InícioHistórias FelizesCão no abrigo é adotado graças ao seu simpático sorriso

Cão no abrigo é adotado graças ao seu simpático sorriso

Ele conquistou corações e pretendentes: por causa do sorriso, este cachorro conseguiu ser adotado.

Ele conquistou corações e pretendentes: por causa do sorriso, este cachorro conseguiu ser adotado.

Cheech é um cachorro adorável, que chama a atenção de todos por causa do sorriso. Ele foi resgatado pelo Centro de Abrigo e Resgate de Waller, Texas (sul dos EUA) e conquistou centenas de fãs quando as suas fotos foram postadas no Facebook pela diretora do abrigo, Leah Sipe.

O sorriso de Cheech foi uma surpresa agradável. Todos os funcionários se encantaram com a expressão do cachorro, que transpira bom humor e inspira bons pensamentos. O peludo passou menos de um mês no abrigo: em novembro de 2021, ele encontrou um lar seguro para chamar de seu.

cachorro-e-adotado-por-causa-do-sorriso

A história de Cheech

Leah Sipe é uma policial texana de 28 anos, que administra o Abrigo de Waller como voluntária. A jovem disse à imprensa local que teve de responder a dezenas de pedidos de adoção, desde que as fotos do “cachorro sorridente” viralizaram nas redes sociais.

A candidata à adoção vencedora ficou conhecida apenas como Carrie (ele não quis tornar público o sobrenome). Carrie havia perdido um animal de estimação pouco antes, que morreu de câncer.

Dusty, o outro cachorro da família, estava deprimido com a falta do amigo e companheiro de muitos anos. Quando Carrie e Dusty foram conhecer Cheech no abrigo em Waller, a conexão entre o trio foi praticamente instantânea.

cachorro-e-adotado-por-causa-do-sorriso

As imagens no Facebook mostram o primeiro encontro. Cheech pulou no colo de Carrie e não queria mais nada além de beijá-la e abraçá-la. O sorriso do cachorrinho “contagiou” a nova tutora, mas Dusty não ficou atrás: ele está muito animado por ter encontrado um parceiro de brincadeiras.

No Facebook, a diretora do abrigo salientou que “Cheech precisa desta família tanto quanto eles precisam dele. Nada além de sorrisos aqui hoje, pessoal”. O cachorro tem vários motivos para manter o belo sorriso, com todos os dentes à mostra.

O abrigo

Leah Sipe começou a trabalhar em Waller em outubro de 2020. Nas patrulhas pelas ruas da cidade, ela rapidamente se afeiçoou aos cães e gatos – especialmente, os animais sem-teto. A jovem policial criou uma página para divulgar um “achados e perdidos” de cachorros.

Meses mais tarde, a oficial e outros amantes dos animais convenceram a prefeitura de Waller a ceder para eles um prédio em péssimas condições de saúde, que anos antes havia abrigado a cadeia da cidade. A ideia do grupo era fornecer um lar provisório, em substituição às eutanásias quase imediatas praticadas pelas autoridades de saúde e higiene.

Nos EUA, a legislação permite o abate de animais abandonados e perdidos. No Texas, as leis são ainda mais rígidas. Nos condados de Harris e Waller, por exemplo (onde Leah trabalha), a eutanásia de cães e gatos pode ser realizada em apenas 72 horas depois do resgate.

Desta forma, foi criado o centro de abrigo e resgate, coordenado por voluntários e mantido apenas com doações. Leah e os colegas encontraram uma forma de dar uma segunda chance para os cães que perderam as suas famílias.

cachorro-e-adotado-por-causa-do-sorriso

Depois de muitas obras de restauração e manutenção, realizadas nos momentos de folga dos voluntários, o abrigo foi oficialmente inaugurado no início de novembro de 2021. Cerca de 20 cães já foram abrigados e agora passam o tempo nas antigas celas da prisão, cochilando nos beliches de concreto.

Os cães são resgatados a partir de contatos feitos pela população de Waller. Na nova entidade, eles são higienizados, alimentados e recebem os cuidados fundamentais de saúde. De acordo com Leah, “quando eles são adotados, é isso que faz todo o esforço valer a pena”.

Cheech é o primeiro cachorro a ser adotado, depois de resgatado pelo centro de Waller. Ele é um símbolo do estabelecimento de uma nova forma de abordar a questão dos animais de rua. Eles são um problema de saúde pública, mas também são seres que sentem, pensam, sofrem e merecem ser felizes.

O sorriso

Enquanto o sorriso cativante de Cheech cativou dezenas de internautas, que se disponibilizaram a levá-lo para casa, os voluntários do abrigo estão aproveitando a propaganda gratuita para encontrar lares para outros cães recolhidos ao abrigo.

A bem da verdade, o sorriso, como nós o entendemos – com muitos dentes à mostra –, é uma expressão exclusivamente humana. Alguns primatas próximos, como os gorilas, também expõem os dentes como forma de apaziguamento, mas esta expressão de alegria é uma característica da nossa espécie.

Os cães mostram que estão contentes de outras maneiras. Eles dão lambidas, abanam o rabo e esticam as pernas dianteiras. A alegria é um sentimento subjetivo e há provas científicas de que os cachorros também têm esse sentimento.

O veterinário brasileiro Guilherme Soares, especialista em comportamento animal, afirma que o sorriso pode ser um indicativo de que o cachorro está feliz, mas os peludos fazem isso geralmente para imitar as expressões dos tutores – são milênios de convivência. Os peludos entendem muito bem a linguagem corporal humana.

Amaury Almeida Costa
Amaury de Almeida Costa ([email protected]) é redator publicitário há mais de 30 anos. Escreve para diversos blogs desde 2008. Presente nas redes sociais desde a época do Orkut, foi editor da revista Animanews, sucesso editorial do final dos anos 1990, que trazia informações sobre pets – além de cães, gatos e aves, trazia informações sobre répteis, anfíbios, peixes e invertebrados de estimação.
RELACIONADOS

Últimas Publicações