Como lidar com um cachorro fujão

Por

Alguns cães simplesmente não resistem a uma frestinha aberta do portão. Desconhecendo o perigo que correm nas ruas, saem alucinadamente procurando algo para comer, cheirar, pegar… Ou simplesmente correm muito até chegar a lugar nenhum. O risco de ter em casa um cachorro fujão é grande, começando pela intranqüilidade da família em manter tudo sempre trancado para que ele não escape, mas também pela própria vida do cão doméstico, que não habituado a “se virar” por aí pode se perder ou ser atropelado. Se tudo isso lhe parece familiar, veja como lidar com um cachorro fujão tomando alguns cuidados básicos.

Como lidar com um cachorro fujão

Inicialmente, é unanimidade entre os cães que fogem: eles geralmente não obedecem aos comandos dos donos. O primeiro passo então é trabalhar a obediência do animal. Para isso, é importante que ele tenha um nome e aprenda a reconhecer uma palavra de comando: “NÃO” ou “JUNTO” são algumas opções. Deve ser uma expressão curta que você utilizará sempre que ele fizer algo inadequado.

Aproveite algum momento do dia para sair com seu cão, brincar, passear ou simplesmente dar uns afagos. Um cachorro fujão geralmente é bastante ativo e tem vontade de fazer algo novo a todo instante. Durante as brincadeiras, use bastante o nome dele, aos poucos ele vai entender que aquela palavra é para ele e sempre atenderá aos chamados.

Como lidar com um cachorro fujão

É importante, sobretudo, que você entenda que não adianta castigar o animal, ele não entenderá – pelo menos não da forma que você espera. Ele precisa associar coisas boas com recompensas, coisas ruins com falta de atenção. Assim saberá quando está fazendo certo ou errado. Se você brigar, falar, se agitar ao ver seu cão errando, ele pode entender que essa é uma forma de atenção especial e voltar a fazer para que você dê atenção novamente.

Outra coisa fundamental é entender as razões das fugas do seu cão. Ele pode estar invocado com um cachorro que passou na rua, pode estar com fome, pode estar agitado demais (acontece especialmente com cães que vivem presos em correntes), etc. Se você dedicar meia hora por dia a ele, verá que a atenção destinada à próxima fuga irá diminuir consideravelmente.

Como lidar com um cachorro fujão

Ressaltamos também que, para não estimular seu cão a fugir, você deve manter muros altos, portões com barras estreitas e trancas seguras. Coloque uma coleira com plaquinha de identificação para reduzir os riscos de ele se perder. Lembre-se: um cão castrado tem menos chances de fugir, pois não terá o instinto de perseguir as fêmeas no cio.

Por fim, um passeio em horário fixo todos os dias ajuda o cão a reconhecer os cheiros da vizinhança. Outro ponto importante: sempre que voltarem de um passeio, faça elogios ao seu cão, ele vai entender que quando ele sai, também deve voltar – ou seja, que voltar para casa é bom. Lidar com um cachorro fujão não é tão simples, requer bastante atenção e cuidados especiais, mas o resultado é seu cão mais seguro e obediente. Vale à pena!