InícioHistórias FelizesCachorro forma uma amizade improvável com pato após perder sua companheira

Cachorro forma uma amizade improvável com pato após perder sua companheira

Ele perdeu a companheira, mas este cão rapidamente fez amizade com um pato.

Relacionamentos entre animais de espécies diferentes são incomuns. Muitos indivíduos cooperam para garantir a sobrevivência, mas a amizade e um sentimento mais raro. Isto não impediu, no entanto, que o cachorro Max se tornasse o melhor amigo de um pato.

Max, um husky siberiano, tinha cinco anos quando foi adotado por Kirsten e Patrick Rilley, moradores de Strout, uma pequena comunidade de Minnesota em que vivem apenas 25 pessoas de sete famílias diferentes.

amizade-improvavel-entre-um-cao-e-um-pato

Max e Quackers

Ele rapidamente fez amizade com Sasha, a cadela da família (também um husky siberiano), mas era já um animal idoso e morreu três anos depois. O husky siberiano ficou seriamente abalado com a perda, mas a solidão desapareceu quando Max conheceu Quackers.

O pato Quackers também foi adotado pelos Rilleys, depois que a mãe-pata morreu em um acidente. Max imediatamente gostou do novo amigo. O cachorro, naturalmente agitado e atlético, passava bons momentos com o patinho, apenas sentado ao lado dele.

Na verdade, Max já não exibia um comportamento tão exuberante quando conheceu Quackers. Com oito anos de idade, ele era um cão sênior e preferia atividades mais tranquilas. Mesmo assim, ele nunca perdeu o gosto pelas longas caminhadas.

amizade-improvavel-entre-um-cao-e-um-pato

Provavelmente, Max e Quackers se aproximaram por causa da carência. O husky siberiano sentia falta de Sacha e o patinho, da mãe que havia desaparecido. Eles estabeleceram uma ligação profunda.

Quando o pato cresceu um pouco mais, os tutores passaram a permitir que a dupla saísse de casa para passear. Max seguia sempre como um fiel guardião, enquanto Quackers explorava as novidades do quintal e da rua.

Em pouco tempo, os dois amigos faziam tudo juntos: comiam, brincavam, dormiam e saíam para passear. Strout é uma comunidade muito pequena e, por isso, a dupla logo ficou conhecida, tornando-se um símbolo do lugar.

amizade-improvavel-entre-um-cao-e-um-pato

Max e Quackers passaram a dividir uma “suíte especial”. Os Rilleys instalaram um tapete em um canto da garagem, que fica anexa à casa. Não era um fato incomum que o casal fosse acordado, pela manhã, com o barulho das seis patas batendo no chão da cozinha.

Curiosamente, Patrick Rilley costuma caçar patos nas lagoas de Minnesota. O husky siberiano gosta de farejar as presas que o tutor leva para casa, mas obviamente nunca identificou as aves com Quackers. Na mentalidade de Max, “esses são patos diferentes”.

A repercussão

Strout está localizada no cruzamento das rodovias 1 e 28 do Condado de Meeker – e a estrada 28 passou a ser o lugar preferido dos passeios de Max e Quackers. Os vizinhos passaram a esperar as andanças da dupla e até mesmo motoristas que passavam pelas rodovias reduziam a velocidade para observar a cena curiosa.

Cachorro forma uma amizade improvável com pato após perder sua companheira

O trânsito normalmente tranquilo das rodovias rurais de Strout chegava a ficar congestionado durante os passeios de Max e Quackers. Os motoristas observavam, tiravam fotos e se esqueciam de seguir caminho adiante.

A dupla se transformou em uma atração turística da comunidade. Muitos visitantes declararam a Kirsten e Patrick que observar Max e Quackers é “uma forma de iluminar o dia; é muito prazeroso ver esta amizade diferente”.

Como não poderia deixar de acontecer, imagens de Max e Quackers foram publicadas nas redes sociais. Fotos e vídeos de um cachorro e um pato passeando juntos despertaram o interesse e foram curtidos e compartilhados dezenas de milhares de vezes.

Cachorro forma uma amizade improvável com pato após perder sua companheira

Alguns comentários na internet aludiram à diferença entre as espécies:

“Quando dois animais de espécies diferentes se tornam melhores amigos e humanos matam-se uns aos outros por motivos mínimos, isso coloca as coisas em perspectiva.”

“Fantástico! Os animais são melhores do que nós em superar as diferenças.”

“Estou com um desejo irresistível de acariciar esses animais agora.”

A improvável amizade desta dupla chamou a atenção da imprensa. Max e Quackers foram apresentados em diversas emissoras de rádio e TV locais – inclusive a CBS Minnesota, pertencente a uma das maiores redes americanas de comunicação, que também entrevistou Kirsten e Patrick Rilley.

A separação

A vida é um ciclo e, apesar de Max ser o mais velho, Quackers foi o primeiro a partir. Em um dos passeios pela estrada, ele foi atingido pela carga de um caminhão que transportava cascalho. O husky siberiano, como é previsível, ficou inconsolável.

Cachorro forma uma amizade improvável com pato após perder sua companheira

Mas, quando um capítulo acaba, outro tem de começar.  Kirsten Rilley confessou à CBS que ela “é louca por patos”. Depois da morte de Quackers, a família adotou duas outras aves: Ducky e Quackers Jr.

Max está mais animado desde que passou a viver com os dois patinhos, mas os tutores admitem que ele nunca mais foi o mesmo depois que Quackers morreu. O husky siberiano desistiu dos passeios diários, mas está se comportando como uma boa babá para as duas aves. A vida segue em frente.

Amaury Almeida Costa
Amaury de Almeida Costa ([email protected]) é redator publicitário há mais de 30 anos. Escreve para diversos blogs desde 2008. Presente nas redes sociais desde a época do Orkut, foi editor da revista Animanews, sucesso editorial do final dos anos 1990, que trazia informações sobre pets – além de cães, gatos e aves, trazia informações sobre répteis, anfíbios, peixes e invertebrados de estimação.
RELACIONADOS

Últimas Publicações