Jake, um cão já idoso da raça retriever chesapeake, é cego. Mas não pense que ele tem muita dificuldade com isto. Sua guia inseparável é Maggie, a mãe.

Cão cego tem como guia uma companhia muito especial

Os dois são cães idosos e desde que o dono deles morreu em dezembro de 2016, ambos vivem no abrigo Refúgio de Amigos Furry.

Onde Maggie vai, Jake a segue. A diretora do abrigo Sayde Scott-Hainchek conta que Jake tem a audição bem apurada e consegue escutar os passos de Maggie. Ele se sente seguro sabendo que pode segui-la. O cheiro de Maggie também serve de guia.

O grande problema destes dois simpáticos cães é que eles não têm casa. Sayde diz que o desafio é encontrar uma família que adote mãe e filho juntos. Uma das dificuldades para que isto aconteça é que ambos são velhinhos.
Mas há outra coisa que pode prejudicar ainda mais a conquista de um lar amoroso. Jake é portador de diabetes.

Cão cego tem como guia uma companhia muito especial

Sayde dia que os voluntários terão a maior satisfação em ensinar os novos pais a administrar insulina e monitorar o nível de glicose. Cuidar de um cão cego e doente não está nos planos da grande maioria das pessoas, por isso adotar Jake não está sendo fácil.

Cão cego tem como guia uma companhia muito especial

Mas se você pensa que o idoso e simpático Jake é um cão triste e que fica acomodado em um canto, está muito enganado. Jake adora brincar. Sua maior diversão é jogar uma bola gigante de um lado para o outro. Quem o vê nem imagina todos os problemas que Jake carrega. Quem adotar Maggie e Jake com certeza ganhará grandes companheiros.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui