O último desejo deste idoso foi encontrar lares para os 27 cães adotados

Em fase terminal, este homem queria, como último desejo, encontrar lares para seus cachorros.

Richard Ewers, o personagem do vídeo aqui apresentado, era um morador de San Antonio, no Texas (sudeste dos EUA), que tomou como missão o auxílio a cães de rua. Ele vivia com 27 animais abandonados que foram resgatados por ele, até que recebeu o diagnóstico de um câncer terminal. O último desejo deste homem foi encontrar lares adotivos para os seus companheiros.

Ewers tinha 71 anos e encontrou-se em uma situação de urgência. Com pouco tempo de vida, ele precisava encontrar tutores que se responsabilizassem pelos cães. Dos 27 animais, 11 estavam em situação complicada – justamente os idosos e doentes.

ultimo-desejo-deste-homem-foi-encontrar-lares-para-os-caes-adotados

As adoções

Os vizinhos de Ewers ficaram sabendo da situação depois que o idoso foi internado em um hospital de San Antonio. Depois de uma semana de hospitalização, ele foi comunicado de que teria poucos dias de vida. O homem vivia sozinho.

A Save Our Strays (“salve nossos vira-latas”, em tradução livre), uma entidade de defesa de animais abandonados, tomou conhecimento das condições de Ewers. Era preciso encaminhar os cães abandonados para outros lares.

ultimo-desejo-deste-homem-foi-encontrar-lares-para-os-caes-adotados

Nos últimos anos antes de morrer, Ewers acolheu dezenas de cães e gatos das ruas do Condado de Bexar, do qual San Antônio é sede. Ele resgatava os animais abandonados, tratava da melhor forma possível e encontrava lares definitivos para eles sempre que possível.

Quando foi informado da situação precária de saúde, o idoso americano estava com 27 cães em casa. Vizinhos e voluntários da Save Our Strays atuaram em favor dos animais, ajudando a vacinar e castrar, além de providenciar alguns reparos para a casa em que viviam – a cerca estava deteriorada e facilitava a fuga.

Dos cães de Ewers, 16 foram rapidamente alojados com novas famílias. A ação teve o apoio da KSAT, uma estação de TV local que veiculou notícias sobre o abrigo improvisado e promoveu uma campanha de adoção.

ultimo-desejo-deste-homem-foi-encontrar-lares-para-os-caes-adotados

O quadro de saúde de Ewers foi se deteriorando rapidamente. Voluntários da Save Our Strays passaram a visitar a casa do idoso diariamente, para alimentar os 11 cães remanescentes, limpar o espaço e brincar um pouco com os peludos.

Mary Oyler, a fundadora da ONG que abriga cães e gatos em San Antonio, tomou a frente das atividades e agitou a cidade, para garantir que o último desejo de Ewers fosse atendido. Os ativistas tiveram de correr contra o tempo.

ultimo-desejo-deste-homem-foi-encontrar-lares-para-os-caes-adotados

Sem um tutor formal, os 11 cães que permaneceram na casa do idoso seriam recolhidos pelo controle de zoonoses e, de acordo com as leis do Texas, poderiam ser abatidos em até 72 horas, caso ninguém se interessasse por eles.

Ewers voltou ao hospital e os cachorros ficaram sozinhos na casa. Eles tinham acesso por uma janela que ficava permanentemente aberta, mas entravam e saíam quando queriam e ficaram vagando pelas redondezas, com sérios riscos para a saúde e a segurança.

Os serviços públicos interromperam o fornecimento de água e eletricidade à casa do idoso. Os voluntários precisavam carregar água potável e alimento todos os dias, já que não era possível estocar a ração no local. A situação era desesperadora.

A entidade criou uma página no Facebook: Helping Mr. Richard and His Dogs (“ajudando o Sr. Richard e os seus cachorros”), para tentar encaminhar os animais restantes. Todos estavam castrados, vacinados contra raiva e vermifugados, mas os interessados na adoção teriam de providenciar alguns tratamentos médicos.

ultimo-desejo-deste-homem-foi-encontrar-lares-para-os-caes-adotados

O grupo de voluntários permaneceu firme, até que conseguiu encaminhar todos os cachorros. Toda a ação durou pouco mais de dois meses. Ewers precisava conviver com uma série de notícias ruins, como o corte de eletricidade e água na casa em que vivera nos últimos anos, mas a maior preocupação era com os cachorros.

Quando recebeu a informação de que todos os cães recolhidos nas ruas tinham encontrado novos lares, Richard Ewers parece ter percebido que a sua missão na Terra tinha sido concluída. Dois dias depois da última visita de Oyler, o idoso faleceu tranquilamente.

A página “Helping Mr. Richard” continua ativa, em memória do idoso que conseguiu realizar o último desejo – a adoção de todos os cães com quem partilhou a vida. Quase dez mil internautas seguem as publicações, todas focadas nos direitos dos animais.

O legado de Ewers foi dar vez e voz para os animais abandonados nas ruas. Mais do que realizar o último desejo, a atitude do idoso chamou a atenção não apenas de moradores do Texas, mas de todo o país, para a necessidade de garantir o bem-estar dos peludos.

Postagens Relacionadas