Jovem agasalha cachorro de rua que estava tremendo de frio em Goiás

Por: em

Um jovem foi clicado por uma mulher no momento em que agasalhava um cachorro de rua que tremia de frio.

Um gesto de carinho improvável emocionou Ana Maria de Carvalho Leite, servidora pública que mora em Alexânia, cidade goiana próxima ao Distrito Federal. A mulher não pôde deixar de registrar o momento em que um jovem agasalha um cachorro de rua com a própria roupa. 

Seguir Cães Online no Facebook

O cachorro estava tremendo de frio, próximo a um posto de combustíveis na cidade de pouco menos de 30 mil habitantes. Um rapaz aproximou-se, retirou uma das camisas que estava usando e vestiu o animal, para amenizar o desconforto. 

Alexânia fica no planalto Central, região conhecida pelo clima agradável durante o ano inteiro. O frio intenso do inverno de 2021, no entanto, chegou até o centro-oeste do país, derrubando as temperaturas. 

No final de junho de 2021, quando a servidora registrou o gesto de amor, a temperatura na cidade estava em torno de 10°C – um frio tremendo para a região, especialmente para quem vive nas ruas e não tem com que se agasalhar. 

mulher-registra-gesto-de-amor-a-um-cachorro

Um ato de carinho 

A servidora pública registrou o gesto voluntário do rapaz e postou nas redes sociais. As imagens viralizaram rapidamente, atraindo centenas de curtidas e compartilhamentos. Ana Maria chegou a ser entrevistada por uma equipe do Portal G1, a quem declarou, emocionada: “Foi um ato de carinho”

A mulher prosseguiu no seu depoimento: “Eu estava no posto de combustíveis, quando vi e registrei. Eu achei uma atitude belíssima, um gesto de carinho e de amor”. o registro foi feito por volta das 10h do dia 29.06.21. 

mulher-registra-gesto-de-amor-a-um-cachorro

Ana Maria disse que viu o cachorro tremendo de frio: “Enquanto eu abastecia o carro, percebi que um rapaz se aproximou, tirou uma camisa e vestiu-a no animal, para que ele pudesse se aquecer. Fiquei tão impressionada que decidi registrar o momento”. 

A servidora disse ter percebido que o cachorro percebeu que o rapaz queria apenas ajudá-lo. Por isso, não opôs resistência, nem se mostrou agressivo. O bom samaritano ainda ficou por alguns momentos ao lado do animal, acariciando-o e confortando-o. 

O jovem, que não foi identificado, finalmente se afastou, enquanto o peludo ficou no posto, mais aquecido. A servidora afirmou ainda que o gesto serviu para fortalecer a esperança na humanidade, que pode e deve amenizar o sofrimento dos outros – sejam cachorros, sejam humanos. 

Moral da história 

Um estranho se compadeceu do sofrimento de um cachorro de rua e tentou amenizar a situação da melhor maneira que pôde encontrar: despiu uma camisa e vestiu-a no peludo, que percebeu o gesto de carinho e cuidado e não ofereceu resistência à ação do herói improvisado. 

Certamente, em um mundo ideal, não haveria cachorros de rua, nem pessoas passando frio. Todos teriam o necessário não apenas para suprir as necessidades básicas, mas também para satisfazer os pequenos desejos do dia a dia. 

Infelizmente, nós ainda não vivemos em um mundo ideal. Longe disso, o planeta que nos abriga ainda é muito desigual. Por isso, humanos, cachorros e outros animais ainda passam fome, frio e falta de cuidado. 

Muitos poderiam argumentar que o rapaz deveria ter levado o cachorro para casa, para garantir não apenas alguns momentos de conforto, mas uma vida inteira com dignidade, amizade, compaixão e amor. Mas o jovem fez o que era possível no momento. 

Por alguns instantes, o cachorro se sentiu confortável e aquecido. Se todos os humanos – os responsáveis pelo planeta – tiverem a capacidade de oferecer alguns momentos desses, os problemas não deixarão de existir, mas se tornarão muito mais raros. 

Gostou? Siga o Cães Online no Facebook, Instagram e Google News