Policial adota cachorra depois de salvá-la do calor extremo

Esta cachorra foi salva do calor extremo que poderia matá-la e foi adotada pelo policial herói.

Uma cachorra sem raça definida se tornou uma das vítimas da intensa onda de calor que está assolando o sul e o leste dos EUA. A peluda estava na Rodovia I-75 e felizmente foi salva por um policial rodoviário, que resolveu adotar o animal.

O episódio aconteceu no Tennessee (sudeste do país), onde os moradores estão sofrendo com o calor. O verão chegou com tudo neste ano: logo nos primeiros dias, a temperatura em Nashville, a capital do Estado, ultrapassou os 37°C – a marca simbólica dos 100°F.

policial-adota-cachorra-salva-por-ele-mesmo
CRÉDITOS: TENNESSEE HIGHWAY PATROL

A onda de calor já está sendo considerada histórica. Ela atingiu o país de leste a oeste, prejudicando a vida de mais de 50 milhões de americanos. As temperaturas médias no verão do Tennessee são de 28°C, com picos de 32°C.

Salvamento, resgate e adoção

A cachorra teve muita sorte e recebeu o pacote completo: salvamento, resgate e adoção. O cenário foi a Interstate 75, rodovia de quase 3.000 km que corta o leste dos EUA de norte a sul, da Flórida até Michigan, na fronteira com o Canadá.

Kaye Fiorello, moradora de Cleveland (pequena cidade de 38 mil habitantes no Tennessee, homônima à metrópole situada em Ohio) estava viajando quando avistou um cachorro em uma vala. Ele parecia perdido.

A mulher percebeu que o animal estava em maus bocados. Por isso, arriscou-se a levar uma multa, mas fez uma conversão proibida e voltou algumas centenas de metros, até encontrar um policial rodoviário que ela tinha visto pouco antes.

Cachoeira do Paraitinga Silveiras/SP
policial-adota-cachorra-salva-por-ele-mesmo
CRÉDITOS: TENNESSEE HIGHWAY PATROL

Kaye parou o carro e pediu ajuda. O policial Pumpy Tudor não hesitou em ir no auxílio do animal. Os dois seguiram estrada adiante até encontrar a cachorra, que estava ofegante, parecia prestes a morrer.

O animal foi encontrado extremamente exausto. A fome, a sede e o calor intenso prejudicaram severamente o organismo canino: a cachorrinha branca, de olhos e focinho pretos, estava quase entregando os pontos.

O policial e a motorista não tinham nada a oferecer para a cachorra, que parecia sedenta e esfomeada. Tudor tinha uma garrafa de kool aid (um suco em pó). Ele despejou o conteúdo, cortou a garrafa e fez uma tigela para oferecer água fresca para a peluda.

Havia também um pedaço de sanduíche – restos do almoço do policial rodoviário. Tudor ofereceu o alimento e, observando as condições da cachorra, pegou um banquinho e um guarda-chuva no carro, para protegê-la do sol forte.

Na página da Patrulha Rodoviária do Tennessee, a equipe postou fotos da cachorra e a seguinte mensagem, que viralizou rapidamente, recebendo milhares de curtidas e compartilhamentos em poucos minutos:

policial-adota-cachorra-salva-por-ele-mesmo
CRÉDITOS: TENNESSEE HIGHWAY PATROL

“Graças a um bom samaritano, um policial foi alertado sobre um cachorro necessitado neste dia quente de verão. O animal estava às margens da I-75, desidratado e precisando urgentemente de água e abrigo. Agora, esta cachorrinha está sendo bem tratada.”c

A cachorra passou a mostrar que estava se recuperando aos poucos. Com o sanduíche, a água e a sombra do guarda-chuva, ela escapou por pouco de morrer de insolação. Mas ainda era preciso levar o animal para um local seguro.

O policial Tudor embarcou a cachorra na viatura e dirigiu-se até uma clínica veterinária em Nashville – a ocorrência havia acontecido na zona rural da cidade. No consultório, foi diagnosticado que o animal tinha uma fratura na região pélvica, além de estar desnutrida e desidratada.

Policial adota cachorra depois de salvá-la do calor extremo
CRÉDITOS: TENNESSEE HIGHWAY PATROL

Um abrigo local recebeu a cachorra e colocou-a oficialmente na fila de adoção. Tudor e Fiorello ainda visitaram a peluda algumas vezes na clínica, onde a cachorra teve de se submeter a uma cirurgia, até que ela recebeu alta hospitalar e autorização para continuar o tratamento no canil.

Salva da insolação – e de um possível atropelamento na estrada –, recuperada da lesão e com a saúde restaurada, a cachorra revelou o seu real comportamento. Ela foi descrita como “um doce” pelos funcionários da clínica.

Restava apenas encontrar um novo lar para a cachorra, que foi chamada de Princesa. Tudor e a família se prontificaram a recebê-la em casa. O policial rodoviário cumpriu toda a burocracia, preencheu dezenas de formulários e finalmente se tornou o tutor oficial de Princesa.

Postagens Relacionadas