Cachorro sem patas rejeitado é exemplo de superação

Este cachorros nasceu sem as patas dianteiras, foi rejeitado, mas dá lições de perseverança e superação.

Faith é uma cachorra mestiça que, há vários anos, percorre os EUA levando uma mensagem simples: “Eu posso caminhar”. O animal nasceu sem as patas dianteiras e foi rejeitado pela mãe. Adotado pela família Stringfellow, a cachorra se tornou um exemplo de perseverança, mostrando que as limitações existem para serem superadas.

A cachorra nasceu em um ferro-velho em Los Angeles, na Califórnia (costa oeste dos EUA) e foi encontrada por Reuben Stringfellow, então com 18 anos, que havia acabado de ser incorporado ao exército americano.

A história de Faith

A cachorra foi entregue por Reuben à sua mãe, Jude, uma professora de inglês. Apesar das orientações para que o animal fosse sacrificado, porque teria muitas limitações na vida, a nova família de Faith resolveu dar uma oportunidade para ela.

cachorro-sem-patas-e-exemplo-de-superacao

Nas primeiras semanas, os Stringfellow confessam que passaram por momentos difíceis. Era necessário carregar a cachorrinha no colo por todos os cantos. Ela precisava de ajuda para se alimentar, fazer as necessidades, não conseguia brincar, etc. A lista era longa.

Jude revelou ser uma tutora persistente. Nas palavras da professora, “não há nada que a prática e um pouco de manteiga de amendoim não consigam resolver”. Faith foi treinada para superar as limitações, recebendo recompensas a cada acerto – e manteiga de amendoim está entre os petiscos favoritos da cachorra.

Rapidamente, a cachorra aprendeu a sentar-se nas patas traseiras. Com um pouco mais de dedicação, Faith conseguiu caminhar com apenas duas pernas. O progresso obtido pela peluda era visível a cada dia. Com o tempo, ninguém poderia dizer que se tratava de um animal deficiente.

Faith envolveu-se em muitas aventuras em quase 20 anos de vida. Acompanhando Reuben, ela participou de diversas atividades no exército, chegando a ser nomeada “sargento honorária”. Ela foi apresentada em programas de entrevistas de costa a costa e até mesmo participou de um show de Ozzy Osbourne.

Jude tornou-se uma palestrante profissional. Inicialmente, ela apresentava a cachorra para os alunos, mostrando que é possível vencer as limitações com esforço. Com o tempo, as lições de Faith passaram a ser requisitadas em treinamentos e convenções motivacionais.

cachorro-sem-patas-e-exemplo-de-superacao

Cada vez mais solicitada, a peluda também se tornou uma cadela terapeuta. Ela visita hospitais do exército, confortando e incentivando soldados novatos e veteranos a superar as suas próprias condições. Ela já esteve em vários locais dos EUA, inclusive o Alasca.

A cachorra sem patas também está presente nas redes sociais. As suas ações, filmadas e fotografadas, são publicadas com regularidade e ajudam pessoas a superar dificuldades em vários pontos do mundo.

Um depoimento mostra o alcance das lições de Faith. Uma mulher residente em Montreal, no Canadá, precisou amputar as pernas, em decorrência de complicações do diabetes. Ela ainda estava no hospital, quando viu a cachorra na TV.

A paciente estava decidida a tirar a própria vida, mas o exemplo de Faith conseguiu fazê-la enxergar a vida a partir de uma perspectiva diferente e mais otimista. Depois disso, a cachorra encontrou-se com a paciente, que fez questão de explicar: ela tinha entregue a arma com que pretendia se matar para as autoridades, dizendo que “não precisava mais disso”.

Em outra ocasião, Faith foi recebida na Base Aérea de McChord e Fort Lewis, no Estado de Washington. A cachorra foi apresentada para cinco mil soldados: alguns estavam retornando de campanhas americanas no exterior, enquanto outros se preparavam para embarcar.

Faith apenas circulou entre os soldados e oficiais, latindo alegremente. Ela parecia querer transmitir otimismo por onde passou. A cachorra fez questão de cumprimentar a todos, fazendo os soldados esquecerem um pouco os problemas do cotidiano.

Faith distribui confiança em qualquer lugar por onde passa. Desde que aprendeu a locomover-se com apenas duas patas, ela parece não ter consciência das limitações físicas: apenas segue em frente, brincando feliz com as oportunidades que surgem a cada dia.

O exemplo da cachorra contagia e ensina muitas pessoas. Ela não exibe a ausência das pernas dianteiras: apenas segue em frente, com os recursos que a vida oferece. A principal lição que Faith oferece é que não adianta perder tempo se lamentando. O choro constante nos impede de ver as coisas boas da vida.

Postagens Relacionadas