As doenças de pele causam muito desconforto e precisam de tratamento imediato. Conheça as mais comuns e seus sintomas.

Os cães precisam de muito amor, carinho e mimos constantes. Eles são leais, sinceros, carinhosos e estão sempre nos acompanhando por todos os lados e lugares. É fundamental que os donos acompanham a saúde do cão, sempre fazendo check-up para prevenir doenças. As doenças de pele, por exemplo, provocam muito desconforto para o animal e pode prejudicar a sua saúde. Conheça algumas que são mais comuns e seus sintomas.

Doenças de pele comuns nos cães

Dermatite Atópica: causada por diversos fatores como alergia a alimentos, picadas de pulga, entre outros. Ela pode ser considerada a doença mais comum, sendo frequente nos cães mais jovens. As áreas mais infectadas pela Dermatite Atópica são a zona do focinho, olhos e queixos, pés, entre outras. Infelizmente, este tipo de alergia não tem cura e vai aparecer sempre que o seu melhor amigo for exposto à causa. Mas, ela pode ser tratada para assegurar uma boa qualidade de vida ao cão e desta forma diminuindo os sintomas.

Há dois tipos de dermatite: seca e úmida. A primeira deixa a pele bem vermelha e acarreta à queda do pelo. A úmida é considerada a mais perigosa para o cachorro, porque forma um pus no local em que a carne fica exposta. Geralmente, a úmida acontece porque os cães têm o hábito de lamber e coçar o local da dermatite.

As formas de tratamento são bem variáveis e incluem banhos com produtos específicos, que devem ser recomendados pelo veterinário. Descobrir a causa da dermatite é uma tarefa difícil e cada caso é distinto do outro.

Sarna

A sarna manifesta-se na pele do cão sobre forma de borbulhas e a região fica bem característica, além de muita vermelha. Existem dois tipos de sarna:

Sarna sarcóptica: é transmissível aos seres humanos e deve ser tratada de forma imediata. Ela aparece na pele em forma de prurido e perda de pelo.

Sarna dermodécica: não é transmissível aos seres humanos, e os cães contraem este tipo de sarna durante o aleitamento, porque ela é transmissível de mãe para os filhos. Ela aparece na região do focinho e depois pode-se espalhar por todo o corpo. Se não for tratada, pode provocar a morte do cachorro.

O tratamento de sarnas deve ser feito por meio de banhos regulares com o uso de produtos específicos, que devem ser recomendados pelo veterinário. Por isso, verifique sempre a aparência da pele do seu melhor amigo e qualquer suspeita leve-o imediatamente ao veterinário.


3 COMENTÁRIOS

  1. Adoro esta página dos cães online, traz muitas informações importantes que nos ajudam conhecer e cuidar melhor de nossos amiguinhos. Gostaria de saber como enviar fotos dos meus cãezinhos para ser publicados no face… obrigada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui