InícioCuriosidades09 motivos para adotar um cachorro adulto

09 motivos para adotar um cachorro adulto

Eles são maioria, mas os menos escolhidos. Conheça motivos para adotar um cachorro adulto.

Em qualquer local onde haja animais para adoção, a pergunta mais ouvida é sempre: “tem filhote?”. As razões são fáceis de descobrir: filhotes são fofos, divertidos, um pouco atrapalhados. Mas todo cachorro é fascinante e existem muitos motivos para adotar um já adulto.

Relacionamos a seguir alguns dos motivos para adotar um cachorro adulto. Se você está pensando em aumentar a família, leia o texto a seguir e seja bem-vindo ao clube dos “pais de filhos de quatro patas”.

01. Eles aprendem mais rápido

Para os cachorros, não existe nenhuma lógica em definir um local para dormir, outro para comer. Qualquer lugar parece adequado para o xixi e cocô, quando eles estão apertados. Os filhotes precisam desvendar esses mistérios da convivência humana, mas os adultos já passaram por essas experiências.

Os cachorros sempre querem nos agradar – faz parte da natureza deles. Por isso, eles concordam rapidamente em dormir no local determinado e fazer xixi no quintal ou na área de serviço. Os adultos já aprenderam isso algum momento antes; por isso, o acatamento às regras da casa é quase instantâneo.

motivos-para-adotar-um-cachorro-adulto

02. Eles já estão socializados

Cães que já tiveram um lar e hoje estão em feiras de adoção tiveram, “em algum lugar do passado”, relacionamentos com humanos. Por um motivo ou outro, eles foram abandonados, mas já aprenderam a obedecer pelo menos aos comandos básicos, sabem como os humanos funcionam.

É muito provável que eles já tenham vivido também com outros pets, passeado pelas ruas e brincado com crianças e adultos. Cada família tem normas próprias, mas, em geral, elas são muito semelhantes, e os cachorros já crescidos adaptam-se rapidamente aos desejos e vontades do novo tutor.

Eles sabem que os passeios são feitos apenas uma vez por dia, que a comida é servida duas ou três vezes, quando são os momentos de lazer e descontração, quando precisam ficar silenciosos. Por isso, depois de um período de adaptação e reconhecimento do ambiente, eles se mostram menos ansiosos; enquanto os filhotes são hiperativos e agitados, os adultos mostram-se mais tranquilos e equilibrados.

motivos-para-adotar-um-cachorro-adulto-1

03. Eles dão menos trabalho

Não é uma regra absoluta, mas os cachorros adultos, que já são socializados e aprenderam as normas básicas de convivência, dão menos trabalho para os tutores. Quando se adota um filhote, é comum perder alguns noites de sono.

É natural: o cãozinho estava acostumado a dormir com a mãe e os irmãos e, de um dia para outro, sem aviso, são levados para um lugar estranho, sem a companhia a que estavam acostumados. Quando se levantam e saem da cama de madrugada, acabam se perdendo – e a cadela não está lá para levá-los de volta ao ninho.

Um cachorro adulto entenderá instantaneamente qual é o novo lugar em que foi acolhido e, certamente, é bem melhor do que as ruas ou o abrigo, por melhores que sejam as instalações. É praticamente certo que ele dormirá tranquilamente desde a primeira noite, ciente de que está abrigado, acolhido e aquecido.

04. Eles destroem menos coisas

Os cachorros investigam e descobrem o mundo com os instrumentos que a natureza lhe forneceu, especialmente a boca e as patas. Filhotes tendem a morder tudo o que encontram pela frente, especialmente na fase da troca de dentes, por volta dos quatro a seis meses de vida.

Os cãezinhos destroem brinquedos, almofadas, pés de móveis, chinelos, tudo o que cair em suas garras. É uma atitude natural: como eles estão em treinamento, é preciso dar vazão aos instintos de predador, fundamentais para a sobrevivência.

Os cachorros adultos já superaram esta fase. Por mais tímidos e amedrontados que eles se mostrem nos primeiros dias na casa nova, rapidamente eles entendem o que eles podem e não podem tocar, por onde podem transitar e, principalmente, o tom de voz da bronca dos tutores. Acatar as regras é mais simples, mesmo porque eles sabem que não devem competir com os humanos. Pelo menos, não o tempo todo.

05. Eles aprendem

Não é verdadeiro que cães adultos tenham mais dificuldade de aprendizado do que os filhotes. Ser adotado com três, cinco ou dez anos será sempre uma nova experiência e eles precisarão se adaptar à nova realidade.

