Como ensinar o cachorro a andar para trás

Recuar ou andar para trás é um truque muito útil para conviver com o cachorro no dia a dia.

Como ensinar o cachorro a andar para trás? Os cachorros adoram aprender coisas novas. Obedecer e executar ações são formas de agradar os humanos e fazer os tutores felizes. O truque de andar para trás é muito útil quando se trata de cães com o hábito de invadir ou avançar sobre a família e os visitantes.

Sem acusar ninguém de ladrão, alguns cachorros “aproveitam oportunidades” para obter algumas coisas – por exemplo, conquistar uma guloseima enquanto o tutor está guardando as compras na geladeira ou na despensa. Com o comando “para trás”, é possível prevenir acidentes de uma forma divertida.

Na verdade, “para trás” é apenas uma extensão mais sofisticada do “não”, um dos comandos simples que o cachorro precisa aprender assim que é adotado. Vale lembrar que os truques mais complexos devem ser ensinados depois que os peludos aprendem o básico.

Como ensinar o cachorro a andar para trás

O material necessário

Para ensinar o cachorro a andar para trás, é necessário apenas que o tutor tenha alguns petiscos prontos para serem oferecidos.

Além disso, é importante ter uma boa dose de paciência. O aprendizado não é instantâneo e pode exigir muitas tentativas e erros.

Caso você queira ensinar o cachorro a andar para trás durante as caminhadas diárias, é preciso que ele esteja com coleira e guia, para evitar fugas e acidentes.

Os pré-requisitos

Ensinar a andar para trás ou recuar exige que o cachorro já tenha introjetado os comandos simples, como “vem”, “fica”, “quieto”, etc. Além disso, o peludo precisa conhecer anteriormente o significado do “sim” e do “não”.

O “para trás” é apenas uma forma mais complexa do “não” e é usado principalmente no caso dos cachorros invasivos, que tendem a avançar sobre as pessoas, mesmo que seja de forma amistosa. O comando é igualmente útil para trabalhar a agressividade.

Nas aulas, é importante que as ordens dadas sejam simples, de preferência com palavras curtas. É muito comum os tutores inexperientes usarem longos discursos, que não têm significado para os cachorros.

Um exemplo frequente é usar o nome dos peludos junto aos comandos. Ao tentar ensinar o “não”, o tutor diz repetidamente: “não, Rex”. O cachorro pode entender – e quase sempre entende – que o não é apenas uma extensão do próprio nome e fica sem entender o que se espera dele.

O passo a passo para ensinar o cachorro a andar para trás

O comando pode ser útil até mesmo em algumas situações de emergência. Os cães são curiosos e podem se meter em encrencas: por exemplo, enfiando o focinho (e o resto do corpo) em um espaço muito apertado, insuficiente para dar a volta.

O “para trás” também faz parte dos comandos mais elaborados das provas de exposição e atletismo, como agility, corrida e tração. Muitas vezes, os cães praticantes precisam saber recuar em túneis, ou mesmo voltar à posição inicial (depois de “queimar” a largada, por exemplo).

Como ensinar o cachorro a andar para trás

1) Mostre um petisco para o cachorro, deixando-o fora do alcance. Aproxime o prêmio até a altura do focinho, enquanto repete o comando (que pode ser “para trás”, “volta”, etc.).

2) Leve o petisco para a sua frente, na altura do dorso do cachorro, e cada vez mais para trás. Para continuar visualizando a “meta”, o peludo vai ter de recuar.

3) Enquanto o comando é repetido várias vezes, o cachorro pode ter de ser empurrado para trás com a mão ou, no caso de animais de maior porte, com ajuda da guia. Isso deve ser feito com firmeza, mas sem desconforto.

4) Faça isso três ou quatro vezes, sempre obrigando o cachorro a recuar. Depois disso, entregue o petisco e faça o peludo entender que ele se comportou bem, com elogios e afagos.

5) Nas aulas seguintes, repita a operação, mas aumente gradualmente a distância entre o cachorro e o petisco.  Objetivo é que ele entenda que o comando deve ser respeitado a qualquer distância).

6) O aprendizado toma de três a quatro aulas – é preciso um intervalo entre elas, para o aluno descansar. Depois disso, o comportamento já deve estar fixado e o cachorro deve ir para trás apenas ao ouvir o comando.

Observações

Aprender a ir para trás é uma tarefa que pode ser realizada em um espaço aberto (e neutro, sem distrações nem “tentações”, como a proximidade de brinquedos e alimentos). Somente depois que o truque é assimilado, pode-se repetir o comando em espaços internos, como a sala e a cozinha, reforçando sempre a premiação a cada acerto.

Alguns cachorros levam mais tempo para aprender, enquanto outros não sabem qual a direção que devem tomar ao ouvir o comando “para trás”. Nesses casos, pode-se fazer o exercício em um corredor, no qual a única direção que o cachorro pode seguir é a correta.

Alguns cachorros são mais persistentes do que outros, mas a imensa maioria é capaz de aprender comandos mais complexos em apenas três ou quatro sessões de treinamento. Animais dominantes e solitários quase sempre são mais resistentes aos comandos do tutor.

A paciência, como se vê, é o principal instrumento para o sucesso do aprendizado. O cachorro precisa descobrir primeiramente o que se espera dele; em seguida, quais as vantagens em obedecer ao comando; por fim, ele compreende a ordem como um jogo.

Desta maneira, qualquer atividade precisa ser lúdica, divertida. Os cachorros também aprendem com gritos e castigos físicos, mas apenas porque sentem medo e não querem passar novamente pela situação. No reforço positivo, eles aprendem para agradar e para ganhar um prêmio – seja ele um biscoito, seja um carinho do tutor (uma recompensa mais preciosa, de acordo com a mente canina).

Receba notícias e histórias do Cães Online no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/caesonline.

Postagens Relacionadas