombeiros, o peludo não teria muitas opções pela frente.

O resgate de Smokey

Um membro da equipe relatou o salvamento do cachorro ao The Dodo, site especializado em histórias sobre animais de estimação. O bombeiro Eddie Tobin contou: “Quando nós nos aproximamos, ele levantou a cabeça e olhou para nós. Nós ficamos meio assim: puxa vida, é um cachorro! Ficamos chocados, porque ele estava vivo, apenas deitado na estrada”.

cachorro-pede-ajuda-a-beira-da-estrada
CRÉDITOS: EDDIE TOBIN

O animal não dava sinais de agressividade, mas exprimia através de olhar um pedido de ajuda. Estava claro que ele estava precisando de socorro urgente. Não se sabe em que situação ele chegou à estrada, mas o peludo estava quase entregando os pontos.

Os bombeiros se aproximaram do cachorro com cautela, tentando ganhar a sua confiança. O peludinho dava sinais de que estava com lesões internas: “Ele estava com muito medo de ser tocado. Tivemos que ficar ao lado dele por 20 minutos. Nós o alimentamos com pedaços de uma barra de cereais, para que ele sentisse que estava entre amigos”, completou Tobin.

cachorro-pede-ajuda-a-beira-da-estrada
CRÉDITOS: EDDIE TOBIN

Não se sabe como o cachorro foi parar no meio da estrada quase deserta, tão longe da área habitada da cidade, nem quanto tempo ele passou sozinho, esperando ajuda. Os bombeiros acreditam que ele foi abandonado para morrer sozinho.

Felizmente, um grupo gentil e responsável passou pela estrada antes que um mal maior acontecesse. Depois de tranquilizar o cachorro, Tobin envolveu-o em sua jaqueta para deixá-lo confortável e embarcou-o no carro dos bombeiros, com destino ao veterinário local.

cachorro-pede-ajuda-a-beira-da-estrada
CRÉDITOS: EDDIE TOBIN

O nome do cachorro foi escolhido no momento da admissão no consultório veterinário. Quando o assistente perguntou o nome do animal, Tobin e os colegas decidiram chamá-lo de Smokey (esfumaçado, fumacento, em inglês). O cachorrinho tem o focinho esbranquiçado, já está ficando grisalho.

Ao avaliar Smokey, o médico ficou surpreso. O cachorrinho tinha várias costelas fraturadas em uma das laterais, um sinal evidente de que ele havia sido chutado (literalmente) por quem o abandonou na estrada. Não foi sem motivo que Smokey decidiu parar para pedir ajuda.

cachorro-pede-ajuda-a-beira-da-estrada
CRÉDITOS: EDDIE TOBIN

Felizmente, o cachorrinho apresentou boa resistência física e conseguiu se recuperar, depois de passar alguns dias internado e em observação hospitalar. Smokey recobrou a saúde e conseguiu algo mais para comemorar.

O cachorro nunca mais ficará sozinho. Os “dias de estrada” chegaram ao fim. Tobin e sua noiva mantêm em casa diversos cães resgatados. O casal se ofereceu para acolher Smokey na família. Não se trata de um lar provisório: o cachorrinho conquistou um novo lar – desta vez, sem chutes e pontapés.

cachorro-pede-ajuda-a-beira-da-estrada
CRÉDITOS: EDDIE TOBIN

Depois de dois dias no veterinário, o cachorrinho foi levado para casa: “Nós o trouxemos para casa e nos apaixonamos. Decidimos ficar com ele”.

A pessoa que jogou Smokey na estrada talvez nunca tenha o seu crime descoberto. Mas este tutor irresponsável e ruim não suspeitou que a história teria um final feliz: o cachorrinho seria recebido em um novo lar amoroso, graças à bondade de estranhos.

Talvez este tutor que jogou o cachorro fora, como se fosse um traste inútil, não conheça o significado da bondade. Seja como for, para Smokey, este encontro fez toda a diferença. Tobin completou a história: “É quase como se fosse pra ser”, brincou ele, ao lado da noiva.

Postagens Relacionadas