Doenças oculares nos cães

Por: em

Se você pensava que glaucoma, conjuntivite e catarata eram doenças que só acometiam seres humanos, saiba que seu cachorro também pode sofrer desse mal. Além destas doenças oculares, diversas outras podem atingir seus cães e o resultado por ser irreversível caso não sejam diagnosticadas a tempo.

Doenças oculares nos cães

Glaucoma

O glaucoma ocorre quando a pressão do olho e o fluxo do humor aquoso são alterados, o que pode resultar em cegueira no cão. O glaucoma atinge um em cada duzentos cães e é mais comum em raças como Dálmata, Cocker Spaniel, Basset Hound, Pastor Alemão, Collie, entre outras.

Existem basicamente três tipos de glaucoma, entre eles primário, secundário e congênito. O glaucoma primário é aquele que ocorre por questões genéticas, sem causas aparentes, enquanto que o secundário ocorre quando há causas detectáveis, como hemorragia no interior do olho, por exemplo. Já o glaucoma congênito é aquele que está presente nos cães desde seu nascimento e os sintomas não são evidenciados até pelo menos um ano de idade.

Os sintomas mais comuns do glaucoma nos cães são dor no olho e pupilas dilatadas, além do aumento da pressão intraocular. O tratamento geralmente combina tratamentos clínicos, como prescrição de medicamentos e aplicação de colírios, além de cirurgias que têm como objetivo aumentar a drenagem do humor aquoso.

Doenças oculares nos cães

Conjuntivite

Ao contrário da doença homônima que afeta os seres humanos, a conjuntivite canina não é contagiosa, sendo que os cães normalmente a contraem em função de ações climáticas e poluição.

Os sintomas da doença nos cães são iguais aos da conjuntivite humana, entre inchaço e inflamação das pálpebras superiores, vermelhidão nos olhos, lacrimejamento e secreção amarelo-esverdeada. Normalmente os cães passam também a piscar excessivamente.

O tratamento é bastante simples e consiste na aplicação de colírios, além da limpeza dos olhos do animal com algodões umedecidos.

Catarata

A catarata consiste na opacidade da lente ou do cristalino, o que pode acarretar na perda de visão do cachorro. Ela pode ocorrer por diversos motivos, entre eles inflamações intraoculares, também conhecidas como uveítes, causas hereditárias, diabetes, traumas, intoxicações e envelhecimento. Entre as raças mais predispostas para a doença estão Poodle, Yorkshire, Labrador, Lhasa Apso e Golden Retriever.

Infelizmente não há como prevenir que a doença acometa os cães, mas é possível retardar as complicações ao sempre levar o animal ao consultório veterinário para que seja submetido a exames oftalmológicos.

O único tratamento realmente eficaz para a doença é o cirúrgico, feito com ultrassons e bastante eficiente na cura de cataratas imaturas, ou seja, em fase inicial.

Doenças oculares nos cães

Uveíte

A uveíte consiste na inflamação da úvea, região ocular formada pela íris, coroide e processos ciliares e pode ocorrer por diversos motivos, entre intoxicações e traumas.

Os sintomas mais comuns da doença no cachorro – que quando descoberta tardiamente ou não tratada pode ocasionar o glaucoma ou a catarata – são sensibilidade à luz, lacrimejamento, vermelhidão e contração da pupila.

O tratamento pode ser feito com anti-inflamatórios tópicos e sistêmicos, além de ciclopégicos.