Cão surdo negligenciado e companheiro resgatado de galpão são adotados juntos após quase 2 anos em abrigo

Depois de 18 meses vivendo em abrigo, um cão surdo e o seu companheiro ganharam um novo lar.

Dois cães da raça saluki estão se preparando para um Natal em família. Eles foram acolhidos em um abrigo da Royal Society for The Prevention of Cruelty to Animals (RSPCA), sediada no Reino Unido, onde ficaram um ano e meio. O detalhe é que um deles é surdo e não poderia viver sem o apoio do companheiro.

Em dezembro de 2019, uma equipe da RSPCA recebeu informações sobre alguns cães saluki, que eram mantidos em um galpão. Quando não estavam caçando com os tutores, eles passavam o tempo todo trancados.

cachorro-surdo-e-adotado-junto-com-o-companheiro
CRÉDITOS: RSPCA

A história dos salukis

O saluki é uma raça nativa do Oriente Médio, surgida provavelmente através de cruzamentos entre galgos egípcios e asiáticos. Ele era considerado um cão real nas antigas cidades da Mesopotâmia. Provavelmente, é a raça mais antiga usada para rastrear e levantar presas em caçadas.

Os cães da raça também são empregados em corridas, um divertimento popular na Inglaterra e nos EUA. Um saluki bem treinado chega a alcançar 60 km/h. Ele é bagunceiro, barulhento e curioso, mas descende de linhagem nobre.

Estes quatro cães ingleses, no entanto, não tiveram um começo de vida digno da nobreza. Em dezembro de 2019, Eve, Dasher, Angel e Tinsel, a partir de denúncias dos vizinhos, foram encontrados em um pequeno galpão, sem agasalho nem comida, apenas com água suja para saciar a sede. Isso tudo em pleno inverno inglês.

cachorro-surdo-e-adotado-junto-com-o-companheiro
CRÉDITOS: RSPCA

Os animais foram levados para o Southridge Animal Center, em Hertfordshire, Inglaterra, um abrigo mantido pela RSPCA no qual os quatro peludos receberam os primeiros cuidados e passaram os feriados de fim de ano.

Na época, um porta-voz do abrigo informou à imprensa que os quatro cachorros estavam muito nervosos quando chegaram: “Aparentemente, eles não estavam acostumados com interação humana”, disse o representante da RSPCA.

Os cães estavam sujos, desidratados, abaixo do peso e todos apresentavam episódios de diarreia, um sinal de que estavam devorando qualquer coisa que encontrassem pela frente. Felizmente, não havia problemas de saúde mais graves.

cachorro-surdo-e-adotado-junto-com-o-companheiro
CRÉDITOS: RSPCA

Em abril de 2020, Angel e Tinsel foram adotados, mas a situação dos dois outros cães se mostrou mais difícil. Eve é surda e Dasher, o seu melhor amigo. Ele faz as vezes de cão guia para a companheira e está sempre por perto para ajudá-la. O casal de salukis era um caso de adoção conjunta.

Por isso, Eve e Dasher ficaram no abrigo por muito mais tempo. Foram 18 meses de espera, até que Kelly Coupland e Scott Marshall, um casal de Staffordshire, nas Terras Médias da Inglaterra, resolveram conhecê-los.

A adoção

Kelly e Scott haviam perdido uma das suas mascotes, um mestiço de saluki, no início do ano. Os dois pares se apaixonaram instantaneamente. Em poucos dias, os tutores providenciaram a documentação necessária e levaram Eve e Dasher para casa, onde os cães terão a companhia de Biscuit, um galgo de corrida aposentado.

A adaptação de Eve e Dasher foi a melhor possível. Kelly conta que gosta dos salukis porque eles têm personalidade e querem ser o centro das atenções. Eve passa a maior parte do tempo ao lado da tutora e já escolheu o seu cantinho predileto: o sofá da sala.

cachorro-surdo-e-adotado-junto-com-o-companheiro
CRÉDITOS: RSPCA

Dasher está se mostrando mais tímido e amedrontado. De acordo com os tutores, “ele tem medo até da própria sombra”, mas está melhorando no relacionamento e fica sempre ao lado da sua companheira, para qualquer eventualidade.

Kelly e Scott decidiram aprender e ensinar a linguagem canina de sinais para os três peludos. Os recém-chegados estão aprendendo as regras da casa apenas com gestos e linguagem corporal. Desta forma, Eve consegue “conversar” com os tutores e fica menos dependente de Dasher, que também está se revelando um excelente aluno. Todos os comandos são feitos com as mãos e braços, permitindo o entendimento de todos, inclusive de Biscuit, que tem a audição perfeita.

Depois de uma vida difícil como cães de caça, e de terem passado dois Natais no abrigo, Eve e Dasher estão se preparando para as festas de fim de ano em família, em uma casa aconchegante e carinhosa. Kelly providenciou calendários com fotos dos três salukis, para presentear amigos, vizinhos e parentes.

Os dois salukis estão em casa, já esquecidos das histórias tristes que viveram, especialmente quando eram mantidos como cães de caça. Eve e Dasher estão prontos para virar a página e dar início a um novo capítulo. Dasher continua atento e disposto, para socorrer Eve quando ela não conseguir entender alguma coisa.

Postagens Relacionadas