Apaixonada por corgis, mulher cria uma sala especial para os seus cachorros

Apaixonada por corgis, esta mulher criou uma sala de estar especial para os seus cachorros.

Jojo é um corgi galês de 12 anos – um cachorro já idoso – que, até agora, teve uma vida cheia: ele trabalhou como cão terapeuta em hospitais e chegou mesmo a aprender a surfar. Ao longo dos anos, Josephine Zosa, a tutora, acumulou uma série de objetos com motivos da raça. Então, ela decidiu fazer uma sala especial.

O ambiente é quase um “museu do corgi”. Com tantos objetos alusivos à raça canina – que, diga-se de passagem, é a preferida da rainha Elizabeth II – a tutora percebeu que precisava de um espaço exclusivo para exposição.

Um museu do corgi

A tutora resolveu que o melhor a fazer era reservar um dos quartos da casa para o próprio Jojo. Assim, ele teria um espaço para descansar, brincar e observar os muitos objetos decorados com imagens da raça.

A sala é, na verdade, um projeto que está sempre em atualização. A tutora de Jojo vive renovando os objetos, fazendo um revezamento entre o material que acumulou desde que adotou o cãozinho.

Jojo e seu irmão, Kito – também um corgi galês – adoraram a sala especial, um verdadeiro museu em homenagem aos dois peludos. O espaço é visitado por vizinhos e também por pessoas que vêm de longe para conhecer a “sala dos cachorros”.

Os dois cachorros passam a maior parte do tempo na sala especial, decorada com muito carinho – e muitas lembranças – por Josephine, que mora em San Diego (Califórnia, costa oeste dos EUA).

Josephine já gastou alguns milhares de dólares em peças para Jojo e Kito. Além de objetos de decoração, a tutora coleciona fotos, esculturas, brinquedos e mantém um guarda-roupa muito bem organizado com as roupas dos dois cãezinhos.

A ideia de reservar um quarto para os dois corgis surgiu quando Josephine se mudou de residência. Ela sempre tinha morado em apartamentos pequenos – e a raça é ideal para viver em ambientes menores. Quando finalmente se mudou para uma casa ampla e confortável, a tutora decidiu que deveria compartilhar o espaço com os dois peludos.

A tutora brinca que “Jojo tem tantas coisas que aqui é a casa de Jojo: eu estou aqui apenas para pagar o aluguel”.

O corgi

O nome oficial da raça é welsh corgi pembroke, uma referência a um dos primeiros criadores no Reino Unido. O corgi é a raça oficial da família real britânica: a rainha vive com sete cãezinhos da raça e também mantém um quarto especial para eles.

A raça tem ainda outra variedade, o welsh corgi cardigan, que foi desenvolvida em Cardiganshire, uma cidade no País de Gales próxima a Pembrokeshire. A diferença entre as duas variedades é a pelagem, mais longa nos cardigans.

O corgi é um cão muito antigo, havendo registros de animais semelhantes a partir do século 16. Apesar do porte pequeno – os peludos atingem 15 kg e 30 cm de altura na cernelha –, ele foi desenvolvido como cão boiadeiro: estes pequenos lordes britânicos já trabalharam duro com bois e vacas.

O corgi é muito protetor, dotado de um sentido de guarda que já se manifesta nos filhotes. É também um cão muito fácil de ser adestrado. Ele tende a ser dominante – e muito teimoso –, mas gosta de agradar e, por isso, se esforça bastante para aprender os comandos.

Quem vê os cãezinhos pode pensar que são animais frágeis, mas o corgi está entre os atletas caninos e a sua robustez e as suas habilidades físicas chegam a ser comparadas às do golden retriever. Ele gosta de caminhar, correr, saltar obstáculos (apesar das pernas curtas) e precisa de uma rotina de exercícios. Há vários corgis que se dedicam com sucesso ao agility.

O corgi apresenta tendência a engordar: ele é muito guloso e insistente. Os tutores precisam controlar a quantidade diária de alimento, para evitar outros problemas de saúde. Por conta da pelagem espessa, ele também solta muitos pelos pela casa.

As orelhas do corgi estão sempre levantadas, um sinal de que o cão está alerta. Nos filhotes, no entanto, elas são portadas caídas aos lados da cabeça. A partir de um ano de idade, os cães da raça passam a portá-las eretas.

Um corgi pode ter a pelagem azul merle, tigrada, vermelha, zibelina (sable, como o Jojo) e tricolor com pontos vermelhos (como o Kito) ou com pontos tigrados. Em qualquer das cores, os cães podem apresentar marcações brancas na cabeça, pescoço e peito, como é o caso dos cães de Josephine.

Postagens Relacionadas