Vaca amamenta e adota sete cãezinhos órfãos como se fossem seus

A ninhada perdeu a mãe e foi amamentada por uma vaca, que adotou os sete cãezinhos.

No sul da Índia, uma vaca se tornou ama de leite de sete cãezinhos órfãos. O caso aconteceu em Lingsugur, uma vila do Distrito de Raichur (Estado de Karnataka, famoso pelas manifestações culturais e artísticas).

Hanumantha Saali é um agricultor que se viu com problemas depois que a sua cachorra morreu, momentos depois de dar à luz uma ninhada. Foi difícil alimentar os filhotes: o camponês improvisou mamadeiras, mas temia que os cãezinhos morressem por falta de alimentação adequada.

A mãe vaca

Assim como mais de um milhão de indianos, Saali considera as vacas sagradas. Pelo menos 80% da população do país é adepta ao Hinduísmo e, de acordo com as leis do país, o abate de bovinos é permitido apenas em circunstâncias especiais.

As tradições hinduístas, que datam de 1500 AEC, associam as vacas a diversas entidades divinas. É possível que a dependência, por parte da população, do leite e dos derivados, tenha patrocinado a defesa da vida dos bovinos.

vaca-adota-sete-caezinhos-orfaos

O leite, a urina e até as fezes das vacas são considerados sagrados e empregados em diversos rituais de purificação. Em algumas regiões, especialmente no sul da Índia, os bovinos são superiores até mesmo aos brâmanes, a casta social mais elevada.

A vaca é o símbolo da terra, de onde nascem os alimentos que nutrem todos os seres vivos. Ela também está associada à fertilidade, à maternidade, à abundância e à doação. A vaca é a condutora de Shiva, um deus venerado na maior parte do território indiano.

Com todas essas prerrogativas, é natural que a vaca de Saali gozasse de alguns privilégios no sítio. Ela era mantida em uma estrebaria, protegida do calor e do vento, livre de eventuais predadores que pudessem trazer perigo.

Até que, certa vez, um dos cãezinhos órgãos decidiu explorar a estrebaria. Com poucos dias de vida, os filhotes estavam magros e subnutridos, mas não deixavam de ser curiosos, prontos para descobrir o mundo ao seu redor.

Não é possível saber o que fez o cãozinho se aproximar da vaca, um animal muito maior do que ele e, portanto, um ser assustador. O bovino, no entanto, não apenas permitiu que o filhote se achegasse, mas deitou-se com ele no gramado.

vaca-adota-sete-caezinhos-orfaos

O pequeno rapidamente encontrou o úbere da vaca. E, apesar de as tetas serem grandes demais, o cãozinho encontrou uma maneira de sugar o leite. A reação da vaca foi literalmente “bovina”: ela apenas observou as ações do peludinho.

Quase imediatamente, os irmãos do cachorrinho mais atrevido se aproximaram da vaca e começaram a disputar o leite oferecido pela mãe improvisada. Saali percebeu o movimento no curral e respirou aliviado quando descobriu o motivo: os cãezinhos estavam salvos.

A vaca continuou demonstrando a sua generosidade. Ela precisava se deitar no chão, para permitir que os cachorrinhos alcançassem as tetas cheias de leite. Além disso, era preciso que não se mexesse muito: qualquer gesto mais brusco poderia ferir os pequenos filhotes.

Ao se levantar, a vaca aprendeu a se movimentar lentamente, como se estivessem avisando aos filhos postiços que a refeição tinha chegado ao fim e era melhor que eles se afastassem, para evitar ferimentos.

Os cachorrinhos cresceram graças ao leite da vaca, fornecido diretamente das tetas, “do produtor ao consumidor”. Todos os sete filhotes se desenvolveram fortes e saudáveis. Além disso, eles criaram elos especiais com a mãe adotiva.

Os filhotes já não necessitam mais do aleitamento materno. Mesmo assim, eles passam boa parte do dia ao lado da mãe, acompanhando os movimentos – ou a falta deles. Os sete cãezinhos passaram a receber ração assim que a vaca começou a incentivá-los a comer o capim do pasto.

A história da mãe adotiva atraiu curiosos da vila indiana, que se deslocavam para admirar esta forma de amamentação tão inusitada. Em pouco tempo, os filhotes foram fotografados e filmados e as imagens chegaram às redes sociais.

Milhares de internautas se enterneceram com a história da família improvisada pelo acaso. O desprendimento da vaca também atraiu a atenção da imprensa indiana. Repórteres de Bangalore (capital de Karnataka) e até de Nova Déli (sede do governo federal) se deslocaram até o sítio para registrar a história da vaca e seus filhotinhos caninos.

Postagens Relacionadas