Homem abandona o cachorro da namorada por ser vira-lata… e é abandonado por ela

Por: em

A história surgiu na rede social. Confira a sequência de abandonos e veja que levou a pior…

Não se sabe exatamente onde o caso aconteceu, mas a história acabou sendo divulgada nas redes sociais. O periódico “Despertar de Veracruz” publicou um vídeo curioso em sua página no Facebook, com uma confissão (um tanto forçada), um rompimento e um abandono.

Veracruz é um distrito da Cidade do Panamá, capital do país homônimo, na América Central. O bairro fica na zona oeste da cidade, às margens do canal que une os oceanos Atlântico e Pacífico. Não se trata de uma praia deslumbrante, mas é muito frequentada, em função da boa estrutura. Mas, desta vez, Veracruz não ficou famosa por causa do mar, nem do canal.

Momento em que o homem é vendado para ser abandonado
Reprodução/Facebook – Momento em que o homem é vendado para ser abandonado

O caso

Um homem não identificado decidiu abandonar uma cachorrinha em um terreno baldio, provavelmente porque o animal era SRD (sem raça definida). Mais precisamente, era uma cachorrinha vira-lata.

O abandono de um cachorro já seria suficientemente asqueroso – e ainda há o agravante de que o animal foi abandonado simplesmente porque não é de raça, não tem pedigree. Vale dizer que Navy (este é o nome da pet abandonada) é um lindo cãozinho de porte pequeno para médio, de pelagem clara.

Para cometer o ato, o namorado precisou de ajuda: era preciso levar Navy o mais longe possível, para que ela não refizesse o trajeto sob os próprios rastros e voltasse para casa. O homem contou com a ajuda de um cúmplice.

Felizmente, a consciência falou mais alto – ainda que tardiamente. O cúmplice não conseguiu manter segredo, arrependeu-se e acabou contando toda a história para a tutora da cachorrinha, que tratou de encontrar a amiga de quatro patas.

A vingança

A tutora de Navy, que também não teve o nome revelado pelo “Despertar de Veracruz”, armou um plano. Com a cachorrinha já recuperada, ela decidiu se vingar do namorado e fez questão de que o caso se tornasse conhecido pelo maior número possível de pessoas.

A jovem levou o namorado, de carro, até Veracruz, o local do crime, para demonstrar que o criminoso sempre retorna à cena do crime. O rapaz não desconfiou das intenções da namorada e seguiu tranquilo.

Já na praia, a tutora de Navy vendou o namorado e fez com que ele segurasse uma série de cartazes, apresentando-os para uma pessoa que capturou as imagens da vingança. Os cartazes diziam:

  • “abandoné al perro de mi novia” (abandonei o cachorro da minha namorada);
  • “por no ser de raza” (por não ser de raça);
  • “pero mi mejor amigo me delató” (mas meu melhor amigo me delatou);
  • “y se confesó el crime a mi novia” (e confessou o crime à minha namorada);
  • “y ahora lo sufriré nas consequencias” (e agora eu sofrerei as consequências).

Enquanto o namorado, sem saber o que estava fazendo, mostrava os cartazes para as câmeras, o amigo cúmplice segurava Navy pouco atrás. Certamente, a cachorrinha não fazia ideia do que estava acontecendo, mas ela parece sorrir.

Depois da “confissão”, a jovem tirou a venda do namorado e mostrou a cachorrinha, feliz e saudável, no colo do amigo. O homem ainda tentou disfarçar, dizendo “ah, você a encontrou, amor, que bom!”.

Em pouco tempo, o namorado percebeu que o crime havia sido descoberto – e que tinha sido delatado pelo melhor amigo. Mas o castigo não terminou aí. A jovem embarcou no carro com a cachorrinha e o amigo, deixando o autor do abandono sozinho e sem recursos para voltar para casa.

Ao “Despertar de Veracruz”, a jovem ainda afirmou: “A Navy faz parte da minha família e isto não deve ser feito a ninguém. O mesmo que a Navy sentiu, ele teve de sentir também”.

O vídeo postado no Facebook já tem mais de dez milhões de visualizações.

No final da gravação, a jovem arremata: “Você não vai explicar nada, já está bem claro para mim o tipo de pessoa que você é. Agora você vai viver como ela”. Entrou no carro, abandonou o ex-namorado na estrada e acelerou.

Veja o vídeo:

Uma lição e tanto.