InícioHistórias FelizesCão resgatado é obcecado em beijar sua nova irmã sem cabelo

Cão resgatado é obcecado em beijar sua nova irmã sem cabelo

Uma pitbull mal-humorada se revela a melhor amiga da nova irmã. Ela está obcecada por ela.

Quando a jovem Mary Linn Cristiano decidiu adotar outro cachorro, ela nunca imaginou que Sasha, uma pitbull fêmea de nove anos, pudesse ser gentil. Além de mal-humorada, Sasha é um pouco desajeitada e não gosta de brincar. Ele não age como cachorro, de acordo com a opinião da tutora.

A jovem decidiu cuidar de outro cachorro depois que Lola, uma companheira de 14 anos, partiu para o céu dos cachorros, em junho de 2021. Superado o luto, Mary resolveu resgatar mais um animal. E Sasha acabou ficando encantada – ou melhor, obcecada.

cachorra-senior-fica-obcecado-pela-nova-irma
INSTAGRAM/ GOODBOYBIAGIO

Sasha

Mary descreve Sasha como um animal desengonçado: “ela se senta de modo desajeitado, come de modo desajeitado. Ela é adorável, mas muito pegajosa também”. Mas Sasha, descrita como grosseira e exclusivista, começou a mudar.

Mary levou dois filhotes para casa: Donatela e Biagio. Ela tinha planejado apresentar os dois peludos gradualmente para Sasha, para que a pitbull aprendesse pelo menos a tolerá-los. No entanto, em poucos dias, a cachorra desenvolveu elos profundos de amizade com os filhotes, especialmente com Donatela.

A tutora achava que a adaptação dos cachorros seria um desafio, mas não algo impossível de realizar. Sasha tem uma personalidade forte, mas não é agressiva nem violenta – ela só gosta de exclusividade.

cachorra-senior-fica-obcecado-pela-nova-irma
INSTAGRAM/ GOODBOYBIAGIO

Mas nem no melhor sonho Mary acreditou ser possível que Sasha e Donatela se dessem tão bem. Elas são muito próximas e chegam a dormir empilhadas uma sobre a outra. As duas novas irmãs se tornaram inseparáveis.

Sasha exibia um comportamento obsessivo: ela lambia avidamente as mãos da tutora, sem tréguas nem descanso. Mary chegou a marcar o tempo e a pitbull permaneceu 20 minutos na atividade. “Ela é uma lambedora compulsiva”, brinca a tutora.

Mas, com a chegada de Biagio e Donatela, Sasha deu uma pausa nas lambidas: ela está muito ocupada brincando e dormindo com a irmã. Ela também gostou bastante da companhia de Biagio, mas o irmão é mais independente e foge da pitbull.

Amizade entre cadelas

Donatela é da raça xoloitzcuintle, o cão pelado mexicano. Totalmente sem pelos e com a pele bem enrugada, algo na textura ou no cheiro de Donatela atraiu irresistivelmente as atenções de Sasha, que está obcecada pela irmã. Para sorte de toda a família, a filhote gosta muito dos mimos da pitbull.

Xolotl, termo de onde surgiu o nome da raça de Donatela, é o deus asteca do pôr-do-sol e, por extensão, das transformações. Parece que a cachorrinha chegou para realmente transformar a vida de Sasha e garantir um pouco de sossego para Mary, que está muito confortável  sentindo-se aliviada sem as lambidas excessivas da “filha mais velha”.

As duas cadelas passam a maior parte do tempo juntas. Todas as manhãs, elas se deitam em um pufe na sala de estar, para dar início ao ritual das lambidas. Sasha faz questão de higienizar toda a pele de Donatela e, com isso, consegue controlar a ansiedade.

cachorra-senior-fica-obcecado-pela-nova-irma
INSTAGRAM/ GOODBOYBIAGIO

A tutora chama esses momentos de “sessões de spa”. As duas cadelas se apropriam de parte da sala, mas Mary não se importa com isso, porque as duas parecem estar muito felizes. Com a nova atividade, Sasha fica mais relaxada, apesar de ser ela a autora das lambidas e massagens na irmã.

Os cães da raça xoloitzcuintle são suscetíveis a uma série de doenças de pele, que fica permanentemente exposta ao sol, ao vento e à chuva. O frio também é prejudicial – e a família mora em Nova York (EUA), onde os invernos são rigorosos.

Aparentemente, no entanto, as lambidas de Sasha têm sido benéficas à pele de Donatela. Ela está sempre limpa e hidratada. Nestes meses em que a cachorra pelada vive com Mary, nunca registrou nenhuma alergia ou outro problema dermatológico.

O mais importante, no entanto, é que as duas cachorras estão felizes. Sasha se abriu para o mundo, está tranquila na presença dos irmãos – de vez em quando, ela também corre com Biagio, que parece ter nascido com uma carga dupla de energia.

Os filhotes deram um novo sentido à vida de Sasha. A tutora diz que a pitbull nunca gostou de jogos e brincadeiras – ela nem sequer tinha um objeto especial de predileção. Desde a chegada dos irmãos, ele começou a demonstrar interesse em interagir e agora brinca com ossos sintéticos, bolinhas de tênis e cabos-de-guerra.

A tutora também está reaprendendo. A cada dia, os três cachorros preparam uma novidade para Mary, que não se cansa de se impressionar com as três personalidades, diferentes, mas complementares. A família está feliz.

Amaury Almeida Costa
Amaury de Almeida Costa ([email protected]) é redator publicitário há mais de 30 anos. Escreve para diversos blogs desde 2008. Presente nas redes sociais desde a época do Orkut, foi editor da revista Animanews, sucesso editorial do final dos anos 1990, que trazia informações sobre pets – além de cães, gatos e aves, trazia informações sobre répteis, anfíbios, peixes e invertebrados de estimação.
RELACIONADOS

Últimas Publicações