Cadela Rottweiler adota filhote de vira-lata caramelo como se fosse seu filho

Um vira-lata caramelo ganhou uma mãe adotiva improvável: uma cachorra da raça rottweiler.

O Projeto RON, uma organização sem fins lucrativos sediada em Kiev, capital da Ucrânia, recebeu recentemente diversas chamadas informando sobre a presença de um filhote de vira-lata caramelo vivendo nas ruas da cidade.

Já havia anoitecido e as noites de Kiev estão se mostrando congelantes neste final do outono. Os termômetros registraram 16°C negativos, com sensação térmica ainda mais baixa, em função da umidade e da neve que não dava trégua.

cachorra-adota-filhote-de-vira-lata-caramelo

O cachorrinho passou maus bocados. Ele provavelmente foi abandonado pelos tutores da mãe biológica, que não queriam ter a responsabilidade de criar filhotes e encontrar novas famílias para eles.

Por isso, é muito importante esterilizar os animais que não são destinados ao acasalamento e reprodução. A medida impede gestações indesejadas, abandonos e mortes, além de reduzir as brigas de rua entre os cães na época do cio.

O resgate

Duas voluntárias do projeto foram até o local indicado. Depois de muitas buscas, as jovens encontraram o vira-lata caramelo escondido em um cantinho. Encolhido, tremendo de frio. Sem perda de tempo, o filhote foi aquecido e confortado.

cachorra-adota-filhote-de-vira-lata-caramelo

O cãozinho foi levado a uma clínica veterinária, onde foi constatado que ele estava muito fraco e com hipotermia – temperatura corporal abaixo do esperado (entre 38°C e 39°C, para os cachorros). O filhote estava apático, com as extremidades e orelhas geladas e as mucosas pálidas, além de muito apavorado e ansioso.

O vira-latinha também estava muito desidratado e, por isso, permaneceu internado por alguns dias na clínica, recebendo soros intravenosos para repor os fluidos perdidos. Felizmente, o filhote respondeu positivamente ao tratamento. Em algumas semanas, ele estava pronto para seguir em frente.

A adoção

Em algumas semanas, com o encerramento do tratamento e a alta hospitalar, o cachorrinho estava pronto para ser acolhido em seu novo lar. O Projeto RON já havia identificado uma família para receber o animal que quase morreu de frio, depois de ter sido abandonado.

O vira-lata caramelo recebeu o nome de Archie. A nova família encheu o cãozinho de mimos e agrados. Ele recuperou o peso esperado para a idade (estima-se que ele tinha de três a quatro meses quando foi encontrado), a pelagem se tornou brilhante e sem falhas: Archie é um animal totalmente saudável.

cachorra-adota-filhote-de-vira-lata-caramelo

Então, chegou o momento de apresentá-lo aos outros animais da família; entre eles, uma cachorra rottweiler. Os cães da raça são conhecidos pela agressividade, mas esta característica não é verdadeira – não totalmente, pelo menos.

A nova família ainda precisava superar um obstáculo – pelo menos, eles acreditavam que seria uma adaptação difícil. Nos primeiros dias, Archie ficou dentro da casa nova, restaurando a saúde e sendo muito paparicado.

Assim como os dobermans e pitbulls (e até mesmo os pacatos buldogues ingleses, no século 19), os rottweilers também gozam a má fama de serem agressivos e sempre são empregados para lutas, combates. Quando isto não ocorre, eles são isolados em propriedades, para a guarda do patrimônio, e não convivem adequadamente com humanos e outros cães – desta forma, eles quase sempre se tornam realmente agressivos e perigosos.

Rottweilers são imensos, fortes e extremamente ágeis para o tipo físico. Por isso, eles são excelentes como cães de guarda. Mas, dependendo da criação, os peludos também podem se mostrar ótimos animais de companhia.

Bem adestrados desde pequenos, socializados e convivendo com humanos, caninos e felinos, os rottweilers também podem ser amigáveis, brincalhões e divertidos, sem nunca perder as características de segurança e proteção.

E foi exatamente isso que Remy, a cachorra rottweiler, demonstrou quando conheceu Archie. Ela se apaixonou imediatamente pelo vira-lata caramelo. Os demais cães da família também gostaram da presença do novo membro, mas Remy revelou em plenitude todos os seus instintos maternais. Ela tomou para si a tarefa de cuidar de Archie, protegê-lo e adaptá-lo à vida nova que ele ganhou.

O vídeo mostra Remy cuidando de Archie, garantindo que nada de mal possa acontecer ao filhote – e também que as artes do peludinho não destruam muita coisa na casa. A rottweiler realmente se mostrou uma ótima mãe, apesar de nunca ter tido filhotes antes. As imagens de “mãe e filho” viralizaram rapidamente e se espalharam pelo mundo inteiro.

A Ucrânia atualmente está sofrendo com um governo populista e a ameaça de guerra de invasão por parte da Rússia. Mesmo com todos estes problemas, o país ainda consegue enviar boas notícias para o planeta.

Receba notícias e histórias do Cães Online no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/caesonline.

Postagens Relacionadas