Mulher cai da moto ao desviar de cachorro e ele deita ao lado esperando o socorro: ‘não saiu de perto de mim um minuto’

A mulher tentou desviar do cachorro, mas acabou caindo. O peludo foi solidário até a chegada dos socorristas.

Leidiane Oliveira sofreu um acidente automobilístico: a mulher tentou desviar a moto que pilotava de um cachorro que tentava atravessar a rua, mas desequilibrou-se e caiu. O cachorro permaneceu ao lado da jovem até a chegada dos paramédicos.

A notícia chega de Jaboatão dos Guararapes, cidade da Região Metropolitana de Recife, a 16 km do centro da capital de Pernambuco. Não é possível decifrar com exatidão qual foi a motivação do cachorro.

Provavelmente, ele se sentiu culpado pela queda e percebeu que Leidiane estava ferida. Os cachorros não sabem fixar ossos, mas conseguem amenizar dores. Quem já conviveu com um deles conhece a lealdade e dedicação dos cães.

mulher-cai-da-moto-ao-desviar-de-cachorro-e-ele-fica-ao-lado-esperando-o-socorro

O acidente

A queda ocorreu na Av. Ayrton Senna, que margeia o oceano Atlântico entre as praias da Piedade e de Candeias, no dia 17.03.22. O cachorro levou um grande susto, mas o pior aconteceu com a piloto da moto, que sofreu algumas escoriações.

Para evitar eventuais complicações, alguns transeuntes socorreram a jovem, levaram-na para a calçada e tentaram imobilizá-la até a chegada dos paramédicos. O cachorro “quase acidentado” permaneceu ao lado de Leidiane o tempo todo, até que os bombeiros chegaram ao local para prestar os primeiros socorros.

Um dos soldados do Corpo dos Bombeiros que atendeu ao chamado, o cabo Emanuel Oliveira, afirmou à reportagem local que nunca tinha presenciado uma ocorrência parecida: “O cachorro se deitou ao lado da vítima até a chegada do resgate. Ele a tratava como se já a conhecesse”.

Leidiane trabalha em dois empregos. Ela havia acabado de deixar o posto como vigilante e se dirigia à Vara de Violência Doméstica e Familiar, onde atua como recepcionista, no Bairro da Piedade. Eram cerca de 8h da manhã quando o acidente aconteceu.

Diariamente, a jovem transita pela Av. Ayrton Senna. Ela trabalha como vigilante do Bairro de Candeias, em Jaboatão dos Guararapes, e mora na zona oeste da capital pernambucana. Leidiane está acostumada ao trajeto, mas o asfalto molhado e escorregadio acabou prejudicando a condução da moto.

mulher-cai-da-moto-ao-desviar-de-cachorro-e-ele-fica-ao-lado-esperando-o-socorro

A piloto tentou se afastar do cachorro, que tentava tranquilamente atravessar a avenida e não tinha percebido a aproximação da moto. Para não atropelá-lo, ela desviou-se, mas não conseguiu controlar a moto. O dia estava chuvoso na cidade no momento do acidente.

Algumas pessoas presenciaram a queda. Rapidamente, os transeuntes retiraram a jovem da pista, arrastaram a moto e colocaram Leidiane a salvo, na calçada, junto a uma farmácia. Para evitar outros choques.

A piloto, que sofreu ferimentos leves, confirmou aos repórteres que o cachorro ficou o tempo inteiro junto dela, inclusive durante o atendimento de emergência: “Ele [o cachorro] tentou inclusive entrar na ambulância, quando me socorreram”, completou a jovem.

Leidiane foi liberada da UPA (unidade de pronto atendimento) de Torrões poucas horas depois do acidente e está afastada das atividades profissionais. Ela não sofreu nenhum ferimento de maiores proporções, mas está com dores pelo corpo, além de ter apresentado falta de ar e cefaleia.

A repercussão

O acidente foi filmado e postado nas redes sociais, além de ter sido assunto dos noticiários locais na TV e em sites. A jovem contou que, mesmo sem chuva, ela teria caído da moto, porque teve que frear bruscamente para não atropelar o cachorro.

Leidiane não sabe o que fez o cachorro desconhecido praticar este gesto de solidariedade e dedicação – até mesmo os bombeiros que se deslocaram ao local do acidente se surpreenderam com a atitude do peludo.

mulher-cai-da-moto-ao-desviar-de-cachorro-e-ele-fica-ao-lado-esperando-o-socorro

A jovem acredita que o cachorro – um vira-lata caramelo – tenha sentido o cheiro de Amora, a cadela de dois anos e meio que mora com ela. De alguma forma, o peludo entendeu que a piloto era “gente boa” e resolveu garantir que tudo corresse bem.

Mais tranquila e já em casa, Leidiane contou sobre o acidente com mais detalhes: “Quando eu caí, ele já se aproximou e começou a me lamber. Aí, eles me retiraram da pista e me colocaram perto de uma farmácia, e o cachorro ficou o tempo todinho ao lado”.

A vigilante também contou sobre outros planos que tem em mente, desenvolvidos enquanto está “de molho”, em repouso, recuperando-se da queda. Ela pretende voltar ao local do acidente e procurar o cachorro solidário nas imediações.

Se conseguir encontrar o peludo, a jovem pretende adotá-lo: “Se eu o encontrar, vou ter de trazê-lo para casa. Ele será o irmãozinho da Amora”. O cachorro deu mostras de que pode ser um excelente companheiro – na saúde e na doença.

Receba notícias e histórias do Cães Online no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/caesonline.

Postagens Relacionadas