Até o momento que este texto é escrito, seis são o número de pessoas mortas e 22 pessoas ainda seguem desaparecidas na maior tragédia ambiental já registrada, quando duas barragens (Fundão e Santarém) se rompem causando destruição por onde a lama passou e está passando.

Entre vários profissionais, existem aqueles voluntários que estão trabalhando para salvar os animais atingidos pelo rompimento. Cães, gatos, porcos, vacas, galinhas e até peixes sobrevivem graças ao trabalho de amantes dos animais. O impacto ecológico é imensurável, mas amenizado com a ajuda dos voluntários.

No meio de tanta tristeza e imagens desoladoras, uma especial se tornou viral na internet. Trata-se das fotos abaixo, do comovente salvamento de um cão que sobreviveu em meio a lama e destroços.

cachorro-salvo-bombeiro-1
Foto: Felipe Dana/AP

Com lama até os joelhos, o bombeiro resgata a cadela. Percebendo que ela não conseguiria andar de tão fraca que estava, a leva no ombro para um lugar seguro. A imagem é realmente comovente, mas serve de inspiração e esperança de dias melhores.

cachorro-salvo-bombeiro-2
Foto: Felipe Dana/AP

 

cachorro-salvo-bombeiro-3
Foto: Felipe Dana/AP

 

cachorro-salvo-bombeiro-4
Foto: Felipe Dana/AP

 


13 COMENTÁRIOS

    • Na minha humilde opiniao,ser bombeiro e um pouco difícil apesar ser uma profícuo maravilhosa ,eles salvam até quem não merece (como bandidos,assassinos e etc)pois fizeram um juramento de salvar vidas não importando quem dão.

  1. Um grande e fraterno abraço ao bombeiro. A todos que cuidam e salvam animais indefesos..
    Sou uma grande defensora (protetora) dos animais por onde ando. Quando aconteceu a tragédia de Mariana, eu gostaria de estar lá para pode ajudar os animais. Sei que eles quando são socorridos, serão sempre os últimos. Quem se preocupa com esses anjos de quatro patas são poucas pessoas. Parabéns e obrigada, por salvá-la. Deus retorna em dobro com certeza.

  2. O meu salve não só para este Soldado do Bombeiro,mas a todos da guarnição que se empenharam naquele dia tão trágico em nosso Estado,promovendo o maior gesto de solidariedade a todos tão prejudicados por atos de ganância financeira,e que até hoje está tão longe de ser restabelecida.

  3. Meu avô possuía uma cadela que o seguia por toda parte, e dormia deitada debaixo de sua cama. Quando meu avô morreu, ele se colocou debaixo da cama e recusou sair de lá ou comer qualquer coisa, exceto beber água. Dentro de alguns dias morreu de fome, por recusar comer. Se fosse um ser humano, sem dúvida que que a chamariam de “santa”. Os animais, especialmente os cães, são extraordinários, e nem sempre apreciados pelos humanos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui