Cachorra chora de emoção ao ser resgatada antes de ter um triste fim

Por: em

Na China, uma cachorra demonstrou toda a gratidão por ser resgatada, chorando de emoção. 

Nem sempre o choro é motivado por dor ou tristeza. Esta cachorra se emocionou bastante quando foi resgatada, a ponto de chorar de alegria e gratidão. Ela estava prestes a ser abatida e provavelmente sabia disso. 

Seguir Cães Online no Facebook

Na China, o consumo de carne de cachorro é comum em diversas regiões, apesar de, nos últimos anos, estar sendo desestimulado pelo governo central do país. Esta cachorra estava no abatedouro, com os dias contados, observando os colegas deixarem as gaiolas para nunca mais voltar. 

cachorra-chora-de-emocao-ao-ser-resgatada

O resgate dos peludos 

O caso aconteceu em Kunming, capital da Província de Yunnan, no sul da China. A metrópole tem mais de 2,1 milhões de habitantes e é conhecida como “Cidade da Primavera Eterna”, apesar dos invernos rigorosos – Kunming está situada a 2.000 metros de altitude. 

Um grupo de ativistas dos direitos dos animais decidiu dar um basta à matança de cães na cidade. A equipe conseguiu resgatar 14.450 yuans (pouco menos de R$ 12.000, pela cotação atual). O objetivo era comprar os cães do abatedouro. 

cachorra-chora-de-emocao-ao-ser-resgatada

Uma cachorra da raça golden retriever, que estava na fila do abate, pronta para virar carne fresca na mesa de algum chinês tradicional, foi a primeira a ser “adquirida”. Ela parecia compreender a situação e mostrou-se bastante agradecida aos salvadores: ela chorou de emoção, de acordo com diversos depoimentos. 

Na China, algumas propriedades criam cachorros para corte, mas o grupo Sanhê, responsável pelo resgate em Kunming, tinha razões para crer que os animais encontrados no estabelecimento comercial haviam sido roubados de seus tutores. Eles encontraram um certo com várias coleiras e correntes, indicando que os animais pertenciam a famílias, na condição de pets, e não de refeição. 

O grupo é vinculado à Fundação Animals Asia, organização sediada em Hong Kong, que luta para acabar com a crueldade contra animais em diversos países do continente. 

cachorra-chora-de-emocao-ao-ser-resgatada

Os voluntários já haviam comparecido ao açougue algumas vezes, em busca de animais extraviados. Mas eles não faziam ideia do número de cães mantidos cativos no estabelecimento, em péssimas condições de higiene, conforme informaram à imprensa local. 

No total, além da cachorra que ficou famosa por ter sido filmada chorando de emoção e gratidão, a equipe do grupo Sanhê resgatou 20 cães, que receberam uma nova chance para, quem sabe, se tornarem animais de estimação. 

Depois de “pagar pela mercadoria”, os voluntários levaram os cachorros para o Hospital Veterinário do Leste (Dongfang  Animal Hospital), em Huaibei, na Província de Anhui (centro-leste do país). Alguns animais estavam desidratados e subnutridos, inspirando cuidados médicos. 

cachorra-chora-de-emocao-ao-ser-resgatada

Nos abatedouros, é frequente a prática de deixar os animais sem água e comida, “para não prejudicar a carne”. Em algumas regiões do país, cães e gatos são feridos e até mesmo mutilados, para se tornarem mais nutritivos. 

Dos 21 animais resgatados pelo grupo de ativistas, 17 já foram alocados em novos lares adotivos. Dois deles continuam internados – inclusive a cadela golden retriever, que teria chorado de emoção. O médico que a atendeu, no entanto, negou que fossem lágrimas de agradecimento. 

Para o veterinário, a cachorra estava apenas com os olhos irritados, depois de passar por exames ópticos. Seja como for, qualquer pessoa que já conviveu com um cachorro sabe que eles são capazes de sentir e também de demonstrar o que estão sentindo. 

O consumo chinês 

Desde outubro de 2020, está proibido criar, abater, comercializar e consumir cães e gatos. O governo chinês retirou as duas espécies da “lista de animais de consumo”, definida pelo Ministério da Agricultura e Pecuária. 

Mesmo assim, muitos animais são mortos e consumidos. Estima-se que dez milhões de cães e quatro milhões de gatos sejam abatidos a cada ano. O comércio é feito em pontos de vendas improvisados, como feiras e mercados clandestinos, que também negociam carne de animais silvestres e exóticos. 

cachorra-chora-de-emocao-ao-ser-resgatada

No interior do país, acredita-se que a matança seja ainda maior. Cães e gatos sempre foram considerados animais de consumo. Uma séria crise econômica na década de 1950 obrigou a população a retomar massivamente o consumo tradicional. 

Desde que a criação de cães e gatos para abate foi proibida formalmente, aumentou o número de animais perdidos e roubados abatidos nos açougues. A falta de fiscalização sanitária também favorece as más condições dos estabelecimentos. 

O abate, no entanto, não pode ser considerado uma “prática chinesa”. O consumo da carne de cachorros e gatos é limitado a uma herança cultural de províncias do nordeste e do sul do país. Na imensa maioria das cidades, os peludos são considerados apenas animais de estimação, assim como no Ocidente. 

Gostou? Siga o Cães Online no Facebook, Instagram e Google News