Veterinária passa a noite no chão ao lado de cão acidentado em um incêndio

Cuidados especiais: esta veterinária passou a noite no chão com um cão que se acidentou.

Taka é um adorável cachorrinho que mora em Martinez, na Geórgia (sul dos EUA). Certo dia, a casa da família de Taka sofreu um incêndio. O animal se feriu e foi levado às pressas ao hospital veterinário local, onde recebeu cuidados especiais. Uma veterinária inclusive fez questão de passar a noite deitada no chão, ao lado do cão acidentado.

Martinez é uma localidade pequena, de menos de 30 mil habitantes. Quando a notícia do incêndio se espalhou, diversas pessoas acorreram ao local, para ajudar no socorro. A família de Taka felizmente conseguiu escapar ilesa.

veterinaria-passa-a-noite-do-chao-ao-lado-de-cao-acidentado

Todos tiveram que sair correndo, porque o fogo ameaçava se espalhar pelas casas vizinhas e a fumaça tomava conta de tudo. Na confusão, no entanto, não houve tempo de encontrar o cachorrinho, que acabou ficando para trás.

O cachorrinho ficou preso em um canto do alpendre, depois que o telhado desmoronou. Um vizinho conseguiu finalmente pular o murinho, mas Taka foi retirado com algumas queimaduras. Ele também tinha aspirado muita fumaça tóxica.

A dedicação

Rapidamente, Taka foi transportado para o Care More Animal Hospital, na própria cidade. Emily Martin, que prestou os primeiros socorros, informou que o cachorrinho havia sofrido queimaduras na barriga e no rosto, inclusive o focinho, olhos e orelhas.

Os olhos do cachorrinho foram atingidos com mais gravidade. Mas, mesmo assim, a equipe de saúde do Care More estava mais preocupada com as vias respiratórias de Taka, que pareciam ter sido comprometidas. O peludo provavelmente também havia sofrido queimaduras internas, nas narinas e na garganta.

veterinaria-passa-a-noite-do-chao-ao-lado-de-cao-acidentado

O cachorrinho perdeu a visão no incêndio. Os veterinários conseguiram estabilizá-lo, mas as condições do sistema respiratório inspiravam cuidados especializados. Por isso, Taka foi transferido para o hospital veterinário da Universidade da Geórgia, em Athens, distante cerca de 150 km de Martinez.

Taka não conseguia respirar por meios próprios e, por isso, foi submetido a ventilação mecânica. Ele ficou internado alguns dias no hospital universitário, até que o quadro começou a se normalizar. O cachorrinho já tinha condições de respirar sozinho, mas ainda precisava de acompanhamento constante.

Ele foi levado novamente ao Care More. Médicos e enfermeiros comemoraram a evolução do quadro de saúde de Taka e organizaram os atendimentos necessários para garantir o restabelecimento total do cachorrinho.

Os cuidados e a dedicação da equipe do Care More foram os melhores: felizmente, Taka encontrou profissionais competentes, eficientes e imbuídos do verdadeiro sentido da medicina. Um exemplo disso é uma das veterinárias que cuidou do cachorrinho, a mesma que atendeu o peludo na admissão do pronto-socorro.

Taka estava naturalmente aflito. Ele havia perdido a visão e, em poucos dias, sofrido algumas cirurgias, sido transferido para um lugar estranho, trazido de volta para outro lugar igualmente desconhecido e continuava sofrendo com as dores e os desconfortos.

veterinaria-passa-a-noite-do-chao-ao-lado-de-cao-acidentado

A veterinária Emily Martin entendeu que Taka precisava um pouco mais. O tratamento precisaria ir além de medicações, exames e sessões de fisioterapia: o cachorrinho precisava de aconchego. Por isso, esta médica valorosa deitou-se ao lado da gaiola.

Ela ficou ali, no chão, ao lado do cachorrinho, conversando com ele e tentando distraí-lo, para que ele esquecesse um pouquinho as dores e sentisse menos medo por estar sem a família e também sem conseguir enxergar.

A família de Taka acompanhava angustiada todos os lances do tratamento. Eles correram ao hospital quando o peludo foi socorrido, viveram momentos de aflição durante as cirurgias, ficaram desanimados com a transferência e um pouco mais aliviados quando o cachorrinho recebeu autorização para voltar a Martinez.

Os membros da família se revezavam no hospital, mas, inclusive para garantir o bem-estar e a integridade dos outros animais internados, eles não podiam ser admitidos na enfermaria em que Taka estava internado.

veterinaria-passa-a-noite-do-chao-ao-lado-de-cao-acidentado

Desta forma, o gesto natural de Emily Martin, lembrando-se de oferecer também um pouco de carinho, além dos medicamentos e procedimentos médicos, foi fundamental para Taka se sentir um pouco mais confortável e seguro.

Depois de superado o período crítico, Taka foi envolvido na produção de um documentário sobre o incêndio que havia destruído várias casas na cidade poucos meses antes. A veterinária prestou um depoimento sobre o cachorro, uma das vítimas mais graves do acidente.

Emily Martins lembrou que Taka sempre se mostrou um bom paciente. Ele chegou ao hospital em condições muito ruins, teve de ser transferido para a universidade, mas reagiu e pôde voltar aos cuidados do Care More.

A veterinária disse que percebeu algo interessante. Taka também precisava de carinho. Nas trocas de curativo e em exames desconfortáveis, ela ficava conversando com o cachorro, brincando, distraindo a atenção.

Emily contou: “Taka é muito gentil. Cachorros quase sempre avançam e mordem quando sentem dor ou desconforto. Eles mordem justamente para sentir algum alívio. Mas este cãozinho sempre se comportou muito bem”.

A médica disse ter resolvido se deitar ao lado de Taka para que ele não sentisse tanto medo, com tudo de diferente e ruim que estava acontecendo com ele. Ele está reagindo e conseguirá superar estas condições adversas.

Taka já está se alimentando sozinho e também levanta da caminha para usar o banheiro – ele não precisa mais de fraldas. O cãozinho já foi liberado para passar as noites com a família, mas ainda passa os dias inteiros no hospital.

O cachorrinho está se recuperando. A médica e a família estão respirando aliviadas. Taka comemora pequenas conquistas a cada dia e, em pouco tempo, o incêndio será apenas uma lembrança triste, que ficou no passado.

Postagens Relacionadas