Cachorra perdida chora ao reencontrar a sua mãe

Por: em

Depois de uma longa separação, elas se reencontraram. A cachorrinha chorou de emoção.

Kirstin Kepp é uma veterinária que trabalha no Wyoming (EUA). A história da perda de Liddie, a cadelinha de estimação, rendeu muitas postagens dramáticas nas redes sociais e a história está viralizando há mais de um mês.

Seguir Cães Online no Facebook

A veterinária inicialmente postou fotos da cadela, que desapareceu durante um passeio. A ideia é que pessoas da região pudessem identificar Liddie e mantê-la a salvo até que a tutora pudesse ir buscá-la. Kirstin estava decidida a fazer todo o necessário para trazer a companheira de volta para casa.

A história do desencontro, no entanto, foi muito além de Wyoming. No mundo inteiro, internautas se solidarizaram com a veterinária e houve milhares de compartilhamentos das publicações de Kirsten.

A perda

Entre a perda de Liddie e o reencontro com a mãe humana, passaram-se três angustiantes semanas. A cachorrinha desapareceu no Dia de Ação de Graças, que, em 2020, foi comemorado em 26 de novembro. É um dos feriados mais importantes dos EUA, rivalizando inclusive com o Natal.

Reencontro da cachorra perdida

A cadela estava com Kirstin e alguns amigos, que celebravam o “Thanksgiving Day” ao ar livre. A veterinária se ausentou por alguns instantes para ir ao banheiro e, quando retornou, Liddie simplesmente havia desaparecido.

Fora de casa, em um local pouco conhecido, era muito improvável que a cachorra conseguisse voltar sozinha para casa. O grupo se reuniu a cerca de uma hora da residência de Kirstin para celebrar o Dia de Ação de Graças. Era um local desconhecido por Liddie, apesar de movimentado.

Efetivamente, ela não conseguiu descobrir o caminho de volta. Kirstin passou os dias seguintes fazendo buscas exaustivas pela vizinhança, mas não havia sinais do paradeiro de Liddie. A tutora estava especialmente preocupada, pois a cadela certamente estava passando muito frio no final do outono americano.

A veterinária postou filmes e fotos de Liddie, na esperança de que alguém pudesse ter recolhido para casa, ou pelo menos tivesse visto a cadela perambulando pelas ruas. Os cachorros são naturalmente andarilhos e podem percorrer longas distâncias em poucas horas, especialmente se estiverem assustados e com fome, exatamente como a cadelinha.

Kirstin publicou a história no Facebook e no TikTok, comunicou a perda à polícia local e até comprou espaço nos jornais, na esperança de recuperar Liddie.

O reencontro emocionante da cachorra

A mobilização nas redes sociais foi grande, mas a cadela só foi encontrada depois que a veterinária anunciou uma recompensa em dinheiro para quem encontrasse Liddie ou pudesse fornecer informações úteis sobre o paradeiro da mascote.

Cachorra perdida chora ao reencontrar a sua mãe
Créditos: Facebook Kirstin Kapp

As cenas do reencontro, postadas no TikTok, são emocionantes. Não se sabe onde Liddie passou as três semanas em que esteve longe de casa, sem carinho, comida nem agasalho. Um casal encontrou a cadela sozinha e identificou-a prontamente.

Os responsáveis pelo resgate conseguiram contatar Kirstie no consultório veterinário em que a médica trabalha. Foram mais algumas horas de ansiedade, até que o reencontro finalmente ocorreu.

Mãe e filha não conseguiram segurar as emoções: as duas caíram no choro. Liddie estava transbordando de alegria, ainda sem conseguir entender que finalmente estava de volta aos braços e abraços da mãe. Os saltos e lambeijos são testemunhas da felicidade canina. No vídeo, é possível ouvir alguém dizer: “você finalmente encontrou a sua gente”.

Cachorra perdida chora ao reencontrar a sua mãe
Créditos: Facebook Kirstin Kapp

É claro que os cachorros não expressam as emoções da mesma maneira como nós, humanos, fazemos. De qualquer forma, qualquer pessoa que já conviveu com um cãozinho (ou canzarrão) sabe identificar muito bem as risadas, o choro e tudo o que sentem os nossos amigos de quatro patas.

No início de janeiro de 2021, Kirstin postou mais uma boa notícia: Liddie estava grávida e os exames radiológicos identificaram cinco bebês na barriga da cadela. Eles nasceram no dia 23 e ainda estão em fase de amamentação.

Atenção!

Fica a dica: cachorros podem se perder com muita facilidade. Naturalmente curiosos, eles podem decidir explorar um local desconhecido e, em pouco tempo, perder os rastros. Além disso, eles podem se apavorar com pessoas desconhecidas e com ruídos estranhos – até mesmo a descarga de um motor é motivo suficiente para uma fuga em pânico.

Cachorra perdida chora ao reencontrar a sua mãe
Créditos: Facebook Kirstin Kapp

Por isso, ao passear com os peludos, mantenha-os sempre presos à guia. Deixe-os soltos apenas em locais cercados, como gramados e canteiros “pet friendly”, nos quais é permitida a soltura dos cachorros.

O menor descuido é suficiente para que eles desapareçam. Sozinhos nas ruas, eles certamente passarão fome, frio e medo, além de poderem se envolver em brigar ou sofrer maus tratos de desconhecidos. Os tutores são os responsáveis pelos cachorros, que não sabem quase nada sobre este mundo em que nós vivemos.

Gostou? Siga o Cães Online no Facebook, Instagram e Google News