Cão abandonado finalmente relaxa ao perceber que foi adotado e vai para sua nova casa

Exposto aos perigos da rua, este cão conseguiu relaxar, quando percebeu que estava sendo adotado.

Esta história aconteceu em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. Este cão de rua, exposto a todos os perigos inerentes a esta condição, devia estar apavorado. Felizmente, ele conseguiu relaxar ao perceber a presença de um bom samaritano: finalmente, ele estava sendo adotado, estava indo para casa.

Era mais um dia quente, como outro qualquer na cidade – no verão, as temperaturas facilmente ultrapassam os 40°C no país do golfo Pérsico –, quando Anand Raman decidiu visitar a irmã no trabalho.

cao-de-rua-finalmente-relaxa-ao-perceber-que-foi-adotado
ANAND RAMAN

O calor não dava trégua, nem mesmo para um cachorro, que estava tentando aproveitar a sombra, deitando-se embaixo de um carro no centro comercial, estacionado próximo ao escritório da irmã de Raman. O animal de rua estava sujo, amedrontado e faminto.

Afinal, um colo para relaxar

Mais tarde, Raman contou ao The Dodo: “O cachorro estava debaixo de um carro, comendo restos que alguns trabalhadores do local jogaram para ele”.

O cão de rua não aparentava estar nos melhores dias. A pelagem estava emaranhada e parecia haver alguma coisa errada com as suas pernas. O peludo mal conseguia se mover e também não parecia disposto a ir para lugar nenhum: apenas aproveitar a sombra e a refeição improvisada.

cao-de-rua-finalmente-relaxa-ao-perceber-que-foi-adotado
ANAND RAMAN

Apesar de toda a indolência, o cachorro aparentemente viu alguma coisa diferente em Raman. Assim que o avistou, o animal correu feliz para ele, como se estivesse reencontrando um amigo depois de muito tempo de separação.

Raman não pretendia salvar uma vida naquele dia – ninguém se prepara para se tornar herói. No entanto, bastou um olhar esperançoso do cachorro para este jovem dos Emirados Árabes saber que não tinha escolha.

Ele precisava pelo menos dar um pouco de atenção para o cachorro de rua, que demonstrava estar muito feliz com o novo companheiro. Raman explicou a situação: “Ele se aproximou de mim com uma disposição curiosa, mas animada, balançando o rabo com um entusiasmo surpreendente”.

cao-de-rua-finalmente-relaxa-ao-perceber-que-foi-adotado
ANAND RAMAN

A atitude despretensiosa e confiante do cachorro foi mais do que suficiente para despertar os bons sentimentos de Raman. O peludo conquistou o coração do jovem, foi amor à primeira vista. Uma forte amizade estava nascendo naquele instante.

Raman sentou-se na calçada e acariciou a cabeça do cachorro, que parecia muito satisfeito por estar recebendo atenção e afeto – pela primeira vez em muito tempo, talvez. O jovem pegou o peludo no colo e carregou-o até o carro, estacionado um pouco à frente.

Assim que se viu protegido – e acalentado –, o cachorro relaxou. As tensões desapareceram instantaneamente e o peludo dormiu, com a cabeça apoiada no ombro do seu novo melhor amigo. O cachorro estava pronto para virar a página e dar início a uma nova etapa na vida.

A adoção

Com a ajuda da irmã e do cunhado, Raman levou o cachorro imediatamente para o consultório veterinário. O animal estava exausto, tanto que adormeceu imediatamente, assim que se sentiu em segurança. Ele continuou dormindo durante todo o trajeto até o hospital.

O cachorro foi submetido a avaliação clínica e exames de laboratório. O veterinário diagnosticou que o animal estava sofrendo de raquitismo – este era o motivo por que o andar do peludo era cambaleante e impreciso.

Felizmente, o cachorro encontrado por Raman ainda é jovem e os danos do raquitismo ainda não são pronunciados. O jovem finalmente levou o peludo para casa e deu um belo banho nele, para eliminar os parasitas e melhorar a aparência.

cao-de-rua-finalmente-relaxa-ao-perceber-que-foi-adotado
ANAND RAMAN

Raman teve uma surpresa: depois do banho, o cachorro mostrou uma pelagem totalmente branca, completamente diferente do aspecto que exibia na rua. Retirada a sujeira, o cachorro recebeu um novo nome: Snowy, uma referência à brancura dos pelos e também uma homenagem ao cachorro de Tintin, famoso personagem dos quadrinhos.

A adaptação de Snowy ao novo lar, no entanto, não foi nada fácil. Nos primeiros dias, o cachorro, acostumado à liberdade das ruas, não sabia o que fazer em casa: ele ficava indeciso sobre o que explorar; por isso, ficava quieto em um canto na maior parte do tempo.

Ao sair para passear, Snowy demonstrava muito medo. Talvez ele estivesse pensando que seria abandonado mais uma vez. Nas primeiras caminhadas, o cachorro conseguiu escapar várias vezes da corrente e correu de volta para a segurança do prédio.

Em dois meses, porém, Snowy percebeu que podia ir e vir tranquilamente: ninguém iria abandoná-lo mais uma vez, deixando-o nas ruas. Agora, Snowy passa o dia entre brincadeiras e sonecas, esperando a volta do tutor para casa.

Um hábito, no entanto, não foi superado – nem Raman quer que seja. Snowy brinca com todos, crianças e adultos, mas continua procurando o colo do pai adotivo, sempre que quer descansar com uma dose extra de carinho.

O raquitismo

O raquitismo costuma se manifestar em cães jovens, ainda em fase de desenvolvimento físico. A doença afeta o sistema ósseo e é causada pela carência de vitamina D e minerais, como fósforo e cálcio. A baixa oferta desses nutrientes leva a uma desmineralização óssea, que pode provocar alterações e deformações nos ossos.

Além dos animais desnutridos, que recebem pouca alimentação ou alimentos com baixa qualidade nutricional, o raquitismo também afeta os filhotes desmamados precocemente, os portadores de verminoses severas, os que apresentam alterações hormonais e também aqueles gerados de pais parentes (com laços consanguíneos).

Os animais com raquitismo podem apresentar depravação do apetite – eles passam a comer tudo o que estiver ao alcance, inclusive terra, madeira, fezes, etc. Geralmente, os cães raquíticos são apáticos, estão abaixo do peso e apresentam ventre dilatado, pelagem opaca e eriçada e conformação esquelética anormal.

As deformações ósseas fazem com que os animais acometidos se movimentem pouco e com certa dificuldade. As articulações podem ficar enfraquecidas e os ossos da face podem aumentar de volume, adquirindo consistência atípica.

Os casos iniciais de raquitismo devem ser tratados o mais rápido possível, na tentativa da obtenção da cura. Quando a desnutrição é muito grave e as deformações ósseas, muito pronunciadas, os cães e gatos afetados podem inclusive ir a óbito.

Postagens Relacionadas