InícioHistórias Felizes Este cachorrinho conseguiu roubar a dentadura, colocá-la na boca e exibir...

[VÍDEO] Este cachorrinho conseguiu roubar a dentadura, colocá-la na boca e exibir um belo sorriso

Uma câmera flagrou o momento em que um cachorro da raça yorkshire terrier roubou a dentadura do tutor e fugiu com ela, como se fosse um troféu de guerra. No vídeo, que rapidamente foi curtido e compartilhado por milhares de pessoas, o yorkie exibe um sorriso descomunal.

Provavelmente, o peludo sempre observou o tutor colocando os dentes postiços na boca. O homem sempre colocava o quitute inteiro na boca, sem deixar nem um pedacinho para o cachorrinho, que deve ter ficado inconformado.

Então, quando surgiu uma oportunidade: a dentadura estava às mãos – ou às patas –, o peludo não teve dúvidas e abocanhou o petisco saboroso e tratou de fugir do tutor que o perseguia. As imagens são muito divertidas.

O episódio nos faz pensar. A dentadura serviu quase perfeitamente na boca do yorkie. Ele ficou com um sorriso descomunal, mas não teve dificuldade para fixar a prótese. Então, das duas, uma: ou o cachorro é um yorkshire gigantesco, ou o tutor tem a boca bem pequena.

cachorrinho-rouba-a-dentadura-do-tutor

O vídeo viral

Thomas – este é o nome do yorkshire terrier – já é conhecido pelos internautas. Ele tem páginas próprias nas redes sociais, em que é conhecido como “Toothy Thomas” (“Thomas dentinho”, em tradução livre).

Na maior parte das postagens, Thomas aparece apenas brincando com os irmãos Louie e Lola, também da raça yorkshire terrier. O caso da dentadura foi o primeiro de apropriação indébita – pelo menos, o primeiro caso devidamente documentado.

As imagens do “roubo da dentadura” foram postadas no Youtube e no Instagram pelo tutor, Ben Campbell, que sempre faz posts sobre a vida do cachorrinho, especialmente em tempos de distanciamento social e muito confinamento dentro de casa.

No vídeo, são mostrados os momentos pós-roubo. O cachorrinho corre de um lado para outro e mantém distância segura em relação ao tutor, evidentemente sem nenhuma vontade de devolver o objeto precioso – mesmo que, para ele, a descoberta não tenha sido nada saborosa nem muito divertida.

Nas redes sociais, Campbell disse que p cachorro encontrou a dentadura em um copo, em cima da mesa de cabeceira. Thomas não teve dúvidas e conseguiu arrebatar o objeto que o tutor sempre escondia na boca.

O resultado das imagens, no entanto, é um imenso sorriso, que escapa pelas laterais da boca. Thomas parece um pouco confuso e ressabiado, mas orgulhoso da conquista. É muito divertido observar o peludo mantendo distância do tutor, que tenta de qualquer maneira recuperar a dentadura. O resultado parece ter sido Campbell 0 X 10 Toothy Thomas.

Apenas no Youtube, o vídeo já foi acessado 1,7 milhão de vezes e recebeu mais de 600 comentários. Um internauta comparou o peludo a Theodore Roosevelt, presidente americano no início do século 20, famoso por ter um “largo sorriso” (ele tinha os dentes salientes).

Outro confesso que nunca tinha assistido nada tão divertido: “Acordei a minha família inteira com a minha risada. Minha esposa e filhos estão tão bravos que nenhum deles quer assistir ao vídeo, mas eu não consigo parar de ver”.

A curiosidade dos cães

Os cachorros são naturalmente curiosos e estão sempre explorando o ambiente. Na natureza, eles precisam identificar as oportunidades de caça e os perigos à volta; por isso, estão sempre atentos às novidades e diferenças no ambiente.

Os yorkies são ainda mais atentos e atrevidos. A raça foi desenvolvida como rateira. No século 19, com o aumento da extração de carvão para movimentar a Revolução Industrial, os mineiros britânicos se viam às voltas com muitos ratos nas galerias das jazidas.

Eles tentaram usar gatos, que já faziam este serviço em quintais, galpões e silos, mas os felinos não demonstraram interesse em se embrenhar por uma galeria escura e suja. Então, os operários de Yorkshire começaram a desenvolver uma nova raça canina: pequena, com pelos finos e longos, que não se embaraçassem nas rochas das galerias, em que eles entravam para perseguir os roedores.

Com este histórico, o yorkie mantém até hoje um senso de atenção extremamente apurado. Apesar de serem encarados como cachorrinhos de colo, os cães da raça gostam de atividade física, são curiosos e muito aventureiros.

Aliás, criar um yorkshire terrier sempre no colo, com muito mimo, mas poucas aventuras, pode ser prejudicial para ele. Os yorkies gostam de correr, pular, encontrar coisas novas. Eles conseguem fazer isso tudo em um espaço pequeno, mas definitivamente não foram criados para servirem de bibelôs.

Amaury Almeida Costa
Amaury de Almeida Costa ([email protected]) é redator publicitário há mais de 30 anos. Escreve para diversos blogs desde 2008. Presente nas redes sociais desde a época do Orkut, foi editor da revista Animanews, sucesso editorial do final dos anos 1990, que trazia informações sobre pets – além de cães, gatos e aves, trazia informações sobre répteis, anfíbios, peixes e invertebrados de estimação.
RELACIONADOS

Últimas Publicações