Este cachorro sabe como ajudar sua irmã quando ela sente enjoos em viagens de carro

Por: em

Este simpático cachorro sabe exatamente o que fazer quando a irmã fica enjoada no carro. Entenda o que ele faz…

Em viagens de carro, os enjoos são frequentes, especialmente entre as crianças. Mas este cachorro – um belo retriever do Labrador preto – sabe como fazer para ajudar quando a irmã ansiosa passa mal. A “criança” desta história é uma cachorra sem raça definida, já idosa. 

Seguir Cães Online no Facebook

Dois anos atrás, Ashley Karlin, a tutora de Daisy (a cachorra idosa) decidiu que precisava encontrar uma companhia para a filha de quatro patas. Com o avanço dos anos, Daisy se tornou mais e mais indiferente. Ela deixou de se interessar por brinquedos e explorações. A cadela passava o dia inteiro sem fazer nada. 

Então, Eddie apareceu. O retriever do Labrador foi encontrado em um abrigo e Ashley imaginou que ele seria o companheiro para Daisy. Efetivamente, os dois se tornaram grandes amigos a partir do momento em que Eddie entrou em casa. 

Este cachorro sabe como ajudar sua irmã quando ela sente enjoos em viagens de carro

Com muita saúde e energia, o cachorro encoraja a irmã a brincar, explorar o quintal e divertir-se. Apesar de já ser idosa, Daisy se esforça por acompanhar o irmão nas brincadeiras e travessuras. Mas Eddie não é apenas um colega na hora da diversão: ele é uma babá quase perfeita. 

De acordo com a tutora, Eddie parece ter nascido com o dom de perceber quando os outros membros da família estão doentes, tristes ou incomodados. O radar do retriever do Labrador é acionado sempre que alguma coisa parece errada. 

Os enjoos 

Uma situação comum da família Karlin é a ansiedade de Daisy, sempre que ela precisa ir a algum lugar de carro. Inicialmente, a tutora imaginou que ela estava associando o carro com as visitas ao veterinário – e as consequentes picadas de injeções e exames com aparelhos frios e desconfortáveis. 

Mas logo percebeu-se que Daisy ficava ansiosa especificamente com o carro. Eles podiam estar indo para o parque, ou comprar guloseimas na pet shop: Daisy dava sinais inequívocos de estar descontente. E, no carro, os enjoos eram comuns, mesmo em distâncias curtas. 

Este cachorro sabe como ajudar sua irmã quando ela sente enjoos em viagens de carro

Havia até um “roteiro” conhecido: depois de tentar resistir bravamente ao embarque, Daisy se deitava no chão, entre os bancos, não interagia com ninguém e exibia os sintomas do enjoo: náuseas, engasgos e o inevitável e fatídico vômito. 

Veja também:
Cachorro enjoado no carro. Como evitar?
Pode dar Dramin para cachorro enjoado e vomitando?

Além do desconforto da cachorra, as viagens de carro eram também sinônimo de uma visita ao lava-rápido, para eliminar as marcas do vômito. Ashley já evitava usar o automóvel sempre que houvesse outro meio, mesmo que tivesse de caminhar por quatro ou cinco quadras carregando sacolas de compras. 

Eddie, no entanto, encontrou uma estratégia para aliviar o incômodo de Daisy. Desde o primeiro passeio de carro, dois anos atrás, ele descobriu um truque para acalmar a cachorra: quando os dois estão deitados no banco traseiro, ele apoia a cabeça sobre a cabeça da irmã. 

É um gesto leve e suave, apesar de normalmente o cachorro se comportar de maneira mais truculenta – ele adora saltar sobre os tutores durante as brincadeiras e festas. No carro, porém, ele se aproxima lentamente, apoia a cabeça e deixa a cachorra relaxada e confortável. 

Este cachorro sabe como ajudar sua irmã quando ela sente enjoos em viagens de carro

Em questão de minutos, talvez menos, Daisy adormece. Ela parece se sentir mais segura, como se a presença de Eddie significasse apoio moral. É como se ele estivesse ali para dizer: “Calma, está tudo bem, nós vamos nos divertir”. O irmão cai no sono logo em seguida. 

Desde que Eddie foi adotado, Daisy nunca mais ficou enjoada no carro. No início, ela ainda resistia em embarcar, mas, depois de algum tempo, certa do apoio do irmão, sempre a postos para protegê-la, a cachorra parece nem se lembrar dos tempos em que viajar era uma verdadeira tortura. 

Eddie também é um bom guardião para Ashley. Ela contou ao jornal Min News, de Hong Kong, que sofre com crises de hipoglicemia e o cachorro consegue prever quando o índice glicêmico está alterado: “Ele dá o alarme sempre que a glicose desce”, disse a tutora. 

Agora, Ashley está grávida – e afirma que suspeitou de ter um bebê a bordo porque o retriever do Labrador passou a ser mais gentil e delicado nos gestos, além de olhar fixamente para a barriga, mesmo antes de os exames constatarem a gestação. 

Ela disse esperar que Eddie seja tão eficiente para controlar os enjoos dela, quanto é com os de Daisy. Mas talvez – e é mais do que provável – Eddie não tenha nenhum superpoder, apenas um esforço para demonstrar o amor que sente por todos da família. 

Gostou? Siga o Cães Online no Facebook, Instagram e Google News