Crianças atiram pedras em pitbull abandonado que só queria um lar para dar e receber amor

Por: em

Este pitbull só queria um lugar para se abrigar, mas foi recebido com pedras jogadas por crianças

Um grupo de crianças foi flagrado atirando pedras em um filhote de pitbull. O cachorro aproximou-se, provavelmente em busca de abrigo e afeto, mas não foi recebido nada bem. Às vezes, mesmo as crianças podem ser perversas. 

Seguir Cães Online no Facebook

O ataque ocorreu em Los Angeles (Califórnia, EUA). O pitbull vivia nas ruas da cidade e teve que se refugiar atrás de latas de lixo para se colocar a salvo das pedras atiradas pelas crianças. O animal ficou conhecido como Buda. 

Buda já era conhecido na região. De acordo com alguns moradores, ele tinha o hábito de se aproximar dos passantes, procurando alimento e carinho. Trata-se de um pitbull dócil, ainda não totalmente desenvolvido fisicamente quando as crianças o atacaram. 

criancas-atiram-pedras-em-pitbull-abandonado

A ajuda 

A Hope for Paws é uma entidade sem fins lucrativos que atua na região do sul da Califórnia, resgatando animais abandonados, recolhendo-os em abrigos locais e providenciando atendimento médico e acompanhamento, antes de encaminhar os animais para adoção. 

A entidade é dirigida por Eldad Hagar, um israelense naturalizado americano que trabalha há anos no resgate de animais em risco. Hagar acabou se especializando em socorrer cães acidentados ou traumatizados, como é o caso de Buda. 

criancas-atiram-pedras-em-pitbull-abandonado

Apesar de dócil, o pitbull nunca encontrou um lar para agasalhá-lo. Ele viveu durante meses nas ruas, sem que ninguém conseguisse informar de onde Buda tinha vindo. Depois do ataque a pedras das crianças, alguns moradores decidiram acessar a ONG, para garantir condições de vida mais dignas para o animal. 

A equipe encontrou Buda gravemente ferido. Uma das patas havia sofrido luxação, em função das pedras atiradas com violência, em uma brincadeira cujos autores não mensuraram as consequências. Além da luxação, o pitbull apresentava feridas abertas em todo o corpo. 

criancas-atiram-pedras-em-pitbull-abandonado

Além dos ferimentos físicos, o cachorrinho estava visivelmente assustado e só queria se esconder. Buda havia chegado a uma conclusão óbvia: humanos fazem mal aos cachorros. Felizmente, não são todos que se comportam desse jeito. 

O tratamento 

Com muita paciência, a equipe da Hope for Paws conseguiu afastar as latas de lixo, estabelecer contato com o pitbull e finalmente levá-lo para um abrigo. No local, o veterinário que atendeu Buda identificou a necessidade de uma cirurgia, para que o cachorro não ficasse com sequelas permanentes da agressão. 

criancas-atiram-pedras-em-pitbull-abandonado

O procedimento foi realizado rapidamente e mostrou-se um sucesso total. Buda recuperou-se rapidamente. O cachorro recebeu todo o atendimento necessário e comeu até se empanturrar. Os voluntários do abrigo perceberam que Buda não sabia o que é se alimentar regularmente. 

Para o pitbull, ter comida todos os dias, um cantinho para dormir e a atenção possível da equipe do abrigo eram situações inéditas. O cachorrinho deve ter imaginado que aqueles luxos não tinham nada a ver com a forma que tinha vivido até então. 

criancas-atiram-pedras-em-pitbull-abandonado

Depois de algumas semanas no abrigo, a Hope for Paws publicou fotos de Buda nas suas redes sociais, informando que o pitbull estava pronto para ser adotado, recebido por uma família responsável e amorosa. 

Ele encontrou tutores dispostos a fazer todo o necessário para que ele superasse as condições. Buda ainda se mostra tímido e desconfiado, mas lentamente começa a perceber que fome, frio e ataques com paus e pedras não fazem parte da rotina. 

criancas-atiram-pedras-em-pitbull-abandonado

A crueldade 

Crianças são naturalmente curiosas. Eventualmente, elas podem causar alguns danos aos animais de estimação, mas estas atitudes não devem ser consideradas “normais”, muito menos encorajadas pelos adultos responsáveis por elas. 

Pessoas que sentem prazer ao ver o sofrimento de um animal, ou que revelam o desejo de maltratar e torturar um cão ou gato apresentam potencial nitidamente psicopata. A legislação, inclusive, só permite testes que possam ser dolorosos em animais em casos muito específicos. O próprio abate de gado deve obedecer a rígidos critérios para que animais de abate não sofram. 

criancas-atiram-pedras-em-pitbull-abandonado

Crianças que revelam estes traços de personalidade devem ser encaminhadas para um tratamento psicológico. Não é exagero: assassinos em série comumente revelam práticas de tortura contra animais quando eram pequenos – isto foi revelado em pesquisa conduzida pelo FBI. 

Maltratar animais não é brincadeira. Não é divertido. Não deve ser estimulado. Deve ser severamente reprimido, quando observado em qualquer situação. Nada justifica o prazer de sentir ou infligir dor: ele é sempre patológico. 

Em tempo: a legislação brasileira recentemente substituiu as penalidades em caso de maus tratos contra animais. Em lugar de aceitar compensações, como o pagamento de cestas básicas ou a proibição de ter a tutela de um cão ou gato, a prática atualmente é considerada crime e pode levar à cadeia por até cinco anos. 

Gostou? Siga o Cães Online no Facebook, Instagram e Google News