Filhote de cachorro leva picada de cobra para salvar sua tutora

Aconteceu mais uma vez. Comprovando que é o melhor amigo do homem, cão salva a vida da tutora.

Desta vez, o fato ocorreu no Arizona (sudoeste dos EUA, na fronteira com o México), mais precisamente em Anthem, na região metropolitana de Phoenix, capital do Estado. Paula Godwin estava caminhando com seus dois cães da raça golden retriever, Copper e Todd. A tutora e natural do Arizona e está acostumada a longas caminhadas na região.

Todd ficou com o rosto machucado após levar picada de cascavel.

Desta vez, no entanto, o passeio caminhava para um final nenhum pouco feliz. Paula deparou-se com uma cascavel – provavelmente, uma cascavel-preta-do-Arizona (também conhecida como cascavel cinza), uma espécie relativamente comum entre o deserto de Nevada e a costa oeste dos EUA.

As cascavéis, nome comum de serpentes peçonhentas dos gêneros Crotalus e Sistrurus, são comuns do sul dos EUA até o norte da Argentina. Os brasileiros, especialmente os que moram em áreas rurais, conhecem bem os riscos apresentados por estes ofídios.

O réptil, parente próximo das cascavéis brasileiras (todas pertencem ao gênero Crotalus), apresenta toxinas extremamente fortes, que podem matar um homem adulto em poucas horas. Não foi isto, no entanto, que aconteceu com Paula Godwin. Ela contou com a ajuda precisa de um fiel escudeiro.

Todd, o cão herói

Paula caminhava por uma região montanhosa na zona rural de sua cidade com os seus cães quando se viu frente a frente com a serpente. O caso ocorreu na sexta-feira, 29/06/18. Na verdade, a tutora, apesar de estar acostumada com o ambiente, quase pisou no réptil.

Todd, que ainda é um filhote, prontamente se colocou entre Paula e a cascavel. Ele correu para a tutora, para proteger a perna, que, por frações de segundo, não recebeu o bote certeiro da serpente. Nesse momento, o filhote foi picado na face.

Paula conta: “Todd começou a ganir e chorar logo em seguida. Eu o peguei no colo e corri montanha abaixo com o Copper. Rapidamente, nós o levamos para o hospital veterinário, aonde chegamos em cerca de dez minutos; ele é o meu herói.”

Todd permaneceu internado por doze horas, recebeu soro anticrotálico (específico para picadas de cascavéis), hidratação oral, anti-inflamatórios e analgésicos. “Com certeza, ele salvou de ser picada pela serpente: ele salvou a minha vida”, conclui a tutora.

Paula contou ainda que sabia dos riscos de se confrontar com um réptil na região escolhida para a caminhada. “Eu sei dos perigos e fico atenta aos locais em que piso. Sou muito alerta, muito vigilante, fico com os ouvidos abertos para perceber o chocalho de cascavéis. Mesmo assim, não vi a serpente; a cor do réptil se confundia com as pedras e o asfalto.”

Por motivos que os biólogos ainda não conseguiram explicar completamente, as cascavéis, ao contrário de outras serpentes, não eliminam totalmente a pele durante as trocas. Elas mantêm parte dessa pele na cauda, que toma forma de um anel grosseiro. Com o passar dos anos, surgem os guizos, cuja finalidade principal é alertar animais maiores de que elas estão por perto – e são perigosas, é melhor permanecer a uma distância segura.

Em seu Facebook, Paula postou algumas fotos do passeio que quase tomou ares de tragédia com a picada em Todd, além de contar toda a história. Mostrando o rosto inchado do cãozinho Todd, ela escreveu: “é assim que um herói se parece. Por favor, façam uma oração para o meu doce herói”.

As fotos de Todd picado no rosto viralizaram na internet. Paula disse À BBC (British Broadcasting Corporation, emissora pública de rádio e TV do Reino Unido) que ficou surpresa com a repercussão positiva da notícia nas redes sociais, mas acrescentou que Todd merece.

Eu sou apenas uma garota de cidade pequena, com os meus cachorros. No entanto, eu adorei porque agora as pessoas estão vendo Todd como ele realmente é: o meu grande herói. Estou viva graças à fidelidade do meu filhote.

E Todd, ele está bem? De acordo com Paula, ele já está muito bem, obrigado. Parece que vai ter uma recuperação completa e vai ficar bom. Ele está agindo como um filhote normal e nem se lembra das cicatrizes que marcaram o rosto. Além disto, a sua bondade e apoio são verdadeiras bênçãos.

Todd demonstrou o que todos os amantes de cães sabem desde o primeiro contato com os seus pets. A fidelidade canina é uma característica inata, que só aumenta com a convivência. Os cachorros entendem que nós fazemos parte da matilha – e a matilha precisa ser defendida haja o que houver. Parabéns, Todd!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *