O microchip desempenha importantes fuções, principalmente, para a proteção do cão. Confira as vantagens e os benefícios.

Já imaginou se, sem querer, o seu melhor amigo foge de casa? Certamente, você vai passar por momentos de angustia, desespero e muito medo. Você já encontrou um cão na rua e depois tentou localizar o dono? Infelizmente, ambas as situações ocorrem com frequência. Já pensou em colocar um microchip no seu cachorro? Isso pode protegê-lo, e muito.

A importância do microchip para o cão

O microchip nada mais é que um método de identificação seguro e confiável com os dados do seu melhor amigo. Ele é um micro-circuito eletrônico, que mede, aproximadamente, um grão de arroz, sendo composto por um código exclusivo e inalterável.

Este pequeno componente desempenha importantes funções, porque serve como um atestado, para certificar que um determinado cão, é mesmo ele. Em muitos estados do Brasil, o uso do microchip já é obrigatório como, por exemplo, em Santa Catarina.

O microchip não possui bateria e permanece inativa a maior parte do tempo. Ele é energizado, apenas quando recebe um sinal enviado pela leitora. Assim, que o componente é aplicado, ele permanece com o cachorro por toda a vida e assim fornece um número exclusivo toda vez que é scaneado pela leitora. Desta forma, envia o código que pode ser visualizado no mostrador e assim é possível ter acesso à informação.

Além disso, ele não possui bateria e não há nada para se desgastar. No cão, ele é aplicado por meio de uma seringa especial, sendo indolor. Assim, o componente é totalmente inofensivo. Outra vantagem da aplicação, é que o cachorro não precisa ser sedado, ou seja, ele é aplicado como se fosse uma injeção comum. Assim, o seu melhor amigo não vai precisar receber anestesia quando for colocar o microchip.

O microchip pode ser colocado a partir do 10º dia de vida, mas, geralmente, ele é aplicado com a terceira dose da vacina Múltipla, ou seja, com 3 meses de idade. O microchip apresenta muitas vantagens, dentre as principais podemos citar:

– Se o seu melhor amigo ficar perdido, vai ser mais fácil encontra-lo.

– Identificação inequívoca do cão em caso de roubo

– O microchip não precisa de manutenção

– Responsabiliza o dono no caso de ele abandonar o cachorro

– Facilita e permite a contagem estatística do número de cães do Brasil (quando for obrigatório).

Desta forma, o microchip é colocado apenas uma vez no cão, sendo indolor e a aplicação é feita de forma rápida. Que tal proteger o seu melhor amigo com um microchip?


1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui