Cachorro dá apoio a paciente em clínica veterinária e cena emociona

Por: em

Enquanto um recebe uma transfusão, o outro dá apoio moral. Confira a história que está viralizando.

O fato aconteceu em uma clínica veterinária dos EUA. A foto de dois cachorros, um deles recebendo uma transfusão de sangue e o outro aparentemente dando apoio moral, está se espalhando pelas redes sociais, transformando-se rapidamente em mais um viral. As primeiras notícias surgiram no dia 04.02.19 e o atendimento teria ocorrido no final de semana imediatamente anterior.

Na foto, os dois cachorros aparecem com os focinhos colados. O animal saudável estica a pata sobre a maca, como se quisesse confortar o amigo doente, um retriever do labrador. Parece que ele está querendo dizer: “não se preocupe, vai ficar tudo bem”.

O “amigo incondicional” está sendo considerado o melhor enfermeiro de todos os tempos nas redes sociais. No Twitter e no Reddit (uma rede ainda não muito conhecida no Brasil), a foto já recebeu mais de 250 mil curtidas e dois mil internautas comentaram o assunto – na imensa maioria, confraternizando com o animal que está dando apoio.

Cachorro dá apoio a paciente em clínica veterinária e cena emociona

Cães de assistência

O fato dos dois cachorros americanos é interessante, fofo, digno de ser destacado. Mas não é uma situação difícil de ser encontrada. Os cães são animais solidários, querem o bem-estar das pessoas que amam e até mesmo de desconhecidos que estejam em situação desfavorável.

Quem convive ou já conviveu com um cachorro sabe que eles não se afastam de um membro da família que esteja doente, mesmo que seja um simples resfriado. Se alguém está de cama, eles simplesmente entendem que precisam ficar ao lado.

Os cachorros são utilizados em diversas situações como animais de assistência. Com relação aos cães-guia de cegos, há pelo menos um registro ainda na Idade Média. Durante a Primeira Guerra Mundial, quando muitos soldados voltaram destituídos da visão para casa, a prática de popularizou. A primeira escola de treinamento surgiu em 1916, na Alemanha.

Cães de assistência oferecem melhor autonomia, liberdade e confiança para pessoas com problemas de locomoção. Certamente, é necessário, submetê-los a um adestramento específico, mas isto só é possível porque os cachorros instintivamente apresentam sentimentos de proteção, guarda e defesa.

Em algumas clínicas veterinárias brasileiras, é possível constatar a presença do assistente canino. Ele circula pelas dependências da clínica, “conversa” com os pacientes, incentivando-os e consolando-os. Evidentemente, nem todos os cães podem contar com este “enfermeiro”: tudo depende das condições específicas de saúde de cada paciente.

Comentários

O internauta JustJanis, em seus comentários na internet, afirma que o veterinário dos pets de um amigo “tem um assistente que ajuda os doentes a descobrir que tudo vai ficar bem” – e é justamente isto que os pacientes precisam ouvir nesses momentos.

Karen Catizone, outra internauta, disse que trabalhou durante cinco anos em um hospital veterinário e, todos os dias, ela levava Sam, seu cachorro de estimação, para o trabalho. “Ele confortava os colegas durante o tratamento e, quando isto não era possível, ficava na recepção junto à família, como se estivesse confortando-os”. Karen também levava o gato, Mugsy, que dava expediente no hospital.

Pois é, parece que precisamos aprender com os nossos pets. A solidariedade faz toda a diferença em nossa vida.