Sob forte chuva, menina resgata um cachorro ferido enquanto voltava para casa da escola

A menina não se importou com a chuva forte e resgatou o cachorro. O vídeo fez sucesso.

É apenas uma menina de 12 anos, mas muita gente está pensando que se trata de um anjo disfarçado. Cibely Stieglmayer, residente em Blumenau (SC), estava voltando da escola para casa quando encontrou um cachorro abandonado, deitado na calçada.

A garota não teve dificuldades para decidir o que precisava ser feito: ela tirou o casaco, agasalhou o cachorro, pegou-o no colo e levou-o para casa. Simples assim. Um ser vivo estava em perigo e era preciso socorrê-lo.

Menina-viraliza-ao-resgatar-um-cachorro

Chovia bastante em Blumenau no momento do resgate, uma cidade com bastante movimento na região central; as poucas pessoas que passavam na rua estavam mais preocupadas em se proteger e encontrar um lugar seco.

A mãe de Cibely, Rejane Stieglmayer, disse à imprensa de Blumenau que levou um susto quando viu a filha chegando da escola com um animal no colo. Ele estava enrolado no casaco da menina, que ficou sujo de sangue. O animal tinha alguns ferimentos, mas o estado geral era bom, descontados o medo e a fome.

De qualquer maneira, Rejane disse ter ficado muito orgulhosa pela atitude da filha, que, de acordo com a mãe, “tem um coração muito grande”. O animal – uma fêmea, que recebeu o nome provisório de Pretinha – foi abrigado na casa dos Stieglmayer, ao lado dos outros cães da família.

O resgate

A cena foi assistida pela astróloga Mayane Rodrigues, que estava observando a chuva cair da sacada da sua casa. Atraída pelo gesto, a especialista em astrologia psicológica rapidamente pegou o celular, gravou a cena inusitada e postou as imagens nas redes sociais.

Rapidamente, o vídeo feito por Mayane se espalhou entre os internautas. Todos queriam saber quem era a autora de um gesto tão nobre. A menina foi identificada pouco depois, também através das redes sociais.

Menina-viraliza-ao-resgatar-um-cachorro

Cibely caminhava tranquilamente de volta para casa quando viu a cachorra branca e preta na calçada. Ela estava encharcada, mas parecia resignada: a peluda apenas ficou deitada, observando as pessoas que passavam, sem esperança de obter alguma coisa melhor.

A menina, no entanto, não pensou duas vezes: ela fechou a sombrinha, retirou o casaco, agasalhou a cachorra e levou-a no colo para casa. Nem nos melhores sonhos o animal poderia ter uma situação tão feliz e aconchegante.

Cibely dedicou alguns dias para cuidar da pet: ela tratou alguns ferimentos na pele, alimentou-a e, depois de certificar-se de que a cachorra estava confortável, tirou uma foto e publicou no Instagram com a seguinte mensagem:

“Consegui tirar esta lindeza das ruas. Trouxe para casa, para tratar os ferimentos e tentar localizar o dono. Como não encontramos o tutor, esta maravilha está à procura de um lar com espaço para crescer. Alguém de Blumenau, com muito amor, para ficar com ela?”

A história do resgate e salvamento chamou a atenção de praticamente todos os moradores de Blumenau. Mais do que isso: a história de uma menina de apenas 12 anos com tanto amor para dar rodaram o planeta através do Facebook e do Instagram.

Os planos para a peluda, à procura de um lar adotivo, eram entregá-la com roupas (algumas recebidas em doação, depois que as imagens viralizaram) e uma cama. A menina sabia que a cachorra precisaria estar em boa forma para atrair candidatos.

Menina-viraliza-ao-resgatar-um-cachorro

Além disso, um vereador da cidade, o Professor Bruno Cunha (Cidadania), defensor dos direitos dos animais, providenciou consulta veterinária e castração. O parlamentar também contribuiu para divulgar a história nas redes sociais, gravando depoimentos sobre Cibely e Pretinha.

Este é o projeto de adoção perfeito: a cachorra foi resgatada, tratada, alimentada, passou por avaliação veterinária e estava pronta para ser recebida em um novo lar. Cibely e a família fizeram o que todos os abrigos para animais deveriam fazer.

Mas, ao que tudo indica, Pretinha não foi adotada. Talvez não tenham surgido candidatos (o que é difícil, porque a cachorra está em plena forma e é um excelente estimação), mas o mais provável é que os encantos da peluda tenham conquistado a família de Cibely.

O que nós sabemos ao certo é que, no seu perfil no Instagram, Cibely está se apresentando como “irmã de três cachorrinhas: Mel, Luna e Pretinha”. Parece que Pretinha conquistou um lugar definitivo na família Stieglmayer.

Veja o vídeo do resgate:

Receba notícias e histórias do Cães Online no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/caesonline.

Postagens Relacionadas