Cachorra Pandora foi encontrada depois de 45 dias e devolvida ao seu tutor

Perdida em conexão de voo da Gol, a cachorra Pandora já está de volta aos braços do tutor. Veja o vídeo do reencontro…

Depois de sumir em uma troca de aeronaves em dezembro de 2021 e passar todo esse tempo desaparecida, a cachorra Pandora foi finalmente reencontrada. A peluda já está sob os cuidados do seu tutor, o garçom Reinaldo Júnior, de acordo com informações postadas nas redes sociais.

A cachorra foi avistada por funcionários do terminal 3 do Aeroporto de Cumbica, muito próximo ao local em que se perdeu há 45 dias. Aparentemente, Pandora ficou o tempo todo muito perto do local em que foi “extraviada”.

pandora-foi-reencontrada
Foto: Reprodução/Instagram

Depois de um rápido contato com a mãe do tutor, D. Teresinha, a equipe do aeroporto levou Pandora até o hotel em que a família está hospedada. Depois da festa do reencontro, Pandora foi levada a uma clínica veterinária em São Bernardo do Campo (também na região metropolitana de São Paulo). Ela está magra e debilitada, mas sem traumas, ferimentos nem lesões.

Final feliz para as buscas

As circunstâncias do reencontro ainda não foram divulgadas. Reinaldo, emocionado com o aparecimento da cachorra, disse apenas: “Acharam a minha filha! Não tem muito o que falar, não. Não tô conseguindo nem respirar, né, filha?”, quando finalmente tomou a cachorrinha nos braços novamente.

A cachorra foi levada ao encontro do tutor no início da tarde do domingo, 30.01.22. Pouco depois da primeira manifestação, Reinaldo  fez um novo post, com uma foto da dupla que transborda felicidade, em nome da Pandora:

pandora-foi-reencontrada
Foto: Reprodução/Instagram

“Gratidão por todos. Estou com o meu papai. Obrigado pelas orações e, como papai sempre dizia, o amor venceu!”

“Estou bem, só um pouco magrinha. Eu fiquei esperando o meu pai ali onde eu me perdi, esperando que ele voltasse ao terminal 3. Foram 45 dias, e agora acabou. Gratidão por tudo”.

Em outro vídeo nas redes sociais, o delegado Bruno Lima, deputado estadual em São Paulo, mostrou imagens em que Reinaldo Júnior e Pandora trocam carinhos e brincam no sofá.

Relembrando o caso

Pandora sumiu, depois de escapar de uma caixa de transporte para cachorros, durante um voo da empresa aérea Gol entre Recife (PE) e Navegantes (SC). A rota previa troca de aeronave, com desembarque de passageiros e carga, no Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos (região metropolitana de São Paulo).

A cachorrinha se perdeu no dia 15.12.21 e, desde então, a vida de Reinaldo Júnior virou do avesso. O tutor cancelou os planos de férias e hospedou-se em um hotel próximo ao aeroporto, para acompanhar as buscas por Pandora.

Um mês depois do desaparecimento, em 16.01.21, ativistas dos direitos dos animais se reuniram num ato de protesto em frente à sede da empresa aérea, exigindo novas providências. Os manifestantes circularam pelas áreas do aeroporto.

Desde a perda, o tutor tem mobilizado as suas redes sociais na tentativa de encontrar a cachorrinha. Ele também imprimiu panfletos, para distribuição nas imediações do aeroporto, com foto e descrição de Pandora.

pandora-foi-reencontrada
Foto: Reprodução/Instagram

Para embarcar Pandora, o tutor teve de pagar R$ 850 pela passagem e R$ 650 pela caixa especial de transporte, que, de acordo com relatos oficiais da administradora do aeroporto e da companhia aérea, teria sido roída pela cachorra.

Na ocasião, câmeras de segurança do setor de cargas do aeroporto flagraram a cachorra correndo pelas dependências, entre funcionários que não tomaram nenhuma iniciativa, até que seguiu em direção à Rodovia Hélio Smidt e não mais foi avistada.

Depois de 15 dias de buscas, a Gol anunciou o fim da procura pela cachorra. A empresa também cancelou o auxílio para que o tutor e a mãe, em trânsito por São Paulo, ficassem hospedados em Guarulhos.

Mas, em função da repercussão negativa na imprensa e nas redes sociais, o Tribunal de Justiça de São Paulo ordenou e a companhia aérea prorrogou a estada da família de Pandora por mais 30 dias e contratou uma empresa especializada na localização de animais de estimação perdidos.

A espera e a angústia de Reinaldo Júnior chegaram ao fim. O sofrimento de Pandora, perdida nas ruas de uma cidade estranha, também já se tornou coisa do passado. A família está novamente reunida, pronta para voltar para Pernambuco e seguir adiante.

Esperamos que o episódio sirva para uma revisão das normas de segurança no transporte de animais de estimação em voos comerciais, bem como nos protocolos de vigilância de aeroportos, rodoviárias, portos, etc.

Cachorros são seres vivos, não são coisas. Eles não podem ser simplesmente trocados por uma indenização. Não há prazos possíveis para encontrar um ser vivo perdido. É preciso haver mais compaixão e solidariedade.

Vídeo do reencontro:

Receba notícias e histórias do Cães Online no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/caesonline.

Postagens Relacionadas