Ele nasceu com o pelo verde e está chamando a atenção na rede. Conheça o Pistachio.

As imagens de um cachorro com o pelo verde chegaram às redes sociais. Ele nasceu no dia 09/10/20, em uma ninhada com quatro irmãos, e recebeu o nome de Pistachio, em homenagem ao pistache, uma oleaginosa esverdeada que pode ser consumida in natura ou em vários preparos.

O nascimento incomum foi postado nas redes sociais e chamou a atenção de muitos internautas na Europa e espalhou-se pela mundo. A agência noticiosa Reuters deslocou uma equipe de reportagem para conferir a história.

No Brasil, o cachorrinho já recebeu algumas centenas de milhares de curtidas e compartilhamentos. Os internautas brasileiros apelidaram Pistachio de Floquinho, o cão verde do Cebolinha, da Turma da Mônica (quadrinhos criados por Mauricio de Sousa).

Pistachio, o cachorro que nasceu verde

Cachorro verde? Uma novidade

Existem cães de várias cores e tons: brancos, pretos, castanhos, avermelhados, etc. Pistachio é diferente por causa do verde – comum na natureza, mas não entre os mamíferos. Os irmãozinhos nasceram brancos, iguais à mãe, Spelacchia – que significa “descamada”.

O tutor de Spelacchia, Christian Malocci, vive com outros sete cães em uma fazenda na ilha da Sardenha, em pleno mar Mediterrâneo. É a primeira vez, em muitos anos de trabalho, que ele testemunha o nascimento de um cachorro “diferente”.

Pistachio, o cachorro que nasceu verde

Acredita-se que Pistachio tenha nascido verde em função da presença de biliverdina nas paredes do útero materno, um pigmento produzido durante o catabolismo (a fase “destrutiva” do metabolismo). Em humanos, esse pigmento é o responsável por alguns hematomas esverdeados.

Cor provisória

O verde do pelo de Pistachio não irá durar para sempre: é possível que ele tenha de trocar de nome. A tendência é que o pelo fique mais e mais pálido à medida que o cachorrinho for se desenvolvendo. Nas fotos mais recentes, ele já aparece um pouco “desbotado”.

Mesmo assim, Malocci pretende ficar com Pistachio na fazenda – os irmãos, em breve, serão colocados à disposição para adoção. O tutor pretende treinar o cãozinho para ajudar a mãe no pastoreio das ovelhas.

O fazendeiro acredita que Pistachio é um símbolo e trará boa sorte (o verde é a cor da esperança). Em tempos de pandemia e com a economia italiana em crise, Malocci espera que o cãozinho ajude a fazenda a sobreviver. Por enquanto, o filhote consegue fazer sorrisos se abrirem no rosto de todos que observam o “cachorro verde”.

Pistachio, o cachorro que nasceu verde

Fotos: Cristian Mallocci/Handout


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui