O profissional guatemalteco alimenta cachorros de rua diariamente. Eles também são pacientes.

José Antonio Ponce Guay é um médico graduado pela Universidade de São Carlos, da Guatemala. Ele estabeleceu o seu consultório na cidade de San Pedro Carchá, no mesmo país, onde passa os dias atendendo aos pacientes. Mas não é só isso.

O Dr. Ponce também reserva parte de seu tempo para se dedicar a alguns pacientes sem recursos. São os cachorros de rua que perambulam pela cidade e têm como ponto de encontro o endereço do médico, que os alimenta e tenta tratar de seus traumas e doenças.

Trata-se de apenas um pouco de alimento, que custa quase nada para o médico, mas representa muito para os cachorros abandonados. Talvez sem quere, o Dr. Ponce curou esses pets de uma doença terrível: a solidão, a falta de uma família, com todos os maus tratos inerentes a quem mora na rua.

Médico alimenta cachorros de rua para salvá-los da fome e do abandono

A rotina do médico

O Dr. Ponce inicia cada dia distribuindo alimento para os cachorros de rua. Assim que chega ao consultório, todas as manhãs, uma pequena multidão de cães já o aguarda ansiosa. O gesto é anônimo e só se tornou conhecido quando um internauta guatemalteco, Juan Pablo Ramirez, fotografou o médico em ação e postou fotos nas redes sociais.

Nas imagens, é possível identificar o médico deixando a clínica em que atende aos pacientes humanos com uma sacola cheia e começa a oferecer o alimento aos cachorros, que já identificam o amigo e esperam, satisfeitos e agradecidos, pela ajuda.

Muitos habitantes de San Pedro Carchá têm o costume de alimentar os animais de rua, mas, com a pandemia do novo coronavírus, são poucas as pessoas que se arriscam a sair pelas ruas da cidade, em especial para cumprir uma missão de solidariedade.

A publicação de Ramirez atraiu a atenção dos internautas para o gesto solidário: em poucos dias, 540 pessoas reagiram ao post, 29 comentaram e 190 compartilharam a notícia da boa ação que o médico pratica no dia a dia.

É importante que o entusiasmo não se restrinja apenas a comentários e compartilhamentos nas redes sociais. Em um mundo melhor, não haveria cachorros vivendo nas ruas. No entanto, eles existem – em San Pedro Carchá e na imensa maioria das cidades do mundo.

O gesto terá um sentido mais amplo e será justificado por todos aqueles que adotarem um cão de rua ou, não podendo fazê-lo, tentem minimizar as necessidades com alimento, medicamentos e um pouco de carinho. Afinal, eles merecem.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui