InícioHistórias FelizesSeu cachorrinho estava morrendo, a mãe desesperada precisava de ajuda para salvar...

Seu cachorrinho estava morrendo, a mãe desesperada precisava de ajuda para salvar sua vida…

Esta é uma cena emocionante: a cachorra pede, com os olhos, ajuda para o seu filhote doente.

O amor de mãe é incomparável e ele não está presente apenas nas mulheres. Esta cachorra é um exemplo da dedicação e afeto que apenas as fêmeas (de qualquer espécie) podem proporcionar. A peluda pediu ajuda ao seu filhote doente, sem latidos nem linguagem corporal, apenas com os olhos.

O episódio aconteceu na Índia. Alguns moradores observaram a cachorra ansiosa e pediram ajuda ao Animal Aid Unlimited, uma organização sediada em Udaipur, no sul do Estado do Rajastão, no noroeste do país.

cachorra-pede-ajuda-para-o-filhote-doente

O pedido de ajuda

A equipe do Animal Aid se deparou com uma cena desconcertante. Uma cachorra mostrava toda a ansiedade possível em toda a expressão, especialmente nos olhos. Ela estava ao lado do seu filhote, que não esboçava qualquer tipo de reação, doente e exausto.

cachorra-pede-ajuda-para-o-filhote-doente

A tristeza tomou conta dos voluntários – o cachorrinho parecia morto. Em determinado momento, no entanto, surgiu um raio de esperança: era possível perceber que o pequeno ainda estava respirando. Uma contração involuntária mostrou que a vida ainda palpitava naquele corpinho cansado, faminto e enfermo.

O filhote se mostrava em péssimas condições, mas a mãe cachorra fez questão de ficar perto dele. Sem perda de tempo, a equipe do Animal Aid resgatou os dois peludos e levou o filhote para o hospital veterinário.

cachorra-pede-ajuda-para-o-filhote-doente

Os médicos constataram que o filhote estava com hipotermia (temperatura corporal abaixo do esperado – entre 38°C e 39°C nos cães) e corria risco iminente de morrer. O peludinho também demonstrava sinais de dor.

A primeira providência foi reidratar o filhote com soro intravenoso, para reposição dos fluidos perdidos com a inanição e a sede. No exame veterinário, verificou-se que o cachorrinho não apresentava fraturas, mas exibia diversas fraturas ao redor do pescoço.

Enquanto a equipe do hospital tomava as providências necessárias para salvar esta vida, o filhote não recuperou a consciência em nenhum momento. A mãe cachorra permaneceu ao lado da cria o tempo todo, inclusive depois que ele foi acomodado em um cesto, para descansar e recuperar-se.

cachorra-pede-ajuda-para-o-filhote-doente

Os voluntários do Animal Aid tinham apenas que esperar e torcer por uma boa notícia. Mãe e filho, aquecidos e confortáveis, dormiram a noite inteira, sem chamar a atenção da equipe em nenhum momento. Todos, no entanto, esperavam que o filhote resistisse.

Na manhã seguinte, finalmente chegou a recompensa esperada por todos. O filhote abriu os olhos e espreguiçou o corpo, ainda confuso e tímido, mas com boa aparência. Para alegria de todos, ele havia recuperado a consciência e os movimentos pareciam normais.

O passo seguinte foi fazer o filhote comer alguma coisa. Ele ainda estava muito fraco e desorientado, mas o que chamou a atenção dos voluntários é que, aparentemente, ele nunca tinha visto um prato de comida. Desde que foi desmamado, o peludinho alimentou-se apenas com restos encontrados no lixo.

cachorra-pede-ajuda-para-o-filhote-doente

Aos poucos, o filhote ganhou confiança e aceitou a comida oferecida. Os voluntários permaneceram atentos aos movimentos do peludo, que parecia estar despertando de um sono prolongado. A mãe continuou ao lado, preocupada com o bem-estar do filhote.

Vencida esta verdadeira situação de emergência, a mãe e o filho começaram a se submeter a outros tratamentos. Os dois animais estavam com sarna e muito maltratados. A pelagem que restava estava falha e os poucos pelos que restavam nos corpos estavam muito emaranhados e sujos.

Os dois peludos foram tratados com medicamentos tópicos e tomaram banho – provavelmente, o primeiro do filhote. Depois de eliminada a sarna, os animais passaram a conviver com os outros cães do abrigo.

No momento, mãe e filho estão esperando um lar adotivo. A história da cachorra aflita, implorando ajuda para o filhote, foi publicada nas redes sociais do Animal Aid e atraiu a atenção de milhares de internautas. O desejo, agora, é que um deles se disponibilize para oferecer uma nova família à dupla tão sofrida.

O Animal Aid

O abrigo e santuário foi criado em 2002 por alguns poucos voluntários, assistidos por um único veterinário, que conseguiu qualificar alguns moradores da cidade para acolher, tratar e realocar animais de rua.

cachorra-pede-ajuda-para-o-filhote-doente

Atualmente, o Animal Aid está instalado em um terreno de mais de 12 mil metros quadrados, com canil, espaço de recreação, dormitório e área de adestramento, além do hospital veterinário que também atende os cães e gatos de Udaipur. Mais de cem voluntários se revezam nos cuidados com os peludos.

A entidade resgatou, em 2020, 15 mil animais das ruas de Udaipur, entre cães e gatos. A imensa maioria conseguiu ser reabilitada e colocada para adoção, mas este é o maior desafio para a equipe do Animal Aid: encontrar tutores responsáveis, que aceitem receber um vira-lata com uma história triste, mas muito amor para dar.

Amaury Almeida Costa
Amaury de Almeida Costa ([email protected]) é redator publicitário há mais de 30 anos. Escreve para diversos blogs desde 2008. Presente nas redes sociais desde a época do Orkut, foi editor da revista Animanews, sucesso editorial do final dos anos 1990, que trazia informações sobre pets – além de cães, gatos e aves, trazia informações sobre répteis, anfíbios, peixes e invertebrados de estimação.
RELACIONADOS

Últimas Publicações