[VÍDEO] Mulher e flagrada jogando cachorro na lixeira em SC

Aconteceu em Santa Catarina. Um transeunte filmou a cena da mulher jogando o cachorro no lixo.

Um caso revoltante aconteceu em Blumenau, no Vale do Itajaí (SC), no final de abril de 2022. Uma mulher foi flagrada no exato momento em que jogou um cachorro em uma lixeira. O episódio foi filmado por um transeunte, que postou as imagens nas redes sociais.

A mulher foi flagrada no bairro Garcia, na zona sudeste da cidade, um dos mais tradicionais de Blumenau. Nas imagens, é possível ver o momento em que a criminosa pega o cachorro no colo e o levanta, para em seguida jogá-lo em um contêiner de lixo.

O animal “descartado” é um cachorro de porte médio e a provável tutora descontente teve alguma dificuldade em içá-lo, para depois jogar o peludo na lixeira. O vídeo foi postado na internet e em poucas horas já tinha sido visualizado por centenas de pessoas.

O cachorro não esboça nenhuma reação à violência praticada pela mulher. Provavelmente, ele estava acostumado à convivência com a autora do crime e deve ter imaginado que se tratava de uma brincadeira, ou mesmo de um castigo.

Depois de se livrar do cachorro como se fosse um traste imprestável, a mulher ainda pode ser vista ajeitando o sapato, para depois seguir em frente. O vídeo inteiro dura apenas alguns segundos – mas o tempo foi suficiente para comprovar as intenções da autora.

O crime

Um dos internautas que teve acesso às imagens é o delegado da Polícia Civil de Brusque, cidade a 40 km de Blumenau. O delegado Egídio Ferrari esteve no local onde o contêiner de desgaste de resíduos está instalado, para colher mais informações.

O delegado informou à imprensa local que soube do caso através de pessoas próximas. No momento em que Ferrari vistoriou o contêiner, o cachorro já tinha sido recolhido por uma moradora da região e não corria mais risco. Mesmo assim, o crime está configurado.

mulher-e-flagrada-jogando-cachorro-na-lixeira

Os desdobramentos

Foi aberto um inquérito policial para investigar o caso. De acordo com a lei nº 14.064/2020, o simples abandono de animais já é considerado crime, com pena de detenção de dois a cinco anos, além de multa que pode ultrapassar R$ 10 mil e a proibição de guarda de outros animais de estimação.

A Polícia Militar também foi acionada para verificar a ocorrência, mas, quando os policiais chegaram ao local em que o contêiner está instalado, o cachorro já tinha sido resgatado. O delegado Christian George Siqueira informou que a investigação corre por conta da Polícia Civil.

No dia seguinte ao crime, quando o descarte ainda mobilizava milhares de internautas, a Polícia Civil informou que a mulher que jogou o cachorro na lixeira tinha sido identificada e convocada para depor na delegacia.

A mulher já tinha comparecido ao Distrito Policial Militar no mesmo dia do crime, quando foi ouvida informalmente pelo delegado Siqueira e liberada logo em seguida. Na Polícia Civil, o depoimento foi tomado de maneira formal, na presença do advogado da autora.

Segundo entrevistas com os investigadores, diversas testemunhas que presenciaram o abandono ou acompanharam os desdobramentos prestaram depoimentos voluntariamente. Até o momento, a mulher não informou a motivação do abandono na lixeira.

Uma vez encerrado o inquérito policial, de acordo com as conclusões das autoridades, poderá ser aberto um processo na Justiça de primeira instância. Caso isto aconteça, a mulher se tornará ré em juízo, ficando sujeita às penalidades previstas na legislação.

É importante lembrar: praticar maus tratos, negligência e abandono é crime, de acordo com as leis brasileiras. A legislação foi alterada e estes casos não são mais classificados como “de menor potencial ofensivo”. Se o processo judicial for concluído e o réu, condenado, ele estará sujeito à pena de reclusão, além de multas pecuniárias.

Existem motivos que podem explicar a necessidade de se desfazer de um animal de estimação: a renda familiar foi reduzida, o peludo cresceu demais e não cabe mais em casa, tornou-se bravo demais, chegou um bebê ao lar, etc.

Em todos esses casos, no entanto, os tutores devem tentar providenciar um novo lar para o cachorro ou gato. Em último caso, caso ninguém se apresente para tomar conta do animal, ele deve ser entregue em uma entidade de defesa dos direitos animais.

Não existe nenhuma justificativa legal (nem moral) para abandonar cães e gatos. Eles são totalmente dependentes dos humanos que os criaram e não têm recursos para viver por conta própria.

Postagens Relacionadas