Os tutores podem ensinar novos truques para os cachorros. A partir de reforços positivos, eles se esforçarão em aprender com rapidez, mesmo porque eles já devem ter passado por algum tipo de adestramento anteriormente.

Cada cachorro tem um ritmo próprio de aprendizado e muitos não avançam muito além dos comandos básicos – não é uma questão de inteligência, mas de índole e temperamento. Seja como for, ensinar um cão adulto pode ser tão divertido quanto treinar um filhote. As respostas costumam ser mais rápidas.

06. A personalidade já está definida

Este é um ponto importante na adoção. A maioria das pessoas, quando pensa em dividir a casa e a vida com um cachorro, espera que ele tenha um comportamento compatível com a família. Até certo ponto, é possível garantir isso escolhendo determinadas raças caninas.

É importante lembrar, no entanto, que cachorros são seres sencientes, com sentimentos, sensações e emoções desenvolvidos a partir das experiências de vida. Um cão adulto demonstra a sua personalidade e o tutor pode verificar se ele é um bom parceiro, seja para corridas e atividades intensas, seja para apenas partilhar uma soneca no sofá.

Ao visitar uma feira de adoção, os interessados podem identificar a personalidade dos pretendentes e escolher a que melhor se adapta ao estilo de vida da família. Os cachorros adultos já se mostram tranquilos ou agitados, independentes ou chicletinhos, barulhentos ou silenciosos, brincalhões ou mais retraídos.

Os cachorros não escondem as intenções: eles se mostram exatamente como se apresentarão nos próximos dias, meses e anos. Alguns podem ficar retraídos e medrosos, mas alguns minutos de atenção são suficientes para eles darem, pelo menos, uma pequena amostra do temperamento.

07. Menos despesas

Ao adotar um cachorro adulto – em uma feira, um abrigo ou um centro de controle –, o novo tutor tem menos despesas, trabalho e preocupações iniciais do que ao levar um filhote para casa. Os animais oferecidos normalmente vêm castrados, vacinados e vermifugados.

É possível que o cachorro tenha tomado apenas a vacina antirrábica, e o tutor precise complementar a caderneta. De qualquer forma, é uma grande economia. Muitas ONGs de defesa dos animais também fornecem exames básicos de saúde, para dar mais segurança aos interessados.

08. Eles sabem que foram adotados

Um cachorro, quando é adotado adulto, sabe que está sendo acolhido mais uma vez. E, por piores que tenham sido os “humanos anteriores”, o cão guarda, em algum lugar da sua memória, alguns momentos alegres e divertidos. Intuitivamente, ele percebe que, de alguma forma, os bons tempos estão voltando.

Tenha certeza de que o cachorro adulto será eternamente grato a você pela sua atitude, de retirá-lo de uma situação precária e acolhê-lo em seu lar. Cães são sempre fiéis (afinal, eles são os melhores amigos dos humanos).

Depois de passarem pelo processo de abandono, resgate, acolhimento provisório e, finalmente, a adoção, os sentimentos de lealdade e fidelidade tornarão o novo membro da família extremamente interessado em agradar, proteger e divertir a nova família.

09. Eles são eternos

Pelo menos, serão eternos enquanto estiverem vivos e reunidos com a família. Depois disso, serão excelentes recordações que todos os humanos deveriam experimentar. Conviver com um cachorro é ótimo, é uma terapia e tanto.

Uma das preocupações quando se pensa em adotar um cachorro adulto é não saber a idade do animal, nem quanto tempo ele ainda tem de vida. É preciso, no entanto, observar que a vida física é sempre frágil: não é possível saber exatamente quanto tempo resta a nenhum de nós.

É muito provável que um filhote viva mais tempo, mas não é o número de dias que importa. O mais importante é a qualidade do relacionamento. Cães são encantadores e divertidos. Eles viverão apenas mais dois ou três anos? Podemos garantir que estes serão os melhores dois ou três anos da sua vida – e deles também.

Amaury Almeida Costa
Amaury de Almeida Costa ([email protected]) é redator publicitário há mais de 30 anos. Escreve para diversos blogs desde 2008. Presente nas redes sociais desde a época do Orkut, foi editor da revista Animanews, sucesso editorial do final dos anos 1990, que trazia informações sobre pets – além de cães, gatos e aves, trazia informações sobre répteis, anfíbios, peixes e invertebrados de estimação.
RELACIONADOS

Últimas Publicações