Cachorrinho é jogado no lixo por não ter duas patas

Falta humanidade a muitas pessoas: um cachorrinho foi encontrado jogado numa lata de lixo.

Com apenas poucos dias de vida e uma séria limitação física, devida à má-formação das patas dianteiras, um cachorrinho foi jogado no lixo, como se fosse um traste inútil, e abandonado para morrer sozinho. Socorrido, ele foi levado ao veterinário, que calculou a idade aproximada: sete semanas.

Cupid (Cupido, em português) foi encontrado por duas mulheres, que ouviram gemidos vindos de uma lixeira e ficaram surpresas ao encontrar o cachorrinho abandonado. As duas heroínas retiraram e limparam o filhote, antes de acionar o serviço de controle dos animais.

cachorrinho-e-jogado-no-lixo-por-nao-ter-duas-pernas
Foto: Facebook / The Dog Rescuers

A história de Cupid

O episódio aconteceu em Oakville, na Província de Ontário (centro-leste do Canadá). A cidade é uma área nobre da região metropolitana de Toronto, com casas luxuosas e moradores das classes mais abastadas.

As duas mulheres que encontraram Cupid ficaram com o cachorrinho até a chegada da equipe do The Dogs Rescuers, uma organização sem fins lucrativos de resgate e abrigo de animais abandonados, sediada em Oakville.

cachorrinho-e-jogado-no-lixo-por-nao-ter-duas-pernas
Foto: Facebook / The Dog Rescuers

já em segurança no abrigo, Cupid recebeu a atenção e os cuidados necessários para se estabilizar. Ele ficou alguns dias em observação, tempo suficiente para que os voluntários do abrigo percebessem que se tratava de um bichinho muito especial.

Em pouco tempo, The Dogs Rescuers encontrou uma família que se dispôs a adotar o cachorrinho portador de deficiência física. Cupid realmente é apaixonante: ele sempre exibe um certo ar otimista e parece estar sempre sorrindo.

Vida nova

O cachorrinho consegue se locomover e é até bastante rápido para um quadrúpede que precisa se movimentar com apenas duas pernas. Mesmo assim, os pais adotivos, com a colaboração do The Dogs Rescuers, está providenciando próteses mecânicas.

Cupid atualmente está em treinamento. Por enquanto, ele está usando um par de esquis personalizados, com os quais consegue deslizar durante os passeios. O pequeno já consegue se equilibrar e movimentar os esquis durante as caminhadas.

Toronto, onde a família de Cupid mora, é conhecida pelos longos invernos, com pelo menos quatro meses de muita neve durante o ano. O cachorrinho está se divertindo nos dias frios, escuros e chuvosos da cidade.

cachorrinho-e-jogado-no-lixo-por-nao-ter-duas-pernas
Foto: Facebook / The Dog Rescuers

O cachorrinho continua sendo avaliado por médicos e fisioterapeutas. O tratamento está sendo custeado graças a doações ao The Dogs Rescuers. Cupid precisa se dedicar à prática da natação e do fortalecimento do equilíbrio, que facilitarão a adaptação às pernas protéticas. As duas atividades foram indicadas pelos especialistas.

O importante, no entanto, é que Cupid está vivendo com uma família que o ama e entende as suas necessidades especiais. Muitas pessoas estão empenhadas na reabilitação física do cachorrinho, mas ele não faz ideia de que é o centro das atenções: ele está feliz e não sabe que a maioria dos cachorros tem quatro pernas para andar, correr e saltar.

As próteses

Próteses e órteses são excelentes opções para cachorros que nascem com limitações na locomoção ou têm a mobilidade reduzida em função de acidentes, traumas ou doenças. Apesar dos benefícios, contudo, elas também representam verdadeiros desafios na fase de adaptação.

O desenvolvimento das próteses é uma área de estudo que caminha a passos lentos na Veterinária. São poucos os equipamentos personalizados que se adaptam aos animais necessitados. Os tratamentos são caros e os poucos hospitais públicos geralmente não oferecem o serviço.

cachorra-e-jogada-no-lixo-por-nao-ter-duas-pernas
Foto: Facebook / The Dog Rescuers

Poucos pesquisadores divulgam os resultados dos seus projetos, o que também prejudica a análise dos benefícios no longo prazo. E, mesmo entre veterinários, muitos especialistas divergem sobre a oportunidade de aplicar próteses em animais de estimação.

No período de adaptação, o cachorro precisa entender para que servem as próteses e de que maneira elas são benéficas para o movimento. Os especialistas precisam igualmente desenvolver técnicas psicoterápicas para obter os melhores resultados.

Mas, mesmo com todas as limitações, o desenvolvimento tecnológico, aliado a melhores técnicas de intervenção médica, vem obtendo excelentes resultados. Os lobos, ancestrais dos cães, são animais nômades, e muitos cachorros se revelam verdadeiros andarilhos.

Garantir a locomoção com membros protéticos permite recuperar a autonomia dos cães. Voltando a andar e a correr (na medida do possível), eles se mostram mais ajustados e equilibrados. Portanto, sempre que for viável, deve-se considerar o uso de próteses e órteses para animais doentes ou acidentados.

Postagens Relacionadas