Homem arrasta cachorro por fio amarrado no pescoço do animal e acaba multado

Por: em

Um homem arrastou o cachorro pelo pescoço e acabou sendo multado por maus tratos aos animais.

O caso ocorreu em Presidente Prudente, município de 230 mil habitantes a 558 km da capital paulista, no oeste do Estado. Um homem arrastou um cachorro por um fio preso ao pescoço do animal e acabou sendo autuado e multado. 

Seguir Cães Online no Facebook

O flagrante foi registrado na Rodovia Assis Chateaubriand (SP 425), na zona rural da cidade no dia 13/08/2021. O homem, de 45 anos, recebeu uma multa e R$ 3.000, por maus tratos a um cachorro. De acordo com a assessoria da Polícia Militar Ambiental, uma equipe encontrou o criminoso puxando o animal por um fio de telefone que estava amarrado ao pescoço. 

homem-arrasta-cachorro-pescoco-e-acaba-multado
O cãozinho está bem apesar de tudo. Foto: Polícia Ambiental

Autuado em flagrante 

De acordo com os oficiais, aparentemente, o cachorro sem raça definida – um belo vira-lata preto e branco – estava sendo enforcado. Os policiais abordaram o homem e encontraram o animal caído no chão, há desfalecido. 

No depoimento prestado à polícia, o homem não identificado para a imprensa declarou que o dono de uma barraca de sucos à beira da estrada havia pedido para ele conduzir o cachorro de volta. Então, ele teve a ideia de amarrar o pescoço do animal com um fio de telefone que encontrou jogado. 

O cachorro foi resgatado e encaminhado a uma clínica veterinária de Presidente Prudente, onde foram constatados os maus tratos. O animal também apresentava um sangramento no focinho. 

homem-arrasta-cachorro-pescoco-e-acaba-multado
Apesar da agressão, o cachorro agora está bem. Foto: Polícia Ambiental

Diante dos fatos ocorridos, o delegado de Polícia Militar Ambiental de plantão lavrou um auto de infração ambiental no valor de R$ 3.000 – o máximo previsto pela legislação, em casos de maus tratos contra animais domésticos. 

Também foi instaurado um inquérito para investigar a ação e as reais motivações do homem, que pode ser condenado à detenção por dois a cinco anos, ainda de acordo com a lei nº 14.064/20. A legislação versa não apenas sobre maus tratos, mas também sobre abusos, ferimentos e mutilações contra animais domésticos e silvestres. 

Depois de socorrido e avaliado pela veterinária, o animal foi devolvido ao tutor, que pode ainda responde solidariamente ao crime, juntamente com o autor, de acordo com as conclusões do inquérito policial. 

homem-arrasta-cachorro-pescoco-e-acaba-multado
Depois de socorrido é avaliado pelas veterinárias. Foto: Polícia Ambiental

Maus tratos 

Apenas do Distrito Federal, foram registradas, no primeiro bimestre de 2021, mais de 1.000 denúncias de maus tratos a animais: o crime só perde em denúncias para os furtos. O total de pessoas envolvidas está relacionado à nova redação da Lei de Crimes Ambientais, que endureceu as penalidades para os autores de maus tratos. 

O crime é caracterizado não apenas quando há violência física, como a ocorrida em Presidente Prudente. Tutores de cães aparentemente saudáveis, mas que foram encontrados em péssimas condições de salubridade, também estão sendo autuados em todo o país. 

homem-arrasta-cachorro-pescoco-e-acaba-multado
Fio utilizado para arrastar o cachorro. Foto: Polícia Ambiental

As penalidades são sempre proporcionais às condições encontradas pelos agentes da Polícia. Mesmo assim, centenas de inquéritos foram instaurados neste ano, para investigar casos de abandono, isolamento, falta de alimento, exposição excessiva às condições climáticas, etc. 

Outras situações em que é possível enquadrar os infratores na legislação são: 

Gostou? Siga o Cães Online no Facebook, Instagram e Google News

  • obrigar animais domésticos a trabalhos excessivos; 
  • golpear, ferir ou mutilar animais domésticos e silvestres; 
  • abandonar animal doente, ferido, extenuado ou incapacitado; 
  • promover lutas entre animais da mesma espécie ou de espécies diferentes.