Um post para quem acha pitbulls cruéis

Por: em

Cansado da perseguição, um tutor fez um post criativo para quem acha os pitbulls cruéis.

Os tutores de pitbulls não se cansam de deparar com pessoas apavoradas na presença dos pitbulls, tidos por muitos como cães cruéis, violentos e até assassinos. A grande imprensa quase nunca ajuda a mudar a má fama destes cachorros, transformando qualquer ataque de pitbulls na “notícia do dia”.

Seguir Cães Online no Facebook
Pitbulls1

Os cães da raça gozam a má fama de serem dominantes, territorialistas e agressivos. Efetivamente, os pitbulls foram desenvolvidos para o combate: “american pit bull terrier” significa terrier de “rinhas com touros dos EUA”.  Um tutor americano, no entanto, fez um post criativo para combater as lendas dos pitbulls cruéis.

O post

A mensagem foi postada no Imgur, um serviço de hospedagem de imagens que funciona como rede social para internautas comentarem, compartilharem e escolherem os melhores vídeos e fotos por categoria.

O usuário Free Time Results, que manteve o anonimato, decidiu provocar um vizinho, enviando imagens do pitbull cruel e feroz. Ele escreveu: “Quando conheceu o meu cachorro, você fingiu ser um grande entusiasta da raça. Você inclusive disse que o meu pitbull era um amor”.

pitbulls (1)
Fonte da imagem: Imgur/FreeTimeResults

Em inglês, a mensagem contém um trocadilho. O internauta escreveu: “You said you used to have a pit and that mine was such a sweet heart”. “Pit” significa “fosso, buraco” (era o local em que os cães lutavam) e o usuário fez uma brincadeira, dizendo que o fosso no peito do vizinho foi preenchido pelo doce coração do cachorro.

Aparentemente, o vizinho (identificado apenas como Ryan) estragou as relações com o cachorro. Ele postou que estava com medo de deixar a filha brincar fora de casa porque “o pitbull cruel poderia atacá-la”.

Um post para quem acha pitbulls cruéis
Fonte da imagem: Imgur/FreeTimeResults

Na resposta, Free Time Results “concordou” com a apreensão do vizinho e fez uma relação de motivos pelos quais o cachorro deveria ser temido: “Você está totalmente certo. O olhar de morte dele também me dá calafrios”.

O post foi acompanhado por uma série de imagens do “pitbull cruel”. O cachorro, com propensão natural para atacar pessoas (de acordo dom Ryan), é mostrado cuidando do seu brinquedo predileto, brincando com outros cachorros, com roupa de joaninha e vestido a caráter para as comemorações de Natal.

Free Time Results quis demonstrar que não há motivo para julgar nenhum animal apenas em função da raça. Qualquer cachorro pode se tornar violento, mas esta característica diz mais a respeito do tutor do que do pet.

Um post para quem acha pitbulls cruéis
Fonte da imagem: Imgur/FreeTimeResults

A raça

Pitbulls foram realmente desenvolvidos para serem agressivos. Os cães de porte médio, atléticos e musculosos, descendem de outras raças também usadas para os combates em rinhas, como o antigo buldogue inglês (raça extinta) e o antigo terrier inglês.

O bull and terrier inglês é o ancestral direto dos pitbulls. A raça foi criada no século 18, para a caça e os chamados esportes sangrentos: as lutas contra cães e outros animais, como touros e ursos. Alguns cães foram levados para os EUA, no século 19, e deram início às linhagens dos atuais pitbulls.

Uma curiosidade: o padrão oficial da raça (traçado originalmente pelo United Kennel Club e adaptado pela Federação Cinológica Internacional e a Confederação Brasileira de Cinofilia) afirma que os cães da raça não são indicados para guarda patrimonial.

O motivo é que, apesar de não se darem muito bem com outros animais de estimação (a menos que sejam acostumados desde filhotes), os pitbulls são naturalmente dóceis com pessoas estranhas, uma característica indesejada para os cães de guarda.

Gostou? Siga o Cães Online no Facebook, Instagram e Google News