Fotógrafa tira fotos de cachorros de rua idosos para incentivar adoção

Por: em

Milhares de cães estão em abrigos ou perambulam pelas ruas das cidades. Os idosos são os menos procurados.

Você já pensou em adotar um pet? Os cães de rua vivem em situação extremamente vulnerável: eles brigam entre si, sofrem maus tratos de transeuntes, expõem-se a uma série de doenças e acidentes e precisam disputar o pouco alimento que conseguem encontrar. Entre estes animais, estão os idosos, que vivem em condições ainda mais precárias. O projeto de uma fotógrafa, no entanto, quer mudar esta situação.

Seguir Cães Online no Facebook

Trata-se do projeto “Olhar Curupira”, que consiste em fotografar animais idosos nos abrigos, para conscientizar a população (humana) de que cães e gatos também envelhecem. É necessário demonstrar a existência desses simpáticos “velhinhos de quatro patas”, para que as famílias possam eventualmente adotá-los.

Fotógrafa tira fotos de cachorros de rua idosos para incentivar adoção
Créditos: instagram.com/olharcurupira

Os cachorros de rua idosos estão cheios de amor para dar. Além disto, eles têm lealdade para dar e vender. Se você pretende aumentar a família, pense que um cão adulto já sabe fazer as necessidades em local reservado, é menos curioso do que os filhotes e proporciona o mesmo nível de prazer que qualquer outro pet.

A fotógrafa Gabriela Pires conta que o projeto nasceu depois da morte de Tutu, uma cachorra com quem conviveu durante 19 anos. Nos últimos tempos, Tutu não ouvia mais, não enxergava mais, precisava de companhia na hora de dormir.

Nas palavras de Gabriela: “às vezes, ela (Tutu) não nos reconhecia, mas não tinha problema – nós sabíamos quem era ela, e ela já tinha dado amor demais para a gente”.

Adoção responsável

Muito se fala em adoção de cães e gatos, mas a maioria das pessoas, quando pensa em receber um membro de quatro patas na família, geralmente pensa em um filhote. Muita gente, inclusive, dá preferência aos cães e gatos de raça.

Fotógrafa tira fotos de cachorros de rua idosos para incentivar adoção
Créditos: instagram.com/olharcurupira

O “Olhar Curupira” fala da adoção de animais que terão pouco tempo para viver com a família adotante. Muitos deles foram abandonados, sofreram maus tratos, chegam a ser ariscos e desconfiados quando humanos se aproximam.

Eles são testemunhas vivas do abandono, que merecem uma nova chance. Afinal, todos nós temos direito a uma nova chance, quer andemos sobre duas, quer andemos sobre quatro patas.

Lembre-se: muitos tutores de animais consideram-nos como “parte da mobília”, que pode ser trocada ou dispensada de acordo com as conveniências e necessidades. Muita gente abandona cães nas ruas pelos motivos mais fúteis, como as férias de verão ou a mudança para uma casa menor.

Fotógrafa tira fotos de cachorros de rua idosos para incentivar adoção
Créditos: instagram.com/olharcurupira

A adoção responsável é aquele gesto de quem escolhe (ou é escolhido) por um cão – jovem ou idoso – leva-o para casa e faz um juramento semelhante ao dos casamentos: a convivência na saúde e na doença, na riqueza e na pobreza.

Sobre a fotógrafa

Gabriela Delcin Pires é graduada em Design pela UDESC (Universidade do Estado de Santa Catarina), onde atualmente está desenvolvendo o seu projeto de mestrado. Ela é a responsável pela foto de fevereiro do calendário da Royal Canin Brasil.

A fotógrafa criou o projeto “Olhar Curupira” para retratar cães de rua e de abrigos idosos. O objetivo é despertar o desejo de adotar um destes animais, mesmo que ele esteja na etapa final da vida. Afinal, o amor não é um sentimento quantitativo, mas qualitativo.

Fotógrafa tira fotos de cachorros de rua idosos para incentivar adoção
Créditos: instagram.com/olharcurupira

O trabalho de Gabriela pode ser acompanhado no Instagram, pelo endereço @olharcurupira no site www.elas.me, que também apresenta outros álbuns, com fotos de animais selvagens, “pet finess” e “Salvador Dalí Social”.

Gabriela não é a primeira fotógrafa a clicar cães idosos com vistas à adoção: em 2017, a americana Nancy Le Vine viajou o país – da Flórida ao Alasca – fotografando cachorros mais velhos, em homenagem aos seus pets Lulu e Maxie.

Dois anos antes, o canadense Pete Thorne voltou as suas lentes para temas ligados ao envelhecimento. O projeto desenvolvido resultou na série “Old Faithful Photo Project” (projeto fotográfico de velhos leais, em tradução livre).

Gostou? Siga o Cães Online no Facebook, Instagram e Google News