Em alguns lares é bastante comum que em determinado momento do dia o cão comece a montar nos donos, visitas, em objetos ou mesmo em outros cachorros simulando o ato sexual. Este é um comportamento considerado normal, afinal, as relações sexuais estão ligadas à sobrevivência das espécies. Quando o cão de estimação começa a praticar este ato compulsivamente, incomodando os donos e seus amigos e também os outros animais da casa, é hora de acabar com este comportamento.

Como evitar a simulação de ato sexual?

Muita gente pensa que os cachorros precisam cruzar pelo menos uma vez na vida, ou ao contrário serão infelizes, ou ainda que devem ter relações sexuais para que fiquem menos agitados ou ansiosos. Tais teorias são puro mito, visto que é perfeitamente possível que um cão viva de forma saudável e feliz sem nunca cruzar.

Para que o cão aprenda que não é adequado simular atos sexuais a todo o momento e não incomode outras pessoas ou animais, seja por qual motivo for, é importante reprimir e desaprovar tal comportamento.

É importante salientar que o reforço negativo deve sempre partir do dono ou dos familiares do cão, e nunca de uma visita, por exemplo, principalmente se o cachorro é agressivo.

Como evitar a simulação de ato sexual?

Para interromper este comportamento é possível borrifar água no cão sempre que ele estiver simulando o ato sexual, e caso o cachorro não seja agressivo é interessante dizer “não” enfaticamente olhando-o nos olhos.

E para que o cão entenda que este comportamento é considerado inadequado, sempre que ele deixar de montar em alguém ou algo deverá ser recompensado com algum brinquedo que ele goste ou com algum petisco.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